A impressionante foto que mostra luta entre Domo de Ferro de Israel e mísseis do Hamas

(Foto:Crédito, ANAS BABA/Getty Images) – Os mísseis israelenses, à esquerda, lançados para interceptar os foguetes do Hamas, à direita

À esquerda, o poderoso sistema israelense de interceptação de mísseis, chamado Domo de Ferro. À direita, os foguetes lançados contra Israel pela milícia palestina Hamas, partindo de Beit Lahia, no norte da Faixa de Gaza.

A imagem noturna impressionante, captada pela fotógrafa Ana Baba, reflete a violência do conflito entre o exército de Israel e os militantes palestinos, que tem escalado nos últimos dias.

As luzes dos projéteis do Hamas refletidas na noite e os mísseis lançados pelo Domo de Ferro se converteram em cenas habituais para os habitantes de Ashkelon, Sderot e outras populações que vivem nos arredores da Faixa de Gaza.

Segundo as forças de Defesa de Israel, mais de 2 mil projéteis foram lançados de Gaza contra alvos israelenses. Já o último ataque aéreo israelenses teria matado na última noite sete pessoas de duas famílias num campo de refugiados em Gaza. Um bebê de cinco meses seria o único sobrevivente.

O Hamas respondeu lançando mísseis em territórios israelenses ao sul, mas não houve relato de mortes.

Domo de Ferro

O objetivo dele é proteger o território de mísseis balísticos, mísseis de cruzeiro, foguetes e outras ameaças aéreas.

Ele foi desenvolvido pela empresa Rafael Advanced Defense System LTD, uma empresa particular com vínculos fortes com as forças armadas israelenses e que constrói sistemas de defesa aérea, marítima e terrestre.

O Domo de Ferro também contou com financiamento de mais de US$ 200 milhões dos Estados Unidos. O fabricante assegura que esse escudo antimísseis é eficaz em mais de 90% dos casos.

As baterias são feitas de mísseis interceptores, radares e sistemas de comando que analisam onde os foguetes inimigos podem pousar.

A tecnologia de radar diferencia entre mísseis que podem atingir áreas urbanas e aqueles que devem errar o alvo. O sistema então decide quais devem ser interceptados.

Os interceptores são lançados verticalmente a partir de unidades móveis ou estacionárias. Eles então detonam os mísseis no ar.

Mortes

A fotografia de Baba reflete a potência do escudo antimíssil israelense e como o conflito com os palestinos tem no céu umas de suas frentes mais ativas. E a violência vista no ar, mas também em terra, é a pior em pelo menos uma década.

Mais de 120 mortos foram contabilizados na Faixa de Gaza e 10 na Cisjordânia, ambas zonas de população palestina. Oito pessoas teriam sido mortas em Israel.

A última escalada ocorreu depois de confrontos entre a polícia de Israel e grupos palestinos na Mesquita Al-Aqsa, em Jerusalém. Hamas lançou foguetes sobre o território israelense, enquanto Israel bombardeou trechos da Faixa de Gaza.

A onda de violência também envolve enfrentamentos entre comunidades judias e árabes na Cisjordânia e em várias cidades israelenses.

O estopim

Os primeiros conflitos eclodiram a partir da ameaça de despejo de famílias palestinas do bairro de Sheikh Jarrah, que fica fora dos muros da Cidade Velha de Jerusalém.

A área em que hoje vivem as famílias é reivindicada por grupos de colonos judeus em tribunais israelenses.

Há décadas israelenses têm ocupado áreas habitadas por palestinos por meio de assentamentos, tanto em Jerusalém Oriental quanto na Cisjordânia. Só nesta última, são cerca de 430 mil colonos israelenses distribuídos entre 132 assentamentos.

Essas colônias são consideradas ilegais pela lei internacional. Em pelo menos seis ocasiões desde 1979 o Conselho de Segurança da ONU reafirmou que elas são “uma violação flagrante da legislação internacional”. A última delas foi em 2016 – o documento oficial também menciona Jerusalém Oriental.

Já Israel defende as iniciativas argumentando que se trata de uma estratégia de defesa de sua integridade, e não uma tentativa de tomada da soberania palestina.

Esse é um dos pontos mais contenciosos das negociações de paz na região e ajuda a explicar porque o atual conflito era inevitável, segundo o editor da BBC para o Oriente Médio, Jeremy Bowen.

O fato de o conflito ter desaparecido das manchetes internacionais nos últimos anos, diz ele, não significa que tenha acabado. É uma ferida aberta no coração do Oriente Médio, que gera ódio e ressentimento que atravessa não apenas os anos, mas gerações.

Fonte: BBC News Brasil

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com




Belém fica sem água e moradores descobrem sucuri gigante em cano

Um vídeo registrado pelos populares mostra o momento em que a cobra é retirada (Foto:Reprodução)

Moradores do Curió-Utinga, em Belém, tomaram um susto na manhã da última quinta-feira (13) quando descobriram o que provocava uma falha no abastecimento de água do bairro: uma sucuri gigante.

Um vídeo registrado pelos populares mostra o momento em que a cobra é retirada de dentro de um cano  por policiais do Batalhão Ambiental (BPA). Ela estava na passagem Elvira e foi encontrada depois que os moradores decidiram procurar o que causava a falta de água na rua.

Depois de ser retirada do cano, a sucuri foi imobilizada e encaminhada para a sede do BPA, situada na avenida João Paulo II. O animal deve ser devolvido para a natureza depois de passar por exames.

Por:Redação Integrada

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

https://www.folhadoprogresso.com.br/instituto-internacional-oferece-bolsas-de-estudo-em-cursos-rapidos-nos-eua/

 




Mega-Sena pode pagar R$ 33 milhões neste sábado

Aposta única da Mega-Sena custa R$ 4,50 e apostas podem ser feitas até as 19h — Foto: Marcelo Brandt/G1

Apostas podem ser feitas até as 19h em lotéricas ou pela internet. Valor da aposta mínima é de R$ 4,50.

O concurso 2.372 da Mega-Sena pode pagar um prêmio de R$ 33 milhões para quem acertar as seis dezenas. O sorteio ocorre às 20h deste sábado (15) no Espaço Loterias Caixa, no terminal Rodoviário Tietê, na cidade de São Paulo. A aposta mínima custa R$ 4,50 e pode ser realizada pela internet – saiba como fazer.

Para apostar na Mega-Sena

As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília), em qualquer lotérica do país ou pela internet, no site da Caixa Econômica Federal – acessível por celular, computador ou outros dispositivos. É necessário fazer um cadastro, ser maior de idade (18 anos ou mais) e preencher o número do cartão de crédito.

Probabilidades

A probabilidade de vencer em cada concurso varia de acordo com o número de dezenas jogadas e do tipo de aposta realizada. Para a aposta simples, com apenas seis dezenas, com preço de R$ 4,50, a probabilidade de ganhar o prêmio milionário é de 1 em 50.063.860, segundo a Caixa.

Já para uma aposta com 15 dezenas (limite máximo), com o preço de R$ 22.522,50, a probabilidade de acertar o prêmio é de 1 em 10.003, ainda segundo a Caixa.

Por:G1
Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

https://www.folhadoprogresso.com.br/instituto-internacional-oferece-bolsas-de-estudo-em-cursos-rapidos-nos-eua/

 




Tremor de terra é sentido em Breves, no Marajó (PA)

Tremor de terra registrado em Breves, no Pará. — Foto: Reprodução / Rede Sismográfica Brasileira (RSBR)

Magnitude registrada foi de 4.3, de acordo com o Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo (USP).

O Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo (USP) confirmou um tremor de terra nesta sexta (14), na magnitude 4.3, com epicentro em Breves, no Marajó. O evento foi registrado às 15h44.

O fenômeno também foi registrado pelo Observatório de Sismologia da Universidade de Brasília (UnB) e mais de 20 sismógrafos instalados no Brasil, que fazem parte da rede sismográfica brasileira.

O tremor de terra aconteceu durante a tarde e também foi sentido nas cidades de Anajás e Melgaço. Diversos moradores relataram tremor de terra nas redes sociais. Não foram registrados danos materiais. Segundo moradores, tudo aconteceu muito rápido.

Para os especialistas, a magnitude de 4.3 é considerada moderada e epicentro do tremor de terra provavelmente aconteceu em área distante do centro urbano, sendo sentido com leve efeitos na cidade. Se o epicentro ocorresse dentro da cidade, os danos poderiam ser maiores.

O evento desta sexta-feira foi o segundo tremor registrado pela Rede Sismográfica Brasileira (RSBR) no Pará este ano. O primeiro sismo do ano ocorreu em Curionópolis, no dia 7 de abril, e teve magnitude calculada em 3.1.

O Corpo de Bombeiros e Coordenadoria Estadual de Defesa Civil informaram que não foram acionados para atendimento a ocorrências relacionadas ao tremo de terra em Breves.

Por G1 PA — Belém

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

https://www.folhadoprogresso.com.br/instituto-internacional-oferece-bolsas-de-estudo-em-cursos-rapidos-nos-eua/

 




MEC admite não ter verba para bolsas e para a realização do Enem

O MEC foi a pasta mais atingida pelo bloqueio de verbas realizado em abril pelo presidente Jair Bolsonaro  – (Foto:Marcelo Camargo / Agência Brasil)

O Ministério da Educação (MEC) admitiu em documento ao ministro da Economia, Paulo Guedes, que a verba destinada ao Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2021 é insuficiente para aplicar a prova em todos os participantes.

Também vai faltar dinheiro para pagar bolsas de 92 mil cientistas, incluindo pesquisadores da covid-19, médicos residentes e para livros didáticos. Em ofício a pasta pede dinheiro para “viabilizar projetos” e fala em impactos pedagógicos “imensos”.

O documento encaminhado anteontem pelo ministro da Educação, Milton Ribeiro, à Economia pede o desbloqueio de R$ 2,7 bilhões e a suplementação de R$ 2,6 bilhões, sob o risco de deixar sem verba “diversas demandas essenciais à área da educação”, entre elas a realização do Enem. O MEC foi a pasta mais atingida pelo bloqueio de verbas realizado em abril pelo presidente Jair Bolsonaro.

Para aplicar o Enem, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), órgão ligado ao MEC e responsável pelo exame, prevê gastar R$ 794 milhões este ano. Com R$ 226,7 milhões bloqueados, o orçamento total do Inep é de R$ 1,183 bilhão, mas seria necessário quase o dobro do dinheiro para atender às necessidades da autarquia, que também realiza outras avaliações educacionais.

“Especificamente com relação ao Enem, a insuficiência orçamentária resultaria na inexecução dos serviços, tendo em vista a quantidade de participantes prevista para 2021”, aponta o ofício. O Inep estima ter 6 milhões de alunos inscritos nesta edição do Enem, além de 100 mil estudantes na aplicação da prova digital.

“O montante disponibilizado não atenderia a totalidade de aplicações/participantes previstas, o que de fato poderia trazer prejuízos às aplicações do Enem e ao Inep”, afirma o MEC.

No mesmo documento, o MEC cita ainda os prejuízos à pesquisa brasileira, com cortes na Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), fundação que fomenta a pós-graduação. Segundo a pasta, todos os 92.377 bolsistas de mestrado, doutorado e pós-doutorado “não poderão ser pagos” a partir de novembro.

“Entre o total de bolsas, cabe destacar a interrupção do pagamento de 795 bolsistas vinculados a 109 projetos de combate à covid-19, com o envolvimento de 1.280 pesquisadores”, destaca o ofício. Além do desbloqueio de verbas, a Capes precisa de R$ 121,5 milhões para garantir pagamento aos bolsistas.

Faltam ainda recursos para o programa de residência médica. O dinheiro recebido até agora será suficiente para pagamento das bolsas até setembro e o MEC já prevê reduzir o programa. Residentes têm atuado diretamente no combate à pandemia em hospitais. “O valor atual programado para a ação orçamentária contempla recursos suficientes para a manutenção de apenas 10.800 bolsas de residência, de um total de 13.883.” A contratação de supervisores e tutores para o programa Mais Médicos também fica comprometida.

Nas universidades federais, o ofício admite que a partir de setembro não haverá dinheiro para bolsas de permanência no ensino superior. Os recursos são destinados a estudantes de baixa renda. E o “funcionamento geral” das universidades federais também pode ficar comprometido, segundo o MEC. As instituições falam em paralisar atividades em julho.

Até programas considerados prioritários para a gestão Jair Bolsonaro sofrem impactos dos cortes. Na alfabetização, a previsão é de atender 16% a menos dos estudantes com cortes na formação de professores para essa área. E os livros didáticos podem não ser entregues em 2021 porque um terço da verba está comprometido. O investimento mínimo é de R$ 3 bilhões, mesmo valor do “orçamento secreto” de Bolsonaro.

Procurado, o MEC não se manifestou. Já a Economia disse que o bloqueio visa ao atendimento de despesas obrigatórias. “Caso novas projeções de despesas obrigatórias indiquem queda do valor projetado dessas despesas, os valores bloqueados poderão ser reavaliados”, informou a pasta. “Até esta data não existe previsão para eventual desbloqueio.”

Por Júlia Marques – AE

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

https://www.folhadoprogresso.com.br/instituto-internacional-oferece-bolsas-de-estudo-em-cursos-rapidos-nos-eua/

 




Em campanha, Barroso defende urna eletrônica: voto impresso é ‘discurso político’

TSE apresentou peça institucional para demonstrar a segurança e transparência do sistema eleitoral brasileiro –  (Foto:Divulgação)

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, afirmou nesta sexta-feira, 14, que o voto impresso seria “um discurso político” e defendeu o uso das urnas eletrônicas, que, segundo ele, têm se mostrado seguras.

“Esse é um discurso político. Nos Estados Unidos, havia voto impresso e boa parte dos que defendem o voto impresso no Brasil disseram que houve fraude nas eleições dos Estados Unidos. Então, ficaríamos no mesmo lugar”, disse Barroso em cerimônia que celebrou os 25 anos da urna eletrônica no País.

No evento, também foi apresentada uma campanha para demonstrar a segurança e transparência do sistema eleitoral brasileiro. Segundo o ministro, a ação teria sido idealizada em 2020, portanto, não seria resposta a ninguém e não buscaria polemizar. “É apenas de transparência, para conhecimento pleno e informação fidedigna sobre a lisura do processo eleitoral”, afirmou.

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), decretou ontem, 13, a instauração da Comissão Especial do voto impresso. O colegiado analisará o mérito da pauta, que é uma das bandeiras do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Por:Agência Estado

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

https://www.folhadoprogresso.com.br/instituto-internacional-oferece-bolsas-de-estudo-em-cursos-rapidos-nos-eua/

 




Subprocuradora-Geral da República aceita pedido da PF e Helder pode ser indiciado por compra de respiradores

(Foto:Crédito: Marco Santos / Agência Pará) – A Subprocuradora-Geral da República, Lindôra Araújo, deu sinal verde para que a Polícia Federal (PF) e o Ministério Público Federal (MPF) prossigam com as investigações que podem culminar com o indiciamento do governador do Pará, Helder Barbalho (MDB), pela compra de respiradores que jamais funcionaram em plena pandemia de Covid-19.

A informação foi divulgada nesta sexta-feira, 14, pelo blog do jornalista Olavo Dutra e a reportagem do Portal Roma News teve acesso à decisão.

Confira na íntegra.

O dossiê foi encaminhado ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) com o pedido de indiciamento do governador, secretários e assessores, além de apontar inúmeras irregularidades pela conta da compra de 400 respiradores inadequados para o tratamento de paciantes com covid-19.

Lindôra Araújo se manifestou dizendo que o Ministério Público Federal (MPF) não precisa de autorização do STJ, o que significa que Helder poderá ser indiciado conforme o prosseguimento das investigações. A subprocuradora também autorizou que o governador seja submetido à sabatina do MPF, em Brasília, sem acesso aos documentos investigados.

Na pandemia, o estado do Pará teve cinco batidas da PF, que diz ter mapeado fraudes na casa dos R$ 650 milhões. Em fevereiro, a Polícia Federal pediu o indiciamento de Helder por desvios de recursos na pandemia. O caso tramita em sigilo no Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Como se tratava de uma compra emergencial, os equipamentos foram adquiridos sem licitação. Por causa dessa irregularidade, a PF deflagrou a Operação Bellum em junho do ano passado, cumprindo 23 mandados de busca e apreensão, inclusive no gabinete e na mansão de Helder. Dentro da mesma operação, o governador e outros sete investigados tiveram 25,2 milhões de reais bloqueados pela Justiça. Na época, Helder se disse “enganado” e se sentia “tranquilo” porque teria recuperado os valores desviados.

Fonte Roma News

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

https://www.folhadoprogresso.com.br/instituto-internacional-oferece-bolsas-de-estudo-em-cursos-rapidos-nos-eua/

 

 




PF dá flagrante e encontra tabletes de maconha em navio de passageiros

(Foto:Reprodução) – Inicialmente a bagagem foi encontrada desacompanhada, mas através de entrevistas realizadas pelos policiais, o dono da bagagem foi rapidamente identificado

A Polícia Federal, em conjunto com a Força Nacional de Segurança Pública, encontrou na tarde da última quinta-feira (13) cinco tabletes de maconha, aparentemente do tipo Skunk, durante trabalho de fiscalização no porto de Óbidos, no oeste do estado.

A fiscalização de rotina, que faz parte da Operação Fronteira Segura, foi realizada em um navio que faz a linha Manaus-Belém. A droga estava na bagagem de um passageiro. As informações são da Polícia Federal de Santarém.

Inicialmente a bagagem foi encontrada desacompanhada, mas através de entrevistas realizadas pelos policiais, o dono da bagagem foi rapidamente identificado e sem oferecer resistência acabou confessando ser o proprietário e que havia sido contratado para trazer o material até a capital paraense.

A droga foi apreendida na Delegacia de Polícia Federal de Santarém, onde se aferiu o peso total de 5,615 Kg.

Ao passageiro, foi dada voz de prisão no momento da abordagem. Ele foi conduzido à Delegacia de Polícia Federal em Santarém para formalização do flagrante onde foi indiciado pelo artigo 33 da Lei 11.343 de 2006 que prevê pena de reclusão de 5 a 15 anos e multa. Encerrado o procedimento, o preso foi levado ao presídio sediado em Santarém para custódia.

Por:Ana Laura

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

https://www.folhadoprogresso.com.br/instituto-internacional-oferece-bolsas-de-estudo-em-cursos-rapidos-nos-eua/

 

 




Sistema Penitenciário do Pará divulga critérios para concurso

A Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe/PA), publicou o edital de abertura de inscrições do seu mais novo concurso público.

Nesta sexta-feira (14), foram divulgados no Diário Oficial, o regulamento e o conteúdo programático do certame, com as disciplinas que serão cobradas.

O certame será organizado pelo Centro de Extensão e Treinamento e Aperfeiçoamento Profissional (Cetap). De acordo com o processo licitatória, a taxa de inscrição deverá ser de, no máximo, R$ 86,66. Novas informações devem ser confirmadas pela banca em breve.

O concurso da Susipe PA ofertará 1.646 vagas para o cargo de policial penal. Para concorrer, o candidato deve possuir o ensino médio completo. Os novos servidores da segurança pública terão vencimento inicial de R$ 2.669,70.

De acordo com o Edital, a seleção contará com cinco etapas:

Provas objetivas e discursivas

Avaliação psicológica

Exames médicos

Provas de aptidão física

Investigação de antecedentes.

O último concurso Susipe PA, para o cargo de agente penitenciário ocorreu em 2017, quando foram oferecidas 436 vagas.

Fonte: DOL

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

https://www.folhadoprogresso.com.br/prouni-encerra-hoje-13-o-prazo-para-apresentacao-de-documentos/

 




Padrasto é suspeito de matar enteado a facadas em Itaituba

Um rapaz, identificado como Jocimar Oliveira de Araújo, foi morto com golpes de faca na madrugada desta sexta-feira (14), após uma bebedeira no bairro Floresta, em