Tarifa de ônibus em linhas intramunicipais terão reajuste de 20% em Santarém

image_pdfimage_print

Novos valores começam a vigorar a partir do dia 15 de agosto. Passe estudantil permanecerá um terço da passagem. Empresas permissionárias devem fazer recadastramento junto à SMT.

O prefeito Nélio Aguiar assinou o decreto que reajusta o valor cobrado nas tarifas em ônibus que fazem linhas interdistritais, suburbanas e intramunicipais em Santarém, no oeste do Pará. Os novos valores têm acréscimo de 20% sobre a atual tarifa cobrada pelas empresas (Veja a tabela). No dia 17 de maio, foi reajustada a tarifa cobrada no transporte coletivo urbano do município.

O reajuste também vale para o passe estudantil, sendo cobrado um terço do valor integral da passagem de cada linha. De acordo com o decreto, a prefeitura realizou estudo técnico do custo operacional do serviço prestado pelas empresas.

Confira os novos valores que entrarão em vigor a partir de 15 de agosto
Linha     Tarifa atual     Tarifa reajustada
Interdistritais     —————————-     —————————-
Alter do Chão     R$ 3,00     R$ 3,60
Ponta de Pedras     R$ 3,00     R$ 3,60
Boa Esperança     R$ 3,80     R$ 4,60
Suburbanas/Intramunicipais     —————————-     —————————-
Curuá-Una     R$ 9,00     R$ 10,80
Santarém-Mirim     R$ 15,00     R$18,00
Água Azul     R$ 16,50     R$ 19,50
Guaraná     R$ 6,50     R$ 7,80
Palmas do Ituqui     R$ 18,00     R$ 21,60
Igarapé-Açú     R$ 9,00     R$ 10,80
Buerú     R$ 12,00     R$ 14,40
Igarapé do Pimenta     R$ 4,00     R$ 4,80
Igarapé das Pedras     R$ 14,00     R$ 16,80
São Francisco de Água Azul     R$ 13,00     R$ 15,60
Santa Rosa     R$ 3,00     R$ 3,60
Murumurutuba     R$ 3,00     R$ 3,60
Santa Cruz     R$ 3,00     R$ 3,60
Fonte: Prefeitura de Santarém

Um dos locais que vai ter o aumento é a vila balneária de Alter do Chão, que fica a aproximadamente 37 km distante de Santarém. Atualmente, é cobrada a tarifa de R$ 3 em passagens inteiras e R$1 no passe estudantil. O reajuste não agradou os passageiros.

De acordo com o presidente do conselho comunitário da vila, Carlos Santos, a gestão municipal não consultou a população assim como foi feito no primeiro semestre de 2016, quando também houve reajuste. Ele considera o valor abusivo.

“Ficamos sabendo do aumento quando as placas já estavam nos ônibus. Ano passado teve aumento e ainda está muito recente isso. Não tem como aceitar um negócio desses. O aumento não é proporcional ao serviço disponibilizado. Infelizmente, essa não é a realidade de Alter do Chão”, enfatizou.

Recadastramento

Com um prazo até 26 de agosto de 2017, as empresas permissionárias que prestam o serviço para as linhas que sofrerão reajuste devem se recadastrar junto à Secretaria Municipal de Mobilidade e Trânsito (SMT). A formalização do serviço no município habilita a empresa, deixando-a apta para o transporte de passageiros.

Fonte: G1 Santarém.
“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro)   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: