Após ser demitido, homem mata colega de trabalho atira na cabeça do patrão e comete suicídio

Funcionário mata colega de trabalho, atira na cabeça do patrão e comete suicídio(Foto:Reprodução)

Uma confusão em um bar, localizado na Avenida 2000, esquina com a Rua Araguaia, no bairro Novo Horizonte, terminou com dois mortos e um baleado na cabeça, no final da tarde de hoje (9), em Marabá, sudeste do Pará. O atirador trabalhava no bar onde ocorreu os crimes. O assassino não teria gostado de ter sido demitido e resolveu matar o colega de trabalho, o patrão e tirar a própria vida, segundo informações preliminares colhidas no local da carnificina.

 “Kim Brás”, acusado de atirar nas vítimas e depois cometer suicídio, atirando na própria cabeça.(Foto:Reprodução)

“Kim Brás”, acusado de atirar nas vítimas e depois cometer suicídio, atirando na própria cabeça.(Foto:Reprodução)

De acordo com as primeiras informações, a tragédia aconteceu por causa de desavenças, após a demissão de “Kim Brás” do bar onde trabalhava. Ele atirou primeiro em Ricardo Farias, conhecido como “Quaresma”, seu colega de trabalho, que morreu “na hora”. Depois o assassino disparou na cabeça de Rafael Torelli, seu patrão. “Kim Brás” teria matado os dois por achar que “Quaresma” teria “dedurado” um desfalque no caixa do estabelecimento comercial para o patrão e decidiu “fuzilar” os dois, após ter sido demitido da empresa.

 Uma das vítimas do atirador.(Reprodução)

Uma das vítimas do atirador.(Reprodução)

Logo após os tiros, o Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) foi acionado e socorreu Rafael Torelli para o Hospital Municipal de Marabá, porém, de acordo com informações vindas do local da tragédia e do HMM, as chances de sobrevivência são mínimas, devido ter havido perca de massa encefálica da cabeça de Rafael, provocado pelos disparos de arma de fogo.

Fonte:Para News Com informações Debate Carajás

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/redacao-do-enem-aplicativos-ajudam-candidatos-nos-estudos/

http://www.folhadoprogresso.com.br/redacao-do-enem-aplicativos-ajudam-candidatos-nos-estudos/

 




Homem de 38 anos foi assassinado a facadas em Itaituba

(Foto:Reprodução Blog Plantão 24horas News )-  Homem de 38 anos foi assassinado a facadas na madrugada desta sexta-feira(9) em Itaituba. A polícia está investigando o caso.

O crime aconteceu na madrugada desta sexta-feira  09 de agosto de 2019, no final da terceira rua do bairro Jardim das araras próximo a praia do sapo.

A vítima Claudiney Lins da Silva 38 anos, foi esfaqueada em determinado local no final da rua. Porém, ainda conseguiu sair correndo pela rua, mas não aguentou o ferimento e caiu uns 50 metros, onde não resistiu e veio óbito.

De acordo com informações, a vítima levou uma facadas o pescoço. A Polícia Militar,  também foi acionada para averiguar a situação. Infelizmente o acusado já tinha fugido do local. Mas, a polícia trabalha incansavelmente para prender o autor deste crime.

PM, acionou os órgãos competentes para tomar todas as providências cabíveis. Minutos depois o Instituto médico legal (IML), chegou e fez a remoção do corpo para necropsia.

A dona Raimunda Ivadete, mãe da vítima esteve na manhã desta sexta-feira na delegacia de Polícia Civil registrando o boletim de ocorrência, segundo a ela, seu filho não era uma pessoa ruim de sair mexendo com ninguém na rua. A mãe disse ainda que a pessoa que fez isso, fez pra rouba-lo  ou só por maldade. Dona Raimunda,  quer providências da Polícia para que prendam o autor do crime imediatamente.

Até o fechamento desta matéria, ninguém sabe a motivação do crime, e nem quem é o acusado.

Fonte: Blog’s Plantão 24horas News e Yokin Paranatinga com informações do Repórter Marinaldo Silva.
Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/redacao-do-enem-aplicativos-ajudam-candidatos-nos-estudos/

 




Homem é flagrado defecando em canteiro de flores em praça pública em Novo Progresso.

Um homem de 60  anos foi flagrado por popular,  na manhã  desta segunda-feira (30) evacuando em meio a um jardim de flores na praça do bairro Pires de Lima. “Naquele local existe vários comércios e moradores nas proximidades”.

cagado2
Homem descendo as calças para evacuar em jardim de praça de Novo Progresso

Segundo informações, o individuo adentrou ao jardim e baixou as calças e evacuou como se nada tivesse acontecendo.

Os moradores vêm reclamando do forte cheiro e segundo eles, o local também é usado para esconder drogas, facas durante o dia para crimes na noite, denunciam.

O homem estava aparentando não estar embriagado, ele não revidou, terminou o serviço (cagou) subiu as calças e seguiu normalmente.

O flagrante foi divulgado nas redes sociais.

Por Jornal folha do Progresso – Fotos: WhatsApp

cagado cacado1 cagado2 cagado3 cgado4

Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981151332 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro)  (093) 35281839  E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br

 




Presos policiais acusados de matar homem em hospital

Foto: Elivaldo Pamplona/O Liberal-Jaime Júnior, o ‘Pocotó’ foi assassinado em outubro do ano passado, em Belém

Após oito meses de investigações, a Polícia Civil do Estado conseguiu identificar parte do bando que invadiu um hospital particular, em Belém, e executou a tiros Jaime Thomás Nogueira Junior, 30 anos, o ‘Pocotó’, na noite do dia 26 de outubro do ano passado. ‘Pocotó’ era acusado de participação na morte do PM Vítor Cézar de Almeida Pedroso, de 28 anos, da Ronda Ostensiva Tática Metropolitana (Rotam), assassinado no dia 25 de outubro durante um assalto praticado por três homens na Rua dos Pariquis, na Cremação. Durante a troca de tiros com o PM, ‘Pocotó’, ficou ferido e foi encaminhado ao hospital particular, quando foi executado no dia seguinte.

Leia Também:Dentro do Hospital – Encapuzados matam homens que mataram policial

Segundo as investigações da polícia, os policiais militares presos são os cabos Walber Almeida , Anderson da Silva Teixera e Robertson Cunha dos Prazeres. O soldado Rubens Luis Maués e o cabo Victor Pereira também, envolvidos no crime, estão foragidos. Este último deve ser apresentando ainda hoje pelo pai. Os militares e ex-militares eram todos da Rotam. Á reportagem do jornal O Liberal, o promotor de Justiça Militar, Armando Brasil declarou que vai determinar a abertura de conselho de disciplina para expulsar os acusados da Polícia Militar.

Morto pelos encapuzados em Marabá.
Morto pelos encapuzados em Marabá.

A Segup (Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social) convocou coletiva à imprensa para apresentar os acusados na sede da Delegacia Geral, em Belém

O caso

Jaime Thomás Nogueira Junior, 30 anos, foi assassinado dentro de um hospital privado de Belém, no dia 26 de outubro do ano passado. O crime causou pânico no segundo andar do prédio, onde funciona a enfermaria. Testemunhas afirmaram que aos menos 20 homens encapuzados chegaram em motocicletas. Cerca de oito membros do bando invadiram o hospital e executaram a vítima. Jaime Nogueira Junior, conhecido como “Pocotó”, foi levado ao hospital, baleado, depois de trocar tiros com a polícia.

Na troca de tiros, o soldado da PM Vítor Cézar de Almeida Pedroso foi alvejado e morto. A suspeita é que o assassinato de ‘Pocotó’ seja mais uma retaliação à morte de Pedroso. Outras três execuções foram registradas durante a madrugada, logo após o crime. Jaime Nogueira Júnior foi morto por volta das nove horas da noite. Testemunhas, que preferem não se identificar, afirmam que ao sair do hospital, os assassinos comemoraram do lado de fora e fugiram na contra-mão, em direção ao bairro de Fátima.
Por: Redação ORM News com informações de Enize Vidigal/O Liberal

Publicado por Folha do Progresso fone para contato Cel. TIM: 93-981151332 / (093) WhatsApp (93) 984046835 (Claro) Fixo: 9335281839 *e-mail para contato: folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br




Homem é brutalmente assassinado em Itaituba

A polícia Civil investiga mais um caso de homicídio na cidade Dourada. O crime aconteceu na noite de quinta-feira (5), vitimou um jovem de 25 anos. De acordo com informações, Gutenberg Ribeiro da Silva foi assassinado a tiros dentro de um estabelecimento comercial na 10ª Rua, Jardim das Araras.berg2linderberg-300x249

Populares relataram para os policiais, que a vítima estava no local acompanhado de duas pessoas, entre eles, um irmão de Gutenberg. Em determinado momento, os três foram surpreendidos pelos bandidos, que chegaram em uma motocicleta da marca Honda Fan 150, de placa OTE-9335, e fizeram vários disparos contra a vítima, que não resistiu, vindo a óbito ainda no local.

berg2Segundo informações da Polícia Civil, Gutenberg tinha várias passagens pela Polícia. O irmão da vítima e uma moça, que também estavam no local, foram atingidos. Ambos foram encaminhados ao Hospital Municipal de Itaituba, e receberam os atendimentos médicos, e encontram-se em observação. A moça ficou mais grave por ter sido atingida na região do abdômen.

RG 15 / O Impacto

Publicado por Folha do Progresso fone para contato Cel. TIM: 93-981151332 / (093) WhatsApp (93) 984046835 (Claro) Fixo: 9335281839 *e-mail para contato: folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br




Novo Progresso- Homem baleado por PM passa por cirurgia em hospital no MT

Leandro Mirando de 29 anos, foi  baleado na cabeça por um policial militar,  passou por duas cirurgias, uma na  segunda-feira (02), outra nesta quinta-feira (05) , na cidade de Sinop no estado do Mato Grosso. As cirurgias são para conter hemorragia e a para reconstrução e estabilização da região atingida pela bala.

Leandro Mirando de 29 anos (Foto-Divulgação)
Leandro Mirando de 29 anos (Foto-Divulgação)

No início da noite desta quinta-feira  (05), um irmão que acompanha  no  Hospital  informou que Leandro Mirando de 29 anos,  está no Centro de Terapia Intensiva (CTI), aonde respira por aparelhos após recuperação da operação e que o estado de saúde dele inspirava cuidados.

O homem foi ferido na madrugada desta domingo  (01), em um clube dançante no bairro Santa Luzia , na Região próximo a o lago municipal.

Testemunhas e a polícia contam versões diferentes sobre o caso.

De acordo com a companheira de Leandro Mirando de 29 anos Santos, ela estava na festa em companhia de Leandro –   foi ate o local aonde deixaram os capacetes da motocicleta, a mulher perdeu o bilhete de comprovante que pagou para guardar o capacete, a proprietária recusou de entregar houve discussão, Leandro jogou um copo com cerveja na proprietária do estabelecimento ela revidou com outro copo, neste momento surgiu um homem que seria o policial a paisano com arma na mão (Pistola) , Leandro entrou na frente ele atirou,  ela  ouviu e viu o disparo. “Eu ouvi o povo gritando, abrirão o portão e vi um carro uma mulher  saindo com ele dentro. “Vi a poça de sangue e meu marido caído ”, afirmou. “O Tiro pegou na cabeça (testa) na parte superior e a bala varou no outro lado”. A mulher reclama dos filhos que sentem a falta do pai Leandro, está muito preocupada com a situação e sobrevivência deles,disse.

Texto enviado pelo WhatsApp pelo policia que atirou em Leandro.
Texto enviado via WahtsApp pelo policial que atirou em Leandro.

A Policia Civil ouviu o policial e determinou segredo de justiça no depoimento do policial, o motivo segundo o Delegado Daniel para não passar informações.

Leia também:Violência em Novo Progresso -PM atira em homem durante confusão em festa

O Major Furtado declarou que o policial está preso no   Batalhão da Polícia Militar  a abriu sindicância para investigar o caso.

Policial Militar, atirou em festa
Policial Militar, atirou em festa

Nesta semana o policial deu depoimento a justiça e voltou para o batalhão.

Através do WhatsApp , o policial se defende e disse que pensou ser um assalto , entrou para impedir que assaltassem a Maria, (proprietária)  e que não teve intenção de atirar.

O nome completo do policial que atirou não foi divulgado, é conhecido como Lauterjung outros o chamam de Pedro. Ele está detido à disposição da Justiça no batalhão onde trabalha, por suspeita de lesão corporal. A arma dele a  policia não divulgou se foi apreendida.

Este não é o primeiro caso de policial atirando em pessoas registradas em Novo Progresso,que fica sem solução. À família de Leandro quer justiça, disse que já procurou o representante do Ministério Público, e esta fazendo a denuncia na Corregedoria da Policia em Santarém.

A proprietária do estabelecimento onde o policial atirou no homem, esta bancando as despesas medicas e hospitalar de Leandro, disse irmão.

O caso foi encaminhado à Polícia Civil.

Fonte: Redação Jornal Folha do Progresso

Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981151332 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro)  (093) 35281839  E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br




Homem acusado por vizinha de matar cachorro com chute defende-se: “Não encostei nele”

Cinco dias após a polêmica do cachorrinho Theo, um yorkshire de 11 anos que morreu na noite de quinta-feira, dia 28, o Diário Gaúcho ouve o homem suspeito de matar o cachorro. Jorge Gilberto Lima dos Santos, 52 anos, é empresário e dono do estabelecimento Casulo Guarda Móveis que fica na Rua São Luís, no Bairro Santana, em Porto Alegre, local onde ocorreu a fatalidade.
Segundo Isabel Cristina Maciel Luz, 48 anos, Theo foi chutado após fazer xixi na calçada em frente ao escritório de Jorge. O cão chegou a ser levado às pressas ao veterinário, mas não resistiu aos ferimentos. Ele foi diagnosticado com hemorragia interna e traumatismo craniano, além de ossos quebrados e lesões no fígado e no baço.

O empresário também é suspeito de agredir, junto com os dois filhos e cerca de 12 funcionários, o vereador Rodrigo Maroni (PR), conhecido por apoiar os direitos dos animais. Rodrigo chegou a prestar queixa da agressão na 3ª Delegacia de Polícia, na manhã de segunda-feira.

Na mesma tarde, Jorge Gilberto conversou com o Diário por telefone e passou a sua versão do caso. O empresário chegou a marcar com a reportagem para conversar pessoalmente, na manhã desta terça-feira, porém, não compareceu no horário e local combinados. Jorge também não atendeu mais as ligações.

Confira a entrevista feita por telefone:

O que aconteceu na quinta-feira passada, quando o cachorro yorkshire fez xixi na calçada em frente ao teu estabelecimento?
Naquele dia, perto das 20h, eu estava no escritório e a minha vizinha passou em frente com o cão dela. Pelas câmeras, eu vi que ele fez xixi na porta do meu escritório. Saí para fora e chamei a atenção dela.

Então ele não fez xixi na calçada?
Não. Foi bem na porta do meu escritório.

E depois de chamar a atenção dela, o senhor chutou o cachorro?
Não. Nunca encostei nele. Ela estava com o cachorro na coleira, como poderia ter chutado ele?

Mas a dona do cão afirma que o senhor chutou o cachorro bem alto. A veterinária diagnosticou hemorragia interna e traumatismo craniano, além de ossos quebrados lesões no fígado e no baço. Como aconteceu isso, então?
Não sei como aconteceu. Mas eu não encostei nele. Ele já era um cachorro velho, tinha 11 anos. Dava para perceber que ele já andava com certa dificuldade. E foi isso que aconteceu.

Então o senhor não chutou o cachorro?
Se eu fiz ou se eu não fiz é uma questão que eu tenho que acertar na Justiça. Existe lei para isso. Ninguém tem nada a ver com a história. Se eu for condenado ou absolvido, é um problema meu com a Justiça.

Sobre a manifestação de domingo, o que o senhor achou?
Colaram cartazes no meu escritório e ficaram lá na frente protestando. Até aí tudo bem. Por mim sem problemas fazerem isso, desde que não me afete diretamente.

O vereador Rodrigo Maroni (PR) disse que foi até o local da manifestação, nesta segunda-feira, para conversar com vizinhos sobre o episódio. Segundo ele, quando chegou lá, foi agredido pelo senhor, seus dois filhos e alguns funcionários do seu estabelecimento. O que aconteceu?
Esse vereador foi no apartamento do meu filho no dia da manifestação para tentar falar comigo. Nós chamamos a Brigada Militar para impedir que ele entrasse no prédio. Estava incomodando o meu filho.

Mas vocês agrediram o vereador na segunda, quando ele voltou ao local?
Ele foi no meu depósito, onde eu estava com meus filhos e funcionários. O meu filho foi tirar satisfações com o vereador, perguntando porque ele foi até o seu apartamento.

O vereador estava sozinho quando vocês conversaram?
Não. Ele chegou no local com mais três pessoas, uma mulher e dois homens. Disse que um era chefe de gabinete, ela era assessora e o outro homem seria da polícia.

Mas as agressões por parte de vocês aconteceram ou não?
Em momento algum ele foi agredido. No meu depósito tem câmeras que podem comprovar que ele não sofreu agressão.

Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981151332 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro)  (093) 35281839  E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br