Cruzeiro decepciona e Coimbra vence a primeira no Mineiro

O Cruzeiro voltou a decepcionar na tarde deste domingo. No Estádio Independência, com os portões fechados por conta da pandemia de coronavírus, o time celeste perdeu por 1 a 0 do modesto Coimbra, time ameaçado pelo rebaixamento e que ainda não havia vencido no Campeonato Mineiro.

Com 14 pontos ganhos, três a menos que a Caldense, o Cruzeiro figura apenas no quinto lugar do torneio estadual, fora da zona de classificação às semifinais. Já o Coimbra, agora com sete pontos, sobe para 10º posto, saindo do grupo de rebaixados.

Por conta do coronavírus, a Federação Mineira de Futebol (FMF) decidiu suspender o campeonato estadual por tempo indeterminado. Pela 10ª rodada, ainda sem data definida, o Cruzeiro volta a campo para enfrentar a URT, no Estádio do Mineirão. Já o Coimbra pega o Tombense, no Independência.

A etapa inicial da partida disputada neste domingo foi de poucas emoções em Belo Horizonte. Na primeira boa chegada do Cruzeiro, o goleiro Glaycon saiu do gol para tentar afastar, mas não conseguiu e a bola sobrou para Maurício, que finalizou à esquerda do gol.

O Coimbra respondeu logo depois e também levou perigo à meta defendida por Fabio. Lucas Hipólito recebeu passe dentro da grande área, encontrou espaço na marcação e bateu cruzado. Na última chance do primeiro tempo, a bola passou perto, à esquerda do gol cruzeirense.

Titular nas quatro partidas desde que chegou ao Cruzeiro, o centroavante Marcelo Moreno começou o duelo contra o Coimbra no banco de reservas. Aos 19 minutos do segundo tempo, o técnico Adilson Batista promoveu a entrada do boliviano no lugar de Thiago.

O único gol da partida disputada no Independência saiu aos 39 minutos da etapa complementar. Em cobrança de falta pelo lado esquerdo, o lateral Vitor Hugo bateu direto, a bola desviou em Everton Felipe, que estava na barreira, e traiu o experiente goleiro Fabio.

Fonte:Gazeta Esportiva (foto: assessoria/arquivo)
15/03/2020 17:20

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/coronavirus-por-seguranca-inep-suspende-acesso-a-biblioteca-da-instituicao/

 




Palmeiras vence, termina em 3º e rebaixa Cruzeiro para Série B; jogo termina antes devido a violência

O Estádio do Mineirão viveu uma tarde conturbada neste domingo. Na última rodada do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras garantiu o terceiro lugar ao ganhar por 2 a 0 do Cruzeiro, rebaixado à Série B. Com confusão nas arquibancadas, o árbitro Marcelo de Lima Henrique resolveu encerrar o jogo antes do fim do tempo regulamentar.

Superados pelo campeão Flamengo (90), Santos e Palmeiras terminam com os mesmos 74 pontos, mas o time praiano leva vantagem no número de vitórias (22 a 21) e, portanto, garante o vice-campeonato. O Cruzeiro, com apenas 36 pontos, termina no 17º posto, o primeiro dentro da zona de rebaixamento.

Com o terceiro lugar do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras tem direito de participar diretamente da fase de grupos da edição de 2020 da Copa Libertadores. Em seu primeiro compromisso na próxima temporada, marcado para 15 de janeiro, o time alviverde pega o Atlético Nacional, pela Copa Flórida.

O Jogo – Com o Cruzeiro ameaçado pelo rebaixamento, o Palmeiras conseguiu assustar logo nos primeiros momentos da partida. Em cobrança de lateral pela direita, Marcos Rocha jogou a bola na área. Léo cabeceou para trás e Fabio precisou se esforçar para tocar por cima..

O Palmeiras, tranquilo em campo no Mineirão, não demorou para chegar com perigo ao ataque novamente. Lucas Lima percebeu a subida de Zé Rafael pela direita e lançou na medida. Ele ganhou de Henrique e bateu cruzado para boa defesa do experiente Fabio.

Em uma rara subida ao ataque do Cruzeiro, Jadson cruzou da direita e Pedro Rocha mandou por cima. Já no final, Ezequiel desceu pela esquerda e tocou para o meio, mas Weverton interceptou. O único momento de vibração para a torcida local foi pelo gol do Botafogo contra o Ceará.

O Palmeiras conseguiu inaugurar o marcador aos 11 minutos da etapa complementar. Dudu recebeu lançamento em profundidade pela esquerda, levou a melhor sobre Cacá e tocou de calcanhar para Raphael Veiga cruzar. Zé Rafael completou rasteiro e superou Fabio.

Logo após o gol do Palmeiras, o técnico Adilson Batista fez sua terceira alteração ao trocar Pedro Rocha por Maurício. A situação do Cruzeiro, já desesperadora, piorou ainda mais no momento em que o Ceará empatou contra o Botafogo no Rio de Janeiro.

Aos 38 minutos do segundo tempo, Bruno Henrique cruzou da direita e Dudu completou de cabeça para ampliar a vantagem do Palmeiras. A adoção de torcida única no Mineirão não evitou confusão nas arquibancadas e o jogo precisou ser encerrado antes do final.

Fonte:Gazeta Esportiva (foto: Cesar Grecco/divulgação)
08/12/2019 17:07
Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/mensalidades-escolares-mais-que-dobraram-em-10-anos-segundo-procon/

 




Vasco vence, afunda o Cruzeiro e garante Sul-Americana

O Vasco fez o dever de casa e venceu por 1 a 0 Cruzeiro, nesta segunda-feira, em São Januário. Com o resultado, os cruzmaltinos chegaram a 47 pontos, acabaram com o risco de degola no Campeonato Brasileiro e se consolidou na zona de classificação para a Sul-Americana. Já os mineiros, com 36, seguem entre os últimos e podem ser rebaixados na próxima rodada.

Os cariocas começaram melhor o primeiro tempo e marcou logo aos nove minutos, com Guarín. O Cruzeiro só ameaçou na etapa final, mas pecou nas finalizações.

Na próxima rodada, o Vasco terá pela frente o Bahia, na quinta-feira, em Salvador. Já o Cruzeiro vai encarar o Grêmio, em Porto Alegre, no mesmo dia.

O jogo – A partida começou em ritmo acelerado, mas com as duas equipes nervosas. O Cruzeiro tentou pressionar a saída de bola, mas viu o Vasco abrir o placar aos nove minutos. Em avanço rápido, Andrey tocou para Guarín na entrada da área e o colombiano chutou cruzado, sem chance para Fábio.

O revés foi sentido pelo Cruzeiro, que viu o Vasco dominar o jogo. Os cruzmaltinos ficaram perto de ampliar aos 25 minutos, quando Marrony caiu na área e o árbitro marcou pênalti. No entanto, após ser chamado pelo VAR, a penalidade foi revertida.

O alívio pela não marcação do pênalti fez com que o Cruzeiro se acalmasse e conseguisse equilibrar o confronto. Tanto que os mineiros chegaram com perigo pela primeira vez aos 34 minutos. Ederson chutou de fora da área, mas Joel não chegou a a tempo de mandar para a rede.

Depois disso, o confronto voltou a ficar equilibrado, com muita marcação de ambos os lados. O Vasco ainda melhorou nos minutos finais, mas não incomodou Fábio e saiu de campo para o intervalo com a vantagem mínima em São Januário.

No segundo tempo, o Cruzeiro voltou melhor, tinha mais posse de bola, mas só chegou com perigo aos 14 minutos. Fred aproveitou cruzamento e cabeceou em direção ao gol. Fernando Miguel tentou a defesa, mas viu a bola escapar. Para sua sorte, ela foi sobre o travessão.

Enquanto o Vasco buscava timidamente o ataque, o Cruzeiro era mais objetivo e quase empatou aos 20 minutos. Egídio cobrou falta próximo ao gol cruzmaltino.

Com o passar do tempo, o jogo ganhou em emoção. O Vasco aproveitava os espaços para avançar, mas pecava nos passes na frente. Já o Cruzeiro pressionava, principalmente em jogada pelos lados, só que via a zaga cruzmaltina impedir as finalizações.

Nos minutos finais, o Cruzeiro teve a chance do empate aos 40 minutos. Fred aproveitou cruzamento, deu o passe para Ezequiel, mas o atacante chutou mal, pela linha de fundo para desespero dos mineiros. O Vasco tratou de recuar depois do susto e segurou o resultado para sair de campo com os três pontos.
Por:Gazeta Esportiva (foto: assessoria/arquivo)
02/12/2019 21:05

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/o-amor-de-mae-fez-a-costureira-maria-de-fatima-criar-vakinha-na-internet-para-realizar-sonho-do-filho/




Internacional elimina o Cruzeiro e faz final da Copa do Brasil com Athlético

Por:Lance (foto: Ricardo Duarte/assessoria/arquivo)-/04/09/2019 22:37 – O Internacional é o segundo finalista da Copa do Brasil 2019. O time gaúcho venceu com facilidade do Cruzeiro por 3 a 0, gols de Guerrero, duas vezes, e Edenílson, encerrando o sonho azul de chegar à terceira final da competição mata-mata.

A equipe do Sul do Brasil irá encarar o Athletico-PR, que eliminou o maior rival do colorado, Grêmio. Os mandos de campo da final, que se inicia na próxima semana, será decidido nesta quinta-feira, em sorteio na CBF. Será uma decisão inédita na história do torneio.

Ao Cruzeiro, resta o Brasileiro, onde terá de fugir da briga contra o rebaixamento após fazer uma de suas piores partidas no ano, com erros dentro de campo, da equipe, e na forma de mexer e posicionar os atletas de Rogério Ceni, que custaram caro ao time celeste.

Começo bom, mas chances perdidas

O time mineiro teve bom início de partida e chegou a ameaçar o gol do colorado em pelo menos três oportunidades. Mas, a pontaria não foi boa o suficiente para sair do primeiro tempo com um gol na frente do Internacional. O castigo viria ainda na primeira etapa.

A defesa do Cruzeiro permitiu que o Inter trabalhasse a bola próxima à sua área, em seguida sobrou para D´Alessandro, que cruzou entre os zagueiros celestes para Guerrero abrir o placar. O caminho da classificação gaúcha estava aberto.

Erro de Rogério Ceni na mexida

Logo no início do segundo tempo, Dedé sentiu um problema muscular e não pôde retornar para a etapa final de jogo. Ao invés de colocar um jogador da posição Rogério Ceni , Léo estava no banco de reservas, o treinador da Raposa optou por Ariel Cabral no meio de campo, recuando Henrique para a zaga.

O resultado foi muito ruim, pois o ataque colorado levava vantagem em quase todas as jogadas, já que o veterano volante não mostrou muito cacoete na posição de zagueiro.

Apatia em campo

O segundo tempo do Cruzeiro foi fraco, sem força ofensiva, frágil na defesa, o que obrigou Ceni a tentar recompor o meio de campo com a entrada de Éderson. Fred entrou no lugar de Pedro Rocha, mas pouco pode fazer com o isolamento na grande área colorada.

Paolo Guerrero, o nome do jogo, se “vinga” da Raposa

Em 2017, quando ainda jogava pelo Flamengo, o peruano Guerrero viu o título da Copa do Brasil escapar justamente para o Cruzeiro, em disputa de pênaltis. Naquela ocasião, o atacante teve uma chance de dar o caneco ao Fla, mas a bola não entrou.

Em novo encontro com o time mineiro, Guerrero foi à forra, marcando os dois gols colorados, com o segundo sendo uma pintura, mostrando que ainda é um grande centroavantes do futebol brasileiro, tendo a chance de dar o título da Copa do Brasil para o Inter depois de 27 anos.

Terceira derrota em 2019

O Cruzeiro não teve sorte com o Internacional nesta temporada. Em três encontros, todos com vitória gaúcha. Dois triunfos na Copa do Brasil e um no Brasileiro.

Fim de papo. Inter na final da Copa do Brasil

Edenílson saiu na cara do gol de Fábio e com um belo toque de cobertura, enterrou de vez qualquer chance azul de seguir na competição mata-mata. O gol do volante simbolizou o nível de jogo apresentado pela Raposa: muito abaixo do que se esperava para uma decisão deste porte.

Próximos compromissos

O Cruzeiro volta a campo no próximo domingo, contra o Grêmio, domingo, 8 de setembro, às 11h, no Independência. O Colorado vai receber o São Paulo no sábado, 7 de setembro, às 19h. no Beira-Rio.

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/participantes-da-olimpiada-de-matematica-ja-podem-conferir-local-das-provas/

 




Cruzeiro vence Vasco e segue invicto com Ceni

Por:Gazeta Esportiva (foto: assessoria) 01/09/2019 20:20/- Com um gol marcado por Maurício, meia de 18 anos, o Cruzeiro derrotou o Vasco por 1 a 0 em partida disputada na noite deste domingo, no Mineirão, pela 17ª rodada do Brasileirão. Quando a partida estava empatada, os visitantes desperdiçaram uma penalidade máxima. Yago Pikachu, que já havia perdido uma cobrança diante do Flamengo, bateu forte e proporcionou uma grande defesa de Fábio.

A partida foi equilibrada e o Cruzeiro acabou merecendo a vitória porque soube aproveitar a oportunidade para definir o jogo. O técnico Rogério Ceni foi feliz ao efetuar as substituições que acabaram mudando a história da partida. O Vasco mostrou agressividade durante a maior parte do tempo, mas não teve competência para aproveitar as chances que surgiram.

O resultado melhorou a situação da Raposa na tabela de classificação. Agora, os anfitriões chegaram aos 18 pontos ganhos e ocupam a 16ª colocação. O Cruz-Maltino, por sua vez, está na 15ª posição, com 20 pontos. Na próxima rodada, o Vasco vai receber o Bahia, em São Januário. O Cruzeiro encara o Grêmio, no Independência.

O Cruzeiro começou a partida no ataque e, logo aos dois minutos, Thiago Neves mandou uma bomba e Fernando Miguel defendeu com dificuldade. O Vasco não conseguia sair da pressão do time mineiro e, aos seis, Marquinhos Gabriel chegou a colocar a bola nas redes em belo toque de cobertura, mas a arbitragem marcou impedimento.

O time dirigido por Rogério Ceni seguia pressionando e, após cruzamento de Egídio, Thiago Neves se antecipou aos zagueiros e cabeceou para fora, desperdiçando uma grande chance. O Vasco começou a se adiantar, principalmente com as investidas de Rossi pelas extremas. Em falta na intermediária, Danilo Barcelos bateu forte e a bola encobriu o travessão defendido por Fábio. Logo depois, foi a vez de Marrony investir pelo meio e bater para boa defesa de Fábio.

A partida ficou mais equilibrada com as duas equipes procurando a marcação do primeiro gol. David arrancou pela esquerda, se livrou de Pikachu e cruzou, mas a zaga desviou para escanteio. Na cobrança, Thiago Neves cabeceou para fora.

O Vasco respondeu com uma cabeçada de Talles Magno que Fábio defendeu bem. Aos 26 minutos, Robinho foi obrigado a derrubar Raul depois que Thiago Neves perdeu a bola na sua intermediária. Danilo Barcelos bateu com muito perigo, mas a bola saiu.

Os dois times se alternavam na posse de bola, mas encontravam dificuldades para criar jogadas de ataque mais eficientes. No Vasco, Rossi e Marrony trocavam constantemente de posição, mas a defesa mineira se mostrava atenta para bloquear as investidas cruz-maltinas.

Só aos 42 minutos é que a torcida voltou a se agitar quando Danilo Barcelos soltou a bomba e Fábio espalmou para escanteio, evitando o gol do Vasco. No último lance importante do primeiro tempo, o árbitro marcou falta de Raul sobre Pedro Rocha na entrada da área. Robinho bateu colocado e mandou para fora.

Antes do primeiro minuto do segundo tempo, o Cruzeiro chegou na área do Vasco e Marquinhos Gabriel bateu com muito perigo, assustando o goleiro Fernando Miguel. Aos cinco minutos, Yago Pikachu invadiu a área e foi derrubado por Fabrício Bruno. Pikachu ainda bateu forte e Fábio fez grande defesa, salvando o Cruzeiro. Foi o segundo pênalti seguido perdido por Pikachu que já havia desperdiçado uma cobrança contra o Flamengo.

O time mineiro se animou com o pênalti perdido pelo Vasco e partiu para o ataque. Egídio cruzou da esquerda e Thiago Neves cabeceou para fora. A equipe dirigida por Vanderlei Luxemburgo respondeu com uma cabeçada perigosa de Talles Magno que quase encobriu o goleiro.

Insatisfeito com a produção do ataque, o técnico Rogério Ceni colocou o experiente atacante Fred no lugar de Pedro Rocha. Logo depois, Thiago Neves saiu para a entrada do jovem meia Maurício.

Aos 22 minutos, após cobrança de falta, a bola sobrou para Marquinhos Gabriel e chutou rasteiro, mas mandou para fora. Logo depois, o goleiro Fernando Miguel saiu com precisão para socar a bola, antes que Fred chegasse para a cabeçada. O goleiro do Vasco voltou a aparecer bem para defender um chute colocado de Fred.

Luxemburgo trocou Talles Magno por Valdívia para tentar equilibrar a briga no meio campo, que vinha sendo vencida pelo Cruzeiro. Logo depois, apelou para o volante Felipe Bastos que substituiu o atacante Marrony para tentar segurar a pressão mineira.

Aos 36 minutos, o Cruzeiro marcou. Após boa jogada de David, a bola sobrou para Mauricio que bateu forte, de canhota, para colocar a bola nas redes do Vasco. Foi o primeiro gol do jovem meia de 18 anos.

Sem outra alternativa, o Vasco partiu para tentar o empate. O time carioca levantou muitas bolas na área, mas o Cruzeiro soube se defender e garantir a importante vitória.

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/veja-como-a-neurociencia-pode-ser-uma-aliada-do-aprendizado-em-sala-de-aula/

 




Santos perde para o Cruzeiro na estreia de Rogério Ceni

Por:Gazeta Esportiva (foto: assessoria)-18/08/2019 17:37 – O Santos perdeu a chance de disparar na liderança do Campeonato Brasileiro na tarde deste domingo. Na estreia do técnico Rogério Ceni, com um homem a mais desde o primeiro minuto, o Cruzeiro encerrou um jejum de 11 rodadas ao ganhar do time alvinegro por 2 a 0, no Mineirão.

Com 32 pontos, o líder Santos tem dois de vantagem para Flamengo e Palmeiras, segundo e terceiro colocados na tabela, respectivamente. Já o Cruzeiro, com o esperado triunfo, chega aos 14 pontos ganhos e figura na 16ª colocação, saindo da zona de rebaixamento.

Pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Santos volta a campo para enfrentar o ameaçado Fortaleza às 16 horas (de Brasília) de domingo, no Estádio da Vila Belmiro. Já o Cruzeiro tenta manter a recuperação contra o lanterna CSA às 19 horas do mesmo dia, no Rei Pelé.

O Jogo – Antes do primeiro minuto, Pedro Rocha recebeu de David e, de frente para o gol, foi derrubado por Gustavo Henrique na entrada da área. Após rever o lance pelo VAR, Anderson Daronco expulsou o zagueiro do Santos. Para recompor a defesa, Sampaoli trocou Evandro por Pará. Ceni respondeu e sacou Egídio para colocar Fred.

O Cruzeiro explorou a vantagem numérica e passou a pressionar o Santos no campo de defesa. Aos 43 minutos da etapa inicial, Thiago Neves recebeu de Marquinhos Gabriel e deu belo passe para Fred. Em posição legal, o centroavante definiu e encerrou um longo jejum de 16 jogos sem marcar.

Thiago Neves arriscou chutes de fora da área e exigiu boas defesas do goleiro Everson durante o primeiro tempo. Na única boa chegada do Santos, Carlos Sanchez bateu direto para o gol em cobrança de falta e Fábio, com a mão esquerda, espalmou para a linha de fundo.

Em mais um lance com a participação de Fred, o Cruzeiro aumentou sua vantagem no Estádio do Mineirão logo no primeiro minuto da etapa complementar. De costas para o gol, o centroavante ajeitou como pivô para finalização certeira de Thiago Neves da entrada da área.

Em superioridade numérica e com vantagem confortável no placar, o Cruzeiro mantinha o jogo sob controle sem correr  grandes riscos no campo de defesa. Na tentativa de marcar o terceiro do time da casa, Henrique e Orejuela chutaram com perigo para o gol de Éverson.

Na parte final do jogo, em cima da linha, Jorge ainda impediu Fred de marcar seu segundo gol na partida. Com a partida dominada, a torcida local passou a gritar “olé” a cada toque do Cruzeiro e enfim pôde celebrar uma vitória no Campeonato Brasileiro.

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/educacao-maker-estimula-criatividade-e-aprendizado-das-criancas/

 




Com gol de artilheiro e pênalti defendido, Cruzeiro avança na Copa do Brasil

Fonte: Gazeta Esportiva (foto: assessoria/arquivo) -Nada como uma vitória para abafar a crise. Ainda mais com classificação para as oitavas de final da Copa do Brasil. Pois foi isso que fez o Cruzeiro, nesta quarta-feira, no Mineirão, no triunfo por 2 a 1 sobre o Vitória. Após viver momento de tensão nos últimos dias, o time celeste conseguiu manter a cabeça no lugar e teve uma apresentação satisfatória contra o rival baiano, apesar de passar certo sufoco no segundo tempo, garantindo vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil.

Além do triunfo, alguns elementos da partida devolveram o sorriso à torcida cruzeirense. Isto, porque, nesta quarta-feira, o contestado Bruno Ramires se redimiu, o artilheiro Ábila marcou presença e o goleiro Fábio pegou pênalti. A pressão, no entanto, permanece, já que, no Campeonato Brasileiro, a equipe celeste está na zona de rebaixamento.

Tal cobrança também promete aparecer com mais força no Vitória, já que o time baiano, com a derrota no Mineirão, somou o quinto jogo sem vencer na temporada. Eliminado da Copa do Brasil, os comandados de Vagner Mancini, agora, buscam a recuperação no próximo domingo, às 18h30 (de Brasília), quando recebe o Santos, no Barradão, pelo Brasileirão. No mesmo dia, só que às 16h, o Cruzeiro enfrenta o Sport, novamente no Gigante da Pampulha.

O Jogo – Apesar de o Vitória precisar alcançar um placar de 2 a 0 para conseguir a classificação, quem começou a partida buscando o gol foi o Cruzeiro, que criou boas oportunidades com Ramires e Sóbis nos primeiros 15 minutos. O clube baiano, por sua vez, tinha dificuldades em atacar, especialmente pela boa marcação feita sobre Marinho.

Seguro e superior na partida, o Cruzeiro ainda teve outra oportunidade para marcar com Lucas, antes de, enfim, abrir o placar aos 22 minutos. De Arrascaeta mandou para a área, e Bruno Ramires apareceu como elemento surpresa para mandar para as redes.

