Técnicos acertam e Gre-Nal termina empatado na Arena do Grêmio

image_pdfimage_print

Fonte: Gazeta Esportiva (foto: Lucas Uebel/assessoria) – Mantendo uma tradição de partidas tensas e muito disputadas, o 412º Gre-Nal da história não foi diferente. Pelo Campeonato Gaúcho, o Grêmio empatou por 2 a 2 com o Internacional em um jogo definido por trocas providenciais dos técnicos Renato Portaluppi e Antônio Carlos Zago. O Tricolor conseguiu sair na frente ainda no primeiro tempo, mas viu o Colorado marcar dois gols em dois minutos na etapa complementar. Fernnandinho, então, saiu do banco de reservas e anotou o segundo tento dos mandantes logo em seu primeiro lance, sacramentando o placar.

Miller Bolaños e Fernandinho marcaram para os donos da casa, enquanto Roberson e Brenner anotaram os tentos dos visitantes. Além dos gols, nove cartões amarelos foram distribuídos pelo árbitro Leandro Vuaden.

Com o resultado, o Grêmio subiu provisoriamente para a segunda colocação, alcançando a marca de 11 pontos, um a mais que o Caxias, que joga neste domingo. Já o Internacional se manteve na quinta posição, com sete pontos, e pode cair ainda mais na tabela de classificação.

O jogo – Logo aos quatro minutos, a primeira polêmica do clássico. Em ataque do Grêmio, o zagueiro Paulão deu carrinho em Pedro Rocha dentro da área, mas o árbitro Leandro Vuaden mandou seguir.

Aos 11, Miller Bolaños avançou pelo lado direito e disparou forte de fora da área, em diagonal com o gol. A bola desviou no zagueiro colorado e complicou para o goleiro Danilo Fernandes, que caiu no canto esquerdo para fazer uma boa defesa.

Na sequência, em contra-ataque fulminante, Pedro Rocha avançou pela esquerda e deu passe milimétrico entre os zagueiros Léo Ortiz e Paulão para Bolaños, que chutou de primeira e abriu o placar para o Grêmio. Foi o quarto gol do equatoriano no Gaúchão, se isolando ainda mais na artilharia da competição.

Aos 34, Léo Ortiz entrou com mais agressividade em Bolaños e recebeu o cartão amarelo. No lance, Charles chutou a bola no equatoriano enquanto este estava no chão e o clima fechou. O atacante tricolor trocou empurrões com os adversários e foi contido por seus companheiros para evitar um segundo cartão amarelo. Nenhuma outra advertência foi aplicado por Vuaden.

A resposta do Internacional veio perto dos 40 minutos. Em boa jogada, Charlinhos recebeu de frente para o gol e disparou contra Marcelo Grohe. O goleiro trabalhou bem e espalmou para frente. No rebote, Willian chutou rasteiro de fora da área e a defesa do Grêmio tirou o perigo.

As mudanças de Antônio Carlos Zago no intervalo deram fruto logo aos dez do segundo tempo. Nico López tocou para Brenner, que encontrou Roberson na entrada da área. O atacante ex-Grêmio chutou no canto direito do goleiro Grohe e empatou o marcador.

Logo na sequência, a virada. Marcando pressão, Uendel recebeu passe de D’Alessandro e tocou em profundidade para Brenner por trás da defesa. Em posição legal, o jogador chutou por cima do goleiro e marcou o segundo do Inter.

Precisando reverter a situação, Renato Portaluppi sacou Pedro Rocha e colocou o novo reforço ofensivo da equipe, Lucas Barrios, e tirou o volante Michel para colocar o atacante Fernandinho. E em seu primeiro lance, o brasileiro dominou pelo lado direito, limpou para o pé esquerdo, disparou uma bomba de fora da área e deixou tudo igual novamente no Grenal. Apesar de forte, o arremate foi em direção ao goleiro Danilo Fernandes, que deixou a bola passar.

Nos vintes minutos finais, Carlinhos sentiu a coxa e não conseguiu voltar à campo, deixando o Inter com um a menos em campo, uma vez que Antônio Carlos Zago já havia feito as três substituições.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro)   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: