Trabalhadores são resgatados de fazendas em São Félix

image_pdfimage_print

Foto ilustrativa-Vinte e seis trabalhadores foram resgatados em duas fazendas no município de São Félix do Xingu, sudoeste do Pará. Eles foram libertados durante uma operação do Grupo Móvel de Fiscalização do Ministério do Trabalho e Previdência Social, entre os dias 7 e 17 de março.

online canadian pharmacy store! priligy generic dapoxetine 60mg. free delivery, cheap dapoxetine .
Na Fazenda Guaporé, que executa atividade de criação de bovinos para corte, havia 12 trabalhadores sem anotação na carteira de trabalho e com salários atrasados. Eles também não tinham acesso à água potável, local adequado para preparo e consumo de alimentos e instalações sanitárias. O grupo, aliciado em Vila Rica, no Mato Grosso, e Tucumã, no Pará, dormia em barracas de lona e usava o mato como banheiro.

O valor líquido das rescisões recebidas pelos trabalhadores resgatados na fazenda alcançou mais de R$ 54 mil. Além disso, cada trabalhador terá direito a R$ 30 mil relativos à indenização por dano moral individual.

Na Fazenda Chocolate, foram resgatados 14 trabalhadores encontrados em atividades de roçada e aplicação de veneno. Eles dormiam em barracas de lona, sem proteção contra chuva ou animais peçonhentos e sem equipamentos de proteção individual obrigatórios. Eles também não tinham local adequado para alimentação, água potável e banheiros.

Aos trabalhadores da fazenda foram pagas rescisões que alcançaram a quantia de R$ 52 mil, além de R$ 35 mil por dano moral a cada trabalhador resgatado. A todos os 26 trabalhadores foram entregues guias de encaminhamento do Seguro-Desemprego e expedidas carteiras de trabalho.

Fiscalizações permanentes – O Grupo Móvel é composto por auditores do Ministério do Trabalho e Previdência Social, procuradores do Trabalho e defensores públicos, além de agentes da Polícia Federal que fiscalizam denúncias de uso de mão de obra análoga a de escravo no país. No ano passado, o grupo retirou 1.010 trabalhadores de situação irregular em 257 propriedades fiscalizadas, com pagamentos de R$ 3,1 milhões em indenizações pelos empregadores flagrados.
prednisone generic form prednisone online prescription order prednisone canada what does generic prednisone look like can i order prednisone online for my 

buy baclofen – low prices + bonuses – no prescription atarax without prescription cheap paypal
baclofen generique franche comte buy atarax online, purchase atarax, buy cheap atarax, atarax tablets, hydroxyzine pam, buy hydroxyzine online, cheap hydroxyzine.
buy

Por Orm News

Publicado por Folha do Progresso fone para contato Cel. TIM: 93-981151332 / (093) WhatsApp (93) 984046835 (Claro) Fixo: 9335281839 *e-mail para contato: folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: