Tio que matou sobrinha a facadas diz que ‘defendeu’ mãe de agressões: ‘ela deu dois tapas’

image_pdfimage_print

Ao G1, Naldo contou que sobrinha teria batido na avó após a idosa repreendê-la durante confusão. Crime aconteceu no bairro Diamantino, em Santarém.

Naldo dos Santos Ramos foi preso no bairro São José Operário, em Santarém — Foto: Polícia Civil de Santarém/Divulgação

O homem que matou a própria sobrinha a facadas no bairro Diamantino, em Santarém, no oeste do Pará, contou ao G1 que cometeu o crime para defender a mãe das agressões de Daniele dos Santos. Naldo dos Santos Ramos, de 40 anos, foi preso na tarde desta sexta-feira (25) no bairro São José Operário.

De acordo com Naldo, Daniele havia chegado por volta de 22h de quinta-feira (24) em casa e reclamou porque ele e o irmão estavam bebendo e ouvindo música em alto volume onde a vítima morava com a avó. Houve trocas de ofensas.

“Ela não aceitava que a gente bebesse lá […]. Jogou a nossa bebida fora, a nossa caixa de som, daí eu fui falar para ela não fazer aquilo. Daí ela disse que a gente era um bando de maconheiro que bebia cachaça”, contou.

Depois de ter falado isso, a jovem teria ido para cima do irmão de Naldo, mas a avó da vítima a repreendeu dizendo para ela não fazer aquilo.

“Ela foi para cima da mamãe e deu dois tapas. Foi nessa hora que eu levantei para ela não fazer aquilo, daí ela pegou a faca e veio para cima de mim e aconteceu tudo isso”, completou.

Com a sobrinha esfaqueada, Naldo fugiu da casa da família e se escondeu em um terreno baldio, onde passou a madrugada. Por volta de 6h, o homem foi para tentar se esconder na casa de um amigo no bairro Diamantino. Entretanto, esse amigo não estava na residência.

Naldo esperou o amigo voltar do trabalho e próximo das 12h pediu que o escondesse. “Eu falei para ele o que tinha acontecido e ele disse para eu me entregar. A minha ideia era me entregar amanhã, mas ele ligou e foram me buscar”, contou.

Na especializada de homicídios da 16ª Seccional de Polícia Civil, Naldo disse que estava arrependido de ter cometido o crime e que “não esperava que acontecesse dessa forma”.

Ficha na polícia

Durante entrevista à imprensa, Naldo confessou que já responde por um homicídio, tráfico de drogas e também por violência doméstica.

Conforme o delegado Gilvan Almeida, da delegacia de homicídios, o homem responderá por feminicídio, uma vez que a vítima era registrada no nome da mãe do suspeito, e moravam juntos na mesma casa.

*Colaborou Jaderson Moreira, da TV Tapajós
Por G1 Santarém — Pará
25/10/2019 16h09 Atualizado há 17 horas

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

 

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: