Figueirense derrota o Fluminense e larga na frente na Copa do Brasil

O Figueirense saiu na frente do Fluminense no duelo de ida da Terceira Fase da Copa do Brasil ao vencer por 1 a 0, nesta quarta-feira, no Orlando Scarpelli. Com o resultado, os catarinenses vão para o Rio de Janeiro com a vantagem de atuarem pelo empate.

A partida foi muito ruim tecnicamente, com poucas chances de ambas as partes. O Figueirense só marcou o gol da vitória na parte final do segundo tempo, com o zagueiro Alemão. Agora, as duas equipes voltam a se enfrentar na próxima quinta-feira, no Maracanã.

O jogo – A partida começou com muita marcação das equipes e pouca inspiração. Com isso, tanto Figueirense quanto Fluminense pouco ameaçaram o gol rival.

Tanto que a primeira jogada de perigo só aconteceu aos 30 minutos. Marquinho recebeu passe na entrada da área e chutou próximo ao gol de Muriel.

Somente na parte final, o Fluminense conseguiu criar bons lances. Na melhor chance, Marcos Paulo aproveitou cruzamento e cabeceou colocado, mas Sidão se esticou para fazer grande defesa para decretar a igualdade no intervalo.

No segundo tempo, o Fluminense voltou melhor e quase abriu o placar aos quatro minutos. Marcos Paulo foi lançado na área, mas finalizou em cima de Sidão.

O Figueirense só conseguiu responder aos 12 minutos. Alemão aproveitou falta cobrada na área, se antecipou a Muriel, mas mandou pela linha de fundo. O lance animou os donos da casa, que voltaram a assustar em chute de Patrick. Muriel deu rebote, mas impede o gol catarinense em seguida.

Depois disso, o jogo voltou a ficar morno, sem muita emoção. Somente aos 37 minutos, o Figueirense chegou ao gol no Orlando Scarpelli. Após cobrança de falta na área, Alemão subiu mais que a zaga e cabeceou para a rede.

O Fluminense foi obrigado a avançar nos minutos finais e quase empatou aos 39 minutos. Nenê recebeu passe na área, mas chutou sobre o travessão. No entanto, os visitantes não conseguiram igualar o placar e viram o Figueirense segurar a vantagem para o jogo da volta.

Fonte:Gazeta Esportiva (foto: Lucas Merçon/assessoria)11/03/2020 20:26

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/bolsistas-da-capes-recebem-instrucoes-sobre-viagens-para-o-exterior/

 




Fluminense atropela o Resende e segue líder

O Fluminense não teve dificuldades para vencer o Resende na noite deste domingo, no Maracanã. Com gols de Wellington Silva, Marcos Paulo, Nenê e Gilberto, o Tricolor fez 4 a 0 na equipe Sul-Fluminense, pela segunda rodada da Taça Rio.

Com o resultado, o Flu mantém a liderança do grupo B da Taça Rio, segundo turno do Carioca. Com seis pontos, o Tricolor está isolado na ponta, à frente do Volta Redonda (4) e Madureira (3). Já o Resende aparece em quinto com apenas 1 ponto.

Na próxima rodada, o Flu tem pela frente o clássico contra o Vasco, domingo, no Maracanã. O Resende tem confronto decisivo em Conselheiro Galvão contra o lanterna Macaé, no sábado.

Pelo regulamento da Taça Rio, as equipes se enfrentam todas contra todas dentro de suas respectivas chaves em turno único. Ao fim, os dois primeiros colocados garantem vaga nas semifinais do segundo turno.

O Flu agora vira a chave e foca na Copa do Brasil. Na quarta-feira, os comandados de Odair Hellmann visitam o Figueirense pela partida de ida da terceira fase.

O Jogo

O Fluminense iniciou a partida em alta intensidade, pressionando o adversário em seu campo. Logo aos dois minutos, Nenê desperdiçou a primeira chance clara de gol. O veterano recebeu de Yago Felipe e, de frente para o gol, bateu por cima do travessão.

No minuto seguinte, Orinho foi derrubado na entrada da área, pela esquerda. Nenê cobrou a falta por cima da barreira e mandou rente ao travessão.

Aos 7, Yago Felipe dominou na entrada da área e abriu na direita para Fernando Pacheco. O atacante cruzou por baixo e Wellington Silva entrou pelo meio e, da linha da pequena área, tocou para a rede.

O Flu voltou a ameaçar aos 18. Nenê recebeu de Hudson na intermediária., se livrou da marcação com um lindo chapéu, avançou e bateu de fora da área. Belo chute que não acertou o gol e foi pela linha de fundo.

O Tricolor não conseguiu manter o ritmo e caiu de produção após a parada técnica. O Resende, mesmo armado com três volantes e somente um atacante, começou a aparecer mais no ataque.

Aos 28, Wescley recebeu de Rhayane na direita, deixou o marcador para trás e cruzou rasteiro. A bola cruzou a pequena área e o ataque do Resende não conseguiu empurrar para o gol. Do outro lado, Gilberto mandou para escanteio.

O Flu só voltou a ameaçar aos 46. Após cobrança de escanteio pela esquerda, a bola voltou na lateral para Orinho, que cruzou na área. Nenê tentou o chute, Ranule defendeu, mas deu rebote. Marcos Paulo e Gilberto aparecem no lance, porém a bola acabou saindo pela linha de fundo.

O técnico Edson Souza foi para o tudo ou nada no segundo tempo e sacou o volante Vitinho para a entrada do atacante Alef Manga. A troca, porém, custou caro.

Após o intervalo, o Tricolor retomou a blitz do início do primeiro tempo e ampliou com 1 minuto. Nenê cobrou falta pelo lado direito e cruzou no meio da área. Matheus Ferraz acertou de cabeça, Ranule voou e evitou o gol com a ponta dos dedos. A bola sobrou para Marcos Paulo só completar para o gol.

Aos 13, Hudson foi derrubado na área e o árbitro assinalou o pênalti. Nenê, com cavadinha deslocou Ranule e ampliou.

O Flu jogava fácil diante de um adversário abatido e o quarto gol saiu aos 22. Fernando Pacheco avançou pela esquerda da área e cruzou rasteiro para trás. Do outro lado, Nenê dominou e bateu de canhota. Ranule defendeu e largou a bola nos pés de Gilberto, que mandou para a rede.

Daí em diante, Odair Hellmann, de olho no Figueirense, fez as três substituições e preservou Nenê, Marcos Paulo e Hudson. O Flu passou a administrar o jogo sem ser ameaçado.
Por:Gazeta Esportiva (foto: assessoria)08/03/2020 19:37

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/censo-escolar-aponta-que-mulheres-lideram-gestao-da-educacao-basica-no-pais/

 

 




Fluminense vence o Botafogo-PB e segue vivo na Copa do Brasil

O Fluminense fez valer o mando de campo na Segunda Fase da Copa do Brasil e venceu por 2 a 0 o Botafogo-PB, nesta quarta-feira, no Maracanã. Com o resultado, os tricolores avançam na competição de mata-mata e vai encarar o Figueirense na próxima etapa.

Após um primeiro tempo em que teve dificuldade para criar boas jogadas, o Fluminense chegou ao triunfo na etapa final. Marcos Paulo abriu o placar e Nenê, de pênalti, deu números finais no Maracanã.

O jogo – o Flu começou a partida pressionando o Botafogo-PB. Os tricolores rondavam a área, mas só conseguiram levar perigo aos 15 minutos. Evanílson aproveitou cruzamento, resvalou de cabeça e viu a bola ir muito perto da trave.

O Botafogo-PB pouco buscava o ataque e deixava o Fluminense se aproximar da área com facilidade. Tanto que aos 24 minutos, após novo cruzamento, Gilberto apareceu de surpresa e se esticou para mandar na trave.

Só que os visitantes chegaram com perigo aos 29 minutos. Cássio Gabriel arriscou de fora da área e quase acertou o ângulo de Muriel.

Depois de um período sem muita emoção, o Tricolor Carioca voltou a pressionar na parte final. Aos 38 minutos, Wellington Silva fez boa jogada individual e chutou para boa defesa de Samuel. Os donos da casa seguiram em busca do gol, mas tiveram que sair para o intervalo com a igualdade no placar no Maracanã.

No segundo tempo, o Fluminense seguiu com o domínio da partida. Só que desta vez, o gol aconteceu aos seis minutos. Gilberto chegou na linha de fundo e cruzou rasteiro para a área. Evanílson deixou passar para Marcos Paulo chutar colocado, no canto. A bola ainda bateu na trave antes de ir para a rede.

O revés foi sentido pelo Botafogo-PB, que não tinha força para reagir e ainda viu o Fluminense manter a pressão no ataque. Os tricolores quase ampliaram aos 17 minutos. Marcos Paulo tentou o cruzamento, mas ninguém encostou na bola, que foi na trave.

Os visitantes só conseguiram chegar com perigo aos 20 minutos. Dico foi lançado, entrou na área, passou por Muriel, mas chutou fraco e viu Digão salvar os cariocas.

Só que a resposta do Fluminense veio em grande estilo aos 26 minutos. O árbitro marcou pênalti de Lohan em Gilberto, após disputa pela bola em cobrança de escanteio. Nenê cobrou com categoria para ampliar a vantagem dos donos da casa.

Os cariocas poderiam ter aumentado o marcador aos 32 minutos, quando Evanílson mandou a bola para a rede. No entanto, o árbitro marcou erradamente impedimento do atacante no lance.

Nos minutos finais, o Fluminense tratou de manter a posse de bola no ataque. O Botafogo-PB ainda criou boas chances para diminuir, mas teve que se contentar com a eliminação no Maracanã.
Fonte:Gazeta Esportiva (foto: Lucas Merçon-FFC/assessoria)
04/03/2020 20:34

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/enem-2019-candidatos-que-fizeram-o-exame-precisam-se-cadastrar-em-novo-site/

 




Fluminense leva susto, mas goleia o Madureira pela Taça Rio

O Fluminense começou bem a Taça Rio ao golear por 5 a 1 o Madureira, neste domingo, no Maracanã. Com o resultado, os tricolores assumiram a liderança do grupo B do segundo turno do Campeonato Carioca.

O Madureira abriu o placar logo no início, após gol contra de Nino. Só que o Fluminense decretou a vitória com três gols nos minutos finais do primeiro tempo. Evanílson duas vezes, e Marcos Paulo, marcaram para os tricolores. No segundo tempo, Marcos Paulo e Hudson ainda fez mais dois para os donos da casa.

Na próxima rodada, o Fluminense terá pela frente o Resende, no domingo, no Maracanã. Já o Madureira entra em campo no sábado, contra o Macaé, na Região dos Lagos.

O jogo

O Fluminense começou a partida tentando pressionar o Madureira. No entanto, na primeira vez que chegou ao ataque, os visitantes abriram o placar no Maracanã. Após falta cobrada na área, Emerson Carioca resvalou de cabeça, viu Muriel impedir o gol. Só que a bola bateu em Nino e voltou para a rede.

O revés não mudou a postura do Fluminense, que seguiu em busca do gol. Aos dez minutos, Hudson tentou por cobertura, mas Edmário salvou o Madureira.

Só que a partir dai, o Madureira se fechou e passou a dificultar as ações para os tricolores. Com isso, a torcida presente no Maracanã começou a ficar impaciente com os jogadores.

O Fluminense só levou perigo novamente aos 35 minutos. Yuri arriscou de longe e obrigou Douglas a fazer boa defesa. O lance animou os tricolores, que conseguiu chegar ao empate aos 42 minutos. Wellington Silva foi derrubado na área e o árbitro marcou pênalti. Evanílson cobrou com categoria para igualar o marcador.

O Fluminense ganhou força com o gol e virou aos 45 minutos. O goleiro Douglas saiu mal e tocou errado, nos pés de Marcos Paulo. O atacante dominou e tocou para a rede para deixar os tricolores a frente no placar no Maracanã.

Nos acréscimos, os tricolores ainda tiveram tempo de aumentar a vantagem. Aos 48 minutos, Marcos Paulo foi lançado na área e tocou na saída de Douglas. Evanílson apareceu nos meio dos zagueiros e só empurrou para a rede para deixar os donos da casa tranquilos no intervalo.

O segundo tempo começou em ritmo mais lento. Com a vantagem no placar, o Fluminense administrava o resultado com bastante toque de bola e não corria riscos na defesa.

O Madureira, aos poucos, buscou o ataque com mais intensidade e teve boa chance aos 21 minutos, quando Wander recebeu passe na área, mas chutou em cima da zaga. A resposta do Fluminense veio em grande estilo no minuto seguinte. Marcos Paulo roubou a bola de Marlon, entrou na área e tocou na saída de Douglas para ampliar o marcador.

O novo revés foi sentido pelo Madureira, que pareceu não ter mais força para reagir. Com isso, o Fluminense cresceu na partida e quase ampliou aos 27 minutos, quando Yago Felipe chutou colocado da entrada da área e obrigou Douglas a fazer grande defesa. Depois, foi a vez do goleiro parar Marcos Paulo, que cabeceou com estilo.

Nos minutos finais, o Fluminense manteve o domínio do confronto e chegou ao quinto gol aos 46 minutos. Hudson tabelou com Miguel e tocou na saída de Douglas para dar números finais no Maracanã.

Por:Gazeta Esportiva (Maílson Santana/assessoria)01/03/2020 18:03
Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/carteira-estudantil-digital-novo-projeto-de-lei-preve-permanencia-da-emissao/

 




Fluminense despacha Moto Clube e avança na Copa do Brasil

O Fluminense se classificou para a Segunda Fase da Copa do Brasil ao vencer por 4 a 2 o Moto Club, nesta quarta-feira, em São Luís. A vitória foi de virada, pois os donos da casa chegaram a abrir vantagem no início da partida. O destaque foi o meia Nenê, que marcou dois gols e deu uma assistência.

No início da partida, parecia que o Moto Club iria surpreender. Tanto que os maranhenses abriram 2 a 0 com 11 minutos de jogo, após gols de Walace e George. No entanto, o Fluminense diminuiu ainda na etapa inicial, com Nenê. No segundo tempo, o experiente meia empatou. Os tricolores ainda viraram, com Nino e finalizaram a classificação com Marcos Paulo.

Na próxima fase da Copa do Brasil, o Fluminense vai enfrentar o Botafogo-PB, na próxima quarta-feira, no Maracanã. Quem vencer avança na competição. Se houver empate após os 90 minutos, o confronto será decidido nas cobranças de pênaltis.

O jogo – O Moto Club começou com tudo a partida e abriu o placar logo com um minuto. Após cobrança de escanteio, Walace se antecipou a marcação e cabeceou para a rede.

Os donos da casa seguiram levando perigo e quase ampliaram aos três minutos, com Ramon, também de cabeça. Após o novo susto, o Fluminense passou a buscar o ataque com mais intensidade, mas parava na marcação maranhense.

Só que os cariocas deixaram espaço atrás e viram o Moto Club marcar o segundo gol aos 11 minutos. Em contra-ataque rápido, Silvio entrou na área e tocou para George apenas empurrar para a rede.

O Fluminense não perdeu a vocação ofensiva e conseguiu diminuir aos 16 minutos. Nenê foi derrubado na área e o árbitro marcou pênalti. O próprio meia cobrou com categoria, sem chance para o goleiro.

O gol deu tranquilidade ao Fluminense, que quase empatou aos 19 minutos. Fernando Pacheco pegou rebote de fora da área e quase acertou o gol. Depois, foi a vez de Evanílson receber passe na área, mas não conseguir a finalização.

Após o início movimentado, o confronto diminuiu de ritmo ao longo do restante do primeiro tempo. O Fluminense ainda buscou o empate, mas pecou principalmente no último passe. O Moto Club recuou e conseguiu segurar a vantagem até o intervalo.

No segundo tempo, o Fluminense voltou com a mesma postura ofensiva, mas conseguiu o gol de empate aos três minutos. Nenê cobrou falta com categoria, sem chance para Saulo.

A partir dai, o Moto Club teve que se lançar ao ataque. Os maranhenses passaram a chegar com perigo ao gol tricolor em algumas oportunidades. Os donos da casa chegaram a colocar a bola para a rede uma vez, mas a jogada foi invalidada pela arbitragem por falta em Muriel.

Só que quem marcou foi o Fluminense, aos 27 minutos. Nenê cobrou falta na área, na cabeça de Nino, que mandou para o gol.

O revés foi sentido pelo Moto Club, que ainda tentou se adiantar para empatar o jogo. No entanto, os maranhenses pareceram sem força para reagir. Com isso, o Fluminense passou a administrar o resultado.

Os cariocas ainda tiveram tempo de ampliar a vantagem em São Luís. Aos 38 minutos, Marcos Paulo fez boa jogada individual e chutou para dar números finais no confronto e garantir a classificação do Fluminense na Copa do Brasil.
Fonte:Gazeta Esportiva (foto: Mailson Santana/assessoria)26/02/2020 22:35
Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/fies-e-p-fies-resultado-da-inscricao-e-divulgado-nesta-quarta-dia-26/

 




Fluminense empata sem gols e é eliminado na Copa Sul-Americana

O Fluminense foi a Santiago na noite desta terça-feira em busca da classificação para a segunda fase da Copa Sul-Americana. Após empatar em 1 a 1 com o Union La Calera no Maracanã, o Tricolor precisava de uma vitória ou um empate por mais de um gol para avançar, mas não conseguiu mais que um 0 a 0 e deu adeus à competição continental.

Fora da final da Taça Guanabara, primeiro turno do Carioca, o Fluminense terá até o dia 26 de fevereiro para se preparar para a estreia na Copa do Brasil, contra o Moto Club, no Maranhão.

O jogo – O Fluminense não tinha outra alternativa na partida que não fosse buscar o gol, já que um empate em 0 a 0 classificaria o La Calera. E logo que a bola rolou, os comandados de Odair Hellmann adiantaram a marcação e pressionaram a saída de bola do adversário, que se postou na defesa.

Mesmo com a forte marcação no campo do La Calera, o Flu não conseguia criar jogadas de perigo e mostrava até uma certa apatia em campo. Os chilenos aguentaram firme até os 20 minutos, quando começaram a se arriscar ao ataque.

Nenhuma das duas equipes esteve perto de abrir o placar no primeiro tempo. O La Calera assustou aos 24 em cobrança de escanteio ensaiada, mas o lance foi anulado por impedimento. Já o Flu só ameaçou aos 27 em chute de Nenê, defendido por Arias.

O panorama do jogo não mudou com o retorno das duas equipes para o segundo tempo. E o La Calera foi o primeiro a levar perigo em contra-ataque rápido aos 5 minutos. Cordero cruzou para Sáez, que, de cabeça, mandou a bola por cima do travessão.

Os chilenos passaram a abusar da catimba e das provocações para desconcentrar os atletas do Flu. O árbitro controlou os ânimos distribuindo cartões amarelos para Nenê e Andía, que se estranharam.

Odair Hellmann colocou Ganso em campo no lugar de Marcos Paulo. O meio de campo do Flu melhorou, mas a equipe ainda tinha dificuldades com a última bola e pouco finalizava. O Tricolor pressionava o La Calera, mas eram os chilenos que ameaçavam em contra-ataques.

Aos 34, Sáez avançou pela direita e cruzou. Valencia acertou o cabeceio mas Muriel defendeu. Com o fim do jogo se aproximando, o Flu foi pra cima na base do abafa e com muitos cruzamentos sobre a área. Aos 42, depois de uma forte pressão, a bola sobrou para Yuri, que tentou de fora da área e Arias defendeu.

No minuto seguinte, o La Calera perdeu a melhor chance do jogo. Andrés Vilches ficou de frente para Muriel mas o goleiro do Flu salvou. No rebote, Castellani, com o gol vazio, mandou para fora.

Por:Gazeta Esportiva (foto: Lucas Merçon/assessoria)
18/02/2020 20:54

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/mec-divulga-nesta-terca-feira-18-resultados-da-segunda-chamada-do-prouni/

 




Com tensão no fim, Fla vence o Fluminense e chega à final da Taça Guanabara

Flamengo e Fluminense protagonizaram um clássico eletrizante na noite desta quarta-feira, no Maracanã, pela semifinal da Taça Guanabara. O Rubro-Negro dominou inteiramente o primeiro tempo e marcou dois gols, com Bruno Henrique e Gabigol, quando poderia ter feito pelo menos quatro. No início do segundo tempo, Filipe Luís ampliou e parecia que a classificação para a final do primeiro turno do Carioca estava assegurada.

Com gols de Luccas Claro e Evanilson, o Flu reagiu no segundo tempo e foi com tudo no final em busca do empate. O Tricolor teve dois gols anulados pelo VAR e saiu de campo com a desvantagem no placar.

No final deu Flamengo, que agora aguarda o vencedor do duelo entre Boavista e Volta Redonda, que disputam a outra semifinal no próximo final de semana, em Bacaxá.

O Jogo – O primeiro tempo da semifinal no Maracanã foi de um time só. Com a marcação alta na saída de bola adversária e a intensidade que foi a sua marca na campanha de 2009, o Flamengo não deixou o Tricolor jogar.

O massacre rubro-negro começou aos dois minutos. Filipe Luís ganhou um escanteio após jogada pela esquerda do ataque. Na cobrança, Arrascaeta recebeu e cruzou na área pelo alto. Muriel saiu mal do gol e Bruno Henrique superou os marcadores pelo alto, desviou de cabeça e abriu o placar.

Aos nove, o volante Henrique bobeou com uma bola atrasada, Gabigol se aproveitou e disparou em direção à área. Na saída de Muriel, tocou para o gol: 2 a 0.

Ao Fluminense, não restou sair em busca da reação, mas isso só deixou a equipe mais exposta ao poderoso ataque rubro-negro. Os comandados de Jorge Jesus seguiram mandando no jogo e cada vez mais perto do terceiro, que quase saiu aos 32. A jogada se iniciou com Filipe Luís pela esquerda e chegou a Arrascaeta pelo meio. O Uruguaio arriscou o chute da entrada da área e obrigou Muriel a fazer boa defesa.

O Flu só foi ameaçar pela primeira vez aos 38, em lançamento longo de Digão para Evanílson. Diego Alves saiu da área e foi batido, mas o atacante acabou saindo com bola e tudo. A sua melhor chance aconteceu aos 48, quando Egídio cruzou da esquerda e Evanilson desviou de cabeça, mas Diego Alves estava bem colocado e segurou.

O segundo tempo começou com o Flu assustando de novo após uma falha de Gustavo Henrique na defesa rubro-negra. Evanilson ficou com a bola, entrou na área e chutou, mas Diego Alvas mais uma vez salvou.

O Flu não teve tempo de se animar. Com 4 minutos, em bela trama do ataque, Filipe Luís recebbeu de Gabigol na área e bateu de primeira no canto para ampliar para 3.

Os Tricolores não desistiram e tentavam encontrar os espaços, chegando ao primeiro gol aos 15, em jogada de bola parada. Nenê cobrou falta na área, Yuri tocou de cabeça para o meio e Luccas Claro completou para a rede. Aos 25, o Flu voltou a marcar e colocou fogo no jogo. Gilberto cruzou da direita e após bate rebate na área, Evanilson tirou de Diego Alvese marcou.

O jogo ficou dramático na metade final do segundo tempo. Aos 38, a torcida do Flu foi à loucura. Pacheco recebe de Nenê nas costas da defesa, entrou na área e tirou de Diego Alves. A torcida vibrou com o empate, mas o árbitro anulou o lance por impedimento.

Aos 45, lance polêmico. Pacehco dominou na área e caiu na disputa com Gustavo Henrique. Os jogadores do Flu cercaram o árbitro pedindo pênalti, mas o VAR foi acionado e um impedimento foi marcado na jogada.

Os acréscimos foram de pura tensão. O jogo foi até os 56 minutos e teve mais VAR. Aos 54, escanteio cobrado por Nenê e Caio Paulista marcou. Novamente o lance foi anulado com a ajuda da VAR, por impedimento do atacante tricolor.
Gazeta Esportiva (foto: arquivo/assessoria)
12/02/2020 22:03

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/censo-escolar-aponta-queda-nas-matriculas-no-ensino-medio-brasileiro/




Fortaleza arranca empate com Fluminense que mantém chance de vaga na Sul-Americana

Fluminense e Fortaleza empataram em 0 a 0 na noite desta quarta-feira, no Maracanã, pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro. O resultado colocou o Flu na frente do Botafogo na tabela de classificação e na busca por uma vaga na Sul-Americana. Agora com 43 pontos, uma a mais que o rival alvinegro, o Tricolor só depende de si na última rodada, quando visita o Corinthians, no domingo.

Para o Fortaleza, o empate terminou com as chances da equipe cearense alcançar a Libertadores. Garantido na Sul-Americana, a equipe de Rogério Ceni dorme na nona colocação com 50 pontos e recebe o Bahia no domingo, no Castelão.

O Jogo – Após se livrar do rebaixamento na última rodada, o Fluminense foi ao Maracanã com o objetivo de comemorar com sua torcida e se despedir, já que não fará mais jogos em casa nesta temporada.

O Tricolor carioca assumiu a iniciativa de propor o jogo e controlar a posse de bola, mas com muitos erros ofensivos e passes errados, pouco ameaçou a equipe cearense no primeiro tempo. O Fortaleza, ainda sonhando com uma vaga na pré-Libertadores, jogou atrás da linha da bola em busca de contra-ataques.

O Flu tentou impor um ritmo intenso nos primeiros minutos, e assustou aos oito. Marcos Paulo recebeu na intermediária e rolou para Yony González. O atacante ajeitou e soltou uma bomba no canto de Felipe Alves, que se esticou para defender.

Aos 9, o Fortaleza teve uma baixa. O atacante Osvaldo sentiu dores musculares e teve de ser substituído. André Luís foi acionado.

O Fortaleza partiu em alta velocidade em contra-ataque aos 12 e quase abriu o placar. Edinho acelerou pela direita e chutou cruzado e rasteiro. A bola passou por todo mundo e Romarinho quase alcança do outro lado, mas ela vai pela linha de fundo.

O Flu só teve mais duas chances nos primeiros 45 minutos. Marcos Paulo tentou uma bicicleta ao 23, após um rebote da defesa, e mandou perto do gol. Depois, aos 40, Dodi lançou Gilberto na direita e o lateral cruzou a meia altura para Yony, que entrava pelo meio, mas Felipe Alves se antecipou e segurou a bola.

As duas equipes retornaram sem alterações para o segundo tempo, e o panorama da partida seguiu o mesmo. O Flu chegou perto de abrir o placar aos 5, em cobrança de falta próximo à área. Nenê cobrou por cima da barreira mas a bola passou por cima do travessão.

O Fortaleza respondeu aos 10 em jogada pela direita. Edinho recebeu na frente da área e ajeitou para Wellington Paulista, que arriscou de longe. A bola subiu passou longe do gol do Flu.

Insatisfeitos, os treinadores iniciaram uma séries de substituições. Rogério Ceni foi o primeiro e sacou Wellington Paulista para a entrada de Kieza. Marcão, por sua vez, tirou dois de uma vez: Nenê e Yony deixaram o campo de jogo e foram substituídos por João Pedro e Wellington Nem.

Antes que as substituições pudessem fazer algum efeito, o zagueiro Paulão recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso, deixando o Fortaleza com 10 em campo.

O Flu aproveitou o momento para tentar uma pressão em cima da equipe cearense, e quase marca aos 26. Daniel cruza, Marcos Paulo tenta a bicicleta mas falha e Yuri aparece no segundo pau para tentar de cabeça, mas erra o alvo.

Aos 31, Dodi retribui a gentileza de Paulão e também é expulso após levar o segundo amarelo. Com dez pra cada lado, o Fortaleza voltou para o jogo.

Aos 33, o volante Felipe soltou uma bomba de fora da área e a bola passou perto do gol do jovem Marcos Felipe.

O Flu ainda teve duas grandes chances de marcar antes do apito final. Na primeira, Uma bola na trave aos 41 em chute do lateral Gilberto, de fora da área. Aos 46, Wellington Nem recebe de Caio Henrique, entra livre na área mas em vez de tocar por cobertura, enche o pé e manda em cima do goleiro Felipe Alves.

Fonte:Gazeta Esportiva (foto: Maílson Santana/FFC/04/12/2019 22:38

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/participantes-do-premio-capes-talento-universitario-podem-consultar-o-local-de-prova/

 




Fluminense vacila e cede empate para o Avaí no fim

O Fluminense perdeu a chance de praticamente escapar do risco de rebaixamento do Campeonato Brasileiro ao empatar por 1 a 1 com o Avaí, neste domingo, na Ressacada. Com o resultado, os tricolores chegaram a 42 pontos e ainda seguem ameaçados. Já os catarinenses, com 19, já rebaixado, apenas esperam o fim da temporada

O duelo foi muito ruim tecnicamente durante a maior parte dos 90 minutos. Mais organizado, o Fluminense marcou o gol da vitória no primeiro tempo, com Marcos Paulo. Já nos acréscimos, o Avaí empatou em cobrança de pênalti de João Paulo.

Na próxima rodada, o Fluminense recebe o Fortaleza, nesta quarta-feira, no Maracanã. No dia seguinte, o Avaí vai até o Rio de Janeiro para enfrentar o Flamengo.

O Avaí começou melhor a partida e quase abriu o placar aos seis minutos. João Paulo foi lançado na área, mas na hora da finalização foi abafado por Marcos Felipe. No cobrança de escanteio seguinte, o goleiro tricolor apareceu novamente para salvar os visitantes ao evitar um gol olímpico.

Aos poucos, o Fluminense equilibrou o confronto e passou a dominar a posse de bola. Os tricolores tinha dificuldade em criar boas jogadas, mas conseguiu marcar aos 35 minutos. Gilberto fez grande jogada e cruzou para Marcos Paulo cabecear para a rede.

Nos minutos finais, os visitantes passaram a administrar o resultado. O Avaí não conseguiu pressionar e teve que sair para o intervalo com a desvantagem no marcador na Ressacada.

No segundo tempo, o ritmo da partida seguiu lento. O Avaí tentava mais o ataque, mas não levava perigo ao gol de Marcos Felipe. O Fluminense parecia estar satisfeito com a vantagem mínima e só trocava passes, sem qualquer objetividade.

Somente aos 34 minutos, o Fluminense chegou com qualidade ao ataque. Guilherme deixou Pablo Dyego na cara do gol, mas o atacante finalizou pela linha de fundo.

Na parte final da partida, os visitantes tentaram manter a posse de bola, mas viram o Avaí empatar aos 46 minutos. Nino cometeu pênalti em Jonathan. João Paulo cobrou e Marcos Felipe defendeu, mas a cobrança foi anulada pelo VAR após o goleiro se adiantar. Na segunda tentativa, João Paulo mandou para a rede para dar números finais na Ressacada.

Gazeta Esportiva (foto: assessoria)01/12/2019 18:06
Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/black-friday-e-possivel-encontrar-descontos-para-universidades-e-faculdades/

 




Reservas do Palmeiras perdem para o Fluminense

O Palmeiras voltou a decepcionar sua torcida na noite desta quinta-feira. No jogo que marcou a estreia entre os profissionais do jovem Gabriel Veron, o time reserva armado por Mano Menezes acabou derrotado no Maracanã por 1 a 0 pelo frágil Fluminense, rival ameaçado pelo rebaixamento.

Com os mesmos 68 pontos ganhos, o Palmeiras permanece na terceira colocação do Campeonato Brasileiro. Portanto, o Santos, que visita o Fortaleza, pode abrir vantagem na vice-liderança. Já o Fluminense, com 41 pontos, detém o 15º posto e respira na luta para evitar uma nova queda.

Pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras volta a campo para enfrentar o campeão Flamengo às 16 horas (de Brasília) deste domingo, no Allianz Parque. Ao mesmo tempo, o Fluminense encara o lanterna Avaí, já rebaixado à Série B, no Estádio da Ressacada.

O jogo – Em um primeiro tempo decepcionante, o Palmeiras teve sua única chance logo no começo. Allan passou errado na saída da defesa e a bola sobrou limpa para Raphael Veiga. O meia avançou sem ser incomodado e chutou com perigo, à direita do gol de Marcos Felipe.

O Fluminense conseguiu inaugurar o marcador aos 37 minutos do primeiro tempo. Após cabeçada para trás de Thiago Santos, Luan tentou afastar em nova cabeçada e a bola sobrou para Marcos Paulo, que dominou e bateu colocado. Weverton nem reagiu e viu a bola morrer nas redes.

Com o Palmeiras inoperante, o time tricolor ganhou algum terreno durante os minutos finais do primeiro tempo. Em mais uma chegada perigosa ao campo de ataque, Gilberto cruzou da direita e o inspirado Marcos Paulo cabeceou por cima da meta defendida por Weverton.

O técnico Mano Menezes voltou do intervalo com Dudu no lugar de Hyoran, mas foi o Fluminense que assustou no começo da etapa complementar. Marcos Paulo carregou na entrada da área e, após carrinho de Luan, a bola sobrou para chuta forte de Yony Gonzalez pela linha de fundo.

Colocado no lugar de Raphael Veiga, Lucas Lima proporcionou a melhor chance do Palmeiras no jogo ao cruzar da esquerda para cabeçada de Luiz Adriano. Digão, atento, conseguiu tirar e vibrou muito. Pouco depois, Dudu pegou de primeira da direita e Marcos Felipe espalmou.

Aos 30 minutos do segundo tempo, Mano Menezes sacou Willian para promover a estreia de Gabriel Veron na equipe profissional. Na tentativa de, pelo menos, empatar, o Palmeiras aumentou o volume de jogo, mas foi incapaz de criar boas chances de gol. Assim, os mais de 30 mil tricolores deixaram o Maracanã satisfeitos.
Fonte>Gazeta Esportiva (foto: Lucas Merçon/assessoria)28/11/2019 20:22
Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/veto-do-presidente-bolsonaro-a-projeto-e-derrubado-pelo-congresso-nacional/