Com o gol, o Vitória saiu para o ataque, mas, apesar de ter a bola por maior tempo, demorou a ter uma boa chance para marcar, o que aconteceu apenas no final do primeiro tempo, em finalização de Marinho bem defendida por Fábio.

Logo no primeiro minuto do segundo tempo o Cruzeiro ampliou sua vantagem em belo gol de Ábila que cortou o zagueiro na área e encheu o pé para vencer Caíque. Apesar do segundo gol, o time celeste quase fez o terceiro gol Sóbis, em chute que passou perto.

O Vitória, porém, não se deu por vencido e mesmo perdendo um pênalti, bem defendido por Fábio, diminuiu o placar com Marinho, que tocou na saída goleiro aos 26 minutos. Na sequência da partida, o clube baiano impôs certo sufoco ao Cruzeiro e poderia ter saído Mineirão com até um empate, o que acabou não acontecendo. Vale destacar que, ainda no final, o time mineiro carimbou a trave duas vezes com Ábila e Rafinha.

Publicado por Jornal folha do Progresso e-mail folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br, fone para contato 93-984086835(Claro) WhatsApp 93-984046835 /(Tim) 93-981177649 – Novo Progresso-PA




Cruzeiro sofre com Pitbull, mas vence Campinense e avança na Copa do Brasil

Foi fácil? Não. Mas para quem estava no sufoco valeu mesmo assim. Em uma situação nada agradável neste começo de temporada, o Cruzeiro encontrou dificuldades na noite desta quinta-feira (5), mas venceu o Campinense por 3 a 2, no Mineirão, e garantiu vaga na próxima fase da Copa do Brasil.

Sem muita inspiração diante de uma das sensações do futebol brasileiro em 2016, os cruzeirenses chegaram a tomar vaia da torcida. Mas a Allano, De Arrascaeta e Willian apareceram para salvar a noite, ou pelo menos para diminuir a pressão. Os visitantes marcaram duas vezes com o excêntrico Adalgiso Pitbull, que imitou o cão no gramado.

Com a vaga garantida, o Cruzeiro agora encara o Londrina na próxima fase. O primeiro jogo acontece já na próxima terça-feira (10), às 21h30 (de Brasília).

Feio e com vaia

Nada de pressão. Sob comando do interino Geraldo Delamore, o Cruzeiro não demonstrou a atitude esperada no começo da partida e encontrou dificuldades para encontrar espaço.Mesmo assim, o time celeste conseguiu abrir o placar aos 17 minutos do primeiro tempo. Após cruzamento da direita, Allano subiu mais do que todo mundo, curiosamente dividiu com De Arrascaeta e a bola morreu na rede.

Só que o que era para ser um alívio virou algo complicado de se assistir. Os mineiros não conseguiram se organizar em campo e viu o adversário ganhar espaço com facilidade. Pior do que isso, tomou o empate. Aos 40, Adalgiso Pitbull aproveitou o lançamento, saiu sozinho com Fábio e bateu para igualar. Foi a senha para que a arquibancada vaiasse o Cruzeiro sem dó.

Alívio?
Nem deu tempo de sofrer muito. Logo no primeiro lance da etapa final, De Arrascaeta cobrou falta no ângulo, sem chances para Glédson.
A vantagem no placar fez com que o Cruzeiro melhorasse no controle das ações e acalmasse em campo. A vaga ficou mais ainda mais próxima quando Willian aumentou.
Só que o Campinense não se deu por vencido em nenhum momento. Mesmo fora de casa e com dificuldades de criação, o time paraibano conseguiu incomodar. Aos 42, Pitbull novamente apareceu para dar emoção ao jogo. O atacante apareceu na área e bateu cruzado para marcar o segundo.
Ainda deu tempo de o Campinense perder um jogador. Na pressão, o goleiro Glédson foi para a área tentar o gol da classificação paraibana, mas deu errado. O contra-ataque do Cruzeiro só foi parado porque o arqueiro visitante deu um carrinho absurdo em Pisano e foi expulso.

ESPN

Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981151332 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro)  (093) 35281839  E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br