Período de inscrições para Olimpíada de Astronomia e Astronáutica foi prorrogado mais uma vez

Organização explica que nova alteração ocorre em virtude da pandemia

Por causa da pandemia do novo coronavírus, foi prorrogado, mais uma vez, o prazo para escolas públicas e privadas inscreverem seus alunos dos ensinos fundamental e médio na 23ª edição da Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA). As instituições de ensino têm, agora, até o final de junho – o prazo anteriormente prorrogado venceu ontem, dia 31.

Segundo a organização, o objetivo de mais uma alteração no calendário da olimpíada é fazer com que o maior número de escolas possa participar. Com o isolamento social imposto pela pandemia, muitas instituições suspenderam as aulas, o que dificulta o processo em seu trâmite normal.

Em 2019, participaram da competição 884.979 estudantes oriundos de 9.965 escolas de todos os estados e do Distrito Federal, além de duas do Japão. Um número recorde em todas as edições anteriores.

Segundo o coordenador nacional do evento e astrônomo da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), João Batista Garcia Canalle, “este ano, já tem um pouquinho mais de 20 mil escolas inscritas. Com o tempo de inscrições sendo prorrogado, isso facilitou um acréscimo maior de escolas que acabam sendo informadas”.

A Olimpíada  

Dividida em quatro níveis – os três primeiros para os estudantes do ensino fundamental e o quarto para o médio – a olimpíada é realizada em fase única. Em seus mais de 20 anos de história, já contou com a participação de 10 milhões de estudantes e, anualmente, distribui cerca de 50 mil medalhas.

Dos melhores rankings da OBA saem os representantes do Brasil nas olimpíadas Internacional de Astronomia e Astrofísica (IOAA) e Latino-Americana de Astronomia e Astronáutica de 2021 (OLAA).

Ainda não foi definida uma data para a realização da olimpíada. Segundo o professor Canalle, é prematuro definir uma data diante da pandemia, que também deixa incerto o retorno das aulas nas escolas.

* Com informações da Agência Brasil

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/doze-mil-bolsas-de-pesquisas-tem-prazo-prorrogado-pela-capes/

 

 

 

 




Enem: MEC planeja aplicar prova para cada série do ensino médio

Técnicos do Inep avaliam novo formato que poderá entrar em vigor em 2021

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) poderá passar por mudanças além da aplicação da prova digital, como anunciada no ano passado. Agora, o Ministério da Educação (MEC) avalia substituir a aplicação das provas, como funciona atualmente, por um novo modelo. Se aprovada, a ideia deverá ser implementada gradualmente, a partir de 2021.

A proposta é aplicar o Enem desde a primeira série do ensino médio até os dois anos subsequentes, totalizando, ao final dos três anos, a nota que o estudante irá disputar vagas no ensino superior. A previsão é de que tanto escolas públicas quanto privadas passem pela reformulação do Enem no modelo fragmentado.

Os especialistas do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) irão analisar a viabilidade da proposta. Caso a mudança seja aprovada, ela irá ocorrer simultaneamente com a introdução do Enem digital, anunciado no ano passado pelo ministro da Educação, Abraham Weintraub.

Se o Enem seriado for aprovado, os moldes atuais continuam existindo, mas para um público residual: quem já terminou há tempos o ensino médio e quer disputar vaga em universidades e para os estudantes que perderem uma das provas do exame seriado. Assim, poderá haver o Enem geral e o Enem seriado.

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/censo-escolar-aponta-que-mulheres-lideram-gestao-da-educacao-basica-no-pais/

 

 




Educação de qualidade é uma prioridade para os pais

Escola desperta o sentimento de coletividade

O convívio nas escolas contribui para a formação do indivíduo no âmbito do desenvolvimento das capacidades coletivas e individuais. É com esse propósito que muitos pais colocam seus filhos na escola por volta dos dois anos de idade.

Segundo estudo feito pelo economista Rodrigo Capelato, diretor-executivo do Sindicato das Mantenedoras de Estabelecimentos de Ensino Superior em São Paulo (Semesp), há 10 anos cada aluno custou, em média, R$ 5 mil por ano.

Colocar na ponta do lápis o valor da educação vai além da matemática. O convívio com outros colegas e funcionários do centro educacional promove uma construção de personalidade e desenvoltura da criança.

“A escola pode ajudar os alunos a estarem conectados com a vida. Por exemplo, promover atividades dos mais diversos tipos que estimulem o vínculo, a troca de afeto e a expressão do sentimento, além de fazer com que alunos criem espaço de transparência e diálogo”, explica a psicóloga Sabrina Costa.

Foi também pensando em proporcionar mais interações para Lucca, de dois anos, que a jornalista Mayanna Miranda e seu esposo matricularam o filho na escola em tempo integral.

Para os pais de Lucca, essa foi a opção mais econômica e Mayanna explica o porquê: “Ele ficava com a babá enquanto eu e meu esposo estávamos no trabalho. Com o início dele na escola, ele ficaria menos tempo em casa, então, colocando no papel, vimos que não seria vantagem pagar babá e escola, seria menos custoso colocá-lo na escola integral”, explica a jornalista, que já prevê a economia com as contas domésticas.

Se por um lado a organização financeira é um aliado, por outro, a falta dela pode comprometer o ingresso de uma criança no ensino privado. A aposentada Ana Maria Pires acessou o site do Educa Mais Brasil e conseguiu uma bolsa de estudo para o neto, de quatro anos, no Centro Educacional Jorge Amado. No entanto, os gastos não planejados além da mensalidade impediram que Ana e seu neto usufruíssem da oportunidade.

“Visitando e tendo melhor informação através da escola escolhida, vimos a inviabilidade da matrícula. Porque além do valor da mensalidade, mesmo com desconto da bolsa, teríamos que pagar mais R$ 1.040 dos módulos da escola e o fardamento que custa R$ 60. Em razão disso, decidimos colocá-lo em um colégio público, com dor no coração. Por esta decisão até o momento estou com dor de cabeça”, desabafa Ana Maria.

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/censo-escolar-aponta-queda-nas-matriculas-no-ensino-medio-brasileiro/

 

 

 

 

 

 

 




Censo Escolar aponta queda nas matrículas no ensino médio brasileiro

Cerca de 7,5 milhões de alunos do ensino médio estão fora das escolas

Segundo o Censo Escolar da Educação Básica 2019, o número de estudantes matriculados no ensino médio reduziu. A pesquisa foi feita pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e mostrou que cerca de 7,5 milhões de alunos deixaram a escola nas últimas séries da educação básica.

Localização da escola e tempo de duração das aulas foram fatores considerados na avaliação, influenciadores da diminuição de estudantes, segundo o relatório do Inep. A pesquisa aponta que a maioria das escolas que ofertam vagas no nível médio está concentrada nas áreas urbanas (95%), enquanto que na zona rural a rede pública tem 96,3% dos estudantes do ensino médio, com maior proporção de matrículas na rede federal.

Em contrapartida à redução, aumentou o número de estudantes em tempo integral no ensino médio. Em 2019, houve avanço de 10,8% nas matrículas para tempo integral, conforme apuração do Inep. O levantamento considera que a maior proporção de matriculados no tempo integral (11,7%) está concentrada na rede pública. De acordo com os dados do Censo Escolar 2019, no ensino médio, 4.907 estabelecimentos escolares oferecem matrículas em tempo integral. Desses, 2.404 unidades possuem mais de 70% dos estudantes na modalidade.

Entenda o Censo Escolar

A pesquisa é declaratória, de abrangência nacional e coleta informações de todas as escolas públicas e privadas, suas respectivas turmas, seus gestores, profissionais escolares e alunos de todas as etapas e modalidades de ensino: regular, educação especial, educação de jovens e adultos (EJA) e educação profissional.

*Com informações do Inep

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/4-estrategias-para-o-sucesso-de-um-empreendedor/

 

 

 

 




Educação em tempo integral: escolas do ensino médio recebem investimentos

Mais de 400 escolas estão sendo contempladas

A rede pública de ensino irá receber investimentos para ofertar educação de tempo integral nas instituições de ensino médio, de acordo com informações do Portal do Ministério da Educação (MEC). Conforme o órgão, mais de 400 escolas estão sendo contempladas com a iniciativa, tendo a possibilidade de gerar até 41.130 novas vagas na educação básica.

As escolas inscritas no projeto e já selecionadas irão receber, em conjunto, R$ 82,3 milhões do Governo Federal. Para conhecer as contempladas e a distribuição por estados, basta clicar neste link. A ação vinculada ao Programa de Fomento às Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral (EMTI), irá abranger os 26 estados brasileiros, com matrículas para o ano letivo de 2020.

Programa Mais Tempo na Escola: você sabe o que é?

A finalidade do “Mais Tempo na Escola” é oferecer, aos estados e Distrito Federal, uma ampliação da carga horária de ensino aos jovens estudantes do ensino médio.

Como forma de incentivo à educação, o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) transfere recursos financeiros para auxiliar na implementação de escolas de ensino médio em tempo integral por meio das secretarias estaduais de Educação.

Fonte: Agência Educa Mais Brasil/Com Foto

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/sisu-2020-instituicoes-de-ensino-devem-convocar-estudantes-da-lista-de-espera-a-partir-de-hoje-10/

 

 




Mensalidades escolares mais que dobraram em 10 anos, segundo Procon

O ensino fundamental sofreu o maior reajuste

Houve reajuste de 104,29% nos valores das mensalidades escolares das séries de educação básica, nos últimos 10 anos, de acordo com uma análise do Procon. O ensino fundamental sofreu o maior reajuste, cerca de 138,72%. Já o maternal aumentou as mensalidades em 136,39%, conforme o Núcleo de Inteligência e Pesquisas da Escola Proteção e Defesa do Consumidor, do Procon.

Os cursos de graduação também tiveram suas mensalidades reajustadas. No entanto, não tanto quanto as demais séries escolares. Para os cursos universitários, o reajuste foi de 72,19%, enquanto que os valores dos cursos preparatórios para o vestibular tiveram variação de 91,20%, de acordo com a análise do Índice de Custo de Vida do Dieese.

Diante dos altos preços das mensalidades escolares, as bolsas de estudo estão sendo cada vez mais requisitadas. Para a chef de cozinha, Bárbara Cristine, pagar as mensalidades para o filho estudante do ensino médio tornou-se um sonho que não cabia no orçamento familiar. Por isso, ela conseguiu uma bolsa de estudo integral para que seu filho continuasse estudando em uma escola de qualidade.

De acordo com o Procon, os valores das mensalidades escolares devem ter como base a parcela da última mensalidade fixada no ano ou semestre anterior, multiplicada pelo número de parcelas do período letivo que irá se iniciar. Ainda conforme o órgão, pode haver um reajuste sobre o valor-base que a escola pode calcular levando em conta o aumento de despesas gerais, administrativas e investimentos em atividades pedagógicas.

Assim, quem tem interesse em estudar com bolsa pode recorrer ao Educa Mais Brasil, maior programa de incentivo educacional do país, que oferta bolsas de estudos para diversas instituições de ensino do Brasil. Por meio deste, é possível conseguir bolsas de estudo de forma descomplicada.

Fonte: Agência Educa Mais Brasil
Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/como-responder-qualidades-e-defeitos-em-uma-entrevista-sem-se-prejudicar-confira/

 

 

 




Escolas de ensino médio integral receberão R$ 118 milhões do MEC

18 estados serão contemplados com a verba

O Ministério da Educação (MEC) liberou o montante de R$ 118 milhões para ser investido em escolas em tempo integral. A decisão, já publicada no Diário Oficial da União, contempla 18 estados para a implementação de escolas que se encaixem ao modelo novo do Ensino Médio.

O valor liberado integra a segunda parcela de incentivos previstos pelo programa, que começou a repassar recursos para as instituições educacionais ainda em 2018, ano em que houve a nova Reforma do Ensino Médio que destacava o aumento progressivo da carga horária das escolas, alcançando o modelo integral.

O estado que recebeu maior número de recursos foi o Ceará, com cerca de R$ 19,5 milhões. Na sequência, vêm Pernambuco, com cerca de R$ 15,2 milhões; Goiás, com R$12, 9 milhões e Rio de Janeiro com uma verba de cerca de R$ 10,3 milhões.

O projeto visa ampliar a carga horária do Ensino Médio de quatro para sete horas diárias. Na reforma, a meta é que dentro de um período de cinco anos as escolas já tenham carga de 1000 horas anuais, o que corresponde a cinco horas por dia. Já o planejamento final é chegar a 1.400 horas anuais, alcançando o regime integral cursando sete horas diárias.

Para quem não pode pagar o valor de uma mensalidade em escolas integrais, há opções como o Educa Mais Brasil. O programa oferece bolsas de estudo para várias modalidades de ensino e já beneficiou mais de 1 milhão de estudantes em todo o país. Acesse o site do programa e confira todas as oportunidades. Para escolas de ensino integral ou parcial os descontos podem chegar a 50% nas mensalidades.

Agência Educa Mais Brasil

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/diageo-e-grupo-heineken-abrem-selecao-para-estagio-veja-como-participar/

 

 

 




INSS: novo pedido de concurso para 7.351 vagas

INSS: novo pedido de concurso para 7.351 vagas
Foi encaminhada ao Planejamento uma solicitação para que haja um concurso do INSS 2017 para os postos de técnico, analista e perito médico

https://youtu.be/nZW6w9h0YRs

A carência de trabalhadores coloca em risco a redução no quadro de servidores até 2017. Segundo a auditoria, o quadro insuficiente compromete a análise e concessão de benefícios, possibilitando eventuais falhas no registro de dados nos sistemas eletrônicos. Entre as recomendações do tribunal está a realização de estudos para lotação ideal para alguns cargos e áreas específicas.

Antes de ocorrer a autorização, o INSS precisa de um aval para convocar excedentes do concurso atual. Essa solicitação ainda não foi feita pelo órgão porque será estudada após a publicação do resultado final e da homologação da seleção.

Como o último processo seletivo está em andamento, sendo que as provas ainda nem aconteceram, tudo leva a crer que as vagas requeridas ao MPOG são para os municípios que não foram contemplados no edital.
O documento apresenta três novidades: possibilidade do instituto realizar convênio com o SUS (Sistema Único de Saúde); a concessão do benefício com base no atestado do médico assistente; e a regulamentação para o retorno antecipado ao trabalho.

O diretor de Saúde do Trabalhador do INSS, Sérgio Carneiro, disse que “o decreto regulamenta o processo de concessão de benefício por incapacidade e cria alternativas que possibilitam valorizar o trabalho dos peritos médicos em torno de ações prioritárias, o que fortalece esse grupo de profissionais”.

Cargos solicitados
A função de técnico do seguro social se destina aos profissionais com certificado de ensino médio emitido por instituição reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).
Já a colocação de analista do seguro social aceita candidatos com nível superior em diversas áreas de atuação (serviço social, administração, engenharia, direito, pedagogia, psicologia, comunicação, ciências contábeis, arquitetura, letras etc).
Por fim, o emprego de perito médico previdenciário exige graduação em medicina e registro regular no Conselho Regional de Medicina.
Incluindo o auxílio-alimentação de R$ 458, as remunerações oferecidas atualmente correspondem a R$ 5.344,87 para técnico, R$ 7.954,09 para analista e R$ 8.988,41 para perito. Vale lembrar que os salários iniciais sofrerão o reajuste anual já no próximo mês de agosto.

Concurso INSS em vigência
O INSS conta com um processo seletivo em andamento que dispõe de 950 ofertas, sendo 800 para técnico e 150 para analista. A banca organizadora é o Cespe/UnB.
Lançado em dezembro do ano passado, o edital contemplou oportunidades distribuídas em unidades de diversas cidades de todos os Estados.
Os participantes passarão pelas provas objetivas no dia 15 de maio, em locais que poderão ser conferidos no site do Cespe a partir de 28 de abril.
Último certame para perito Organizado pela Fundação Carlos Chagas , o concurso teve 375 ofertas para perito médico. As oportunidades foram lotadas em todas as regiões brasileiras.
Os inscritos realizaram provas objetivas com questões de conhecimentos gerais e específicos.
Como estudar para o concurso INSS 2017
Especialistas na área indicam que a melhor forma de se preparar antecipadamente para o concurso INSS 2017 é focar nos temas abordados nos testes dos processos seletivos anteriores.
Desta forma, quem não conseguiu se inscrever para o certame de técnico e analista, cujas inscrições se encerraram no último mês de fevereiro, poderá utilizar o conteúdo programático do edital. No caso do perito, os interessados podem se basear no conteúdo da seleção de 2012.

Para técnico, os assuntos que costumam ser abordados são: ética no serviço público; regime jurídico único; noções de direito constitucional; noções de direito administrativo; língua portuguesa; raciocínio lógico; noções de informática; e seguridade social.

Conforme o último certame para analista, as questões podem ser sobre os seguintes assuntos: língua portuguesa; raciocínio lógico; noções de informática; direito constitucional; direito administrativo; legislação previdenciária; e conhecimentos específicos.

E para perito: língua portuguesa; ética no serviço público; noções de direito constitucional; noções de direito administrativo; medicina geral; legislação referente ao SUS; medicina do trabalho; legislação do trabalho; legislação de assistência social; e legislação previdenciária.

Por  jcconcursos.uol.com.br

https://youtu.be/nZW6w9h0YRs

Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro)   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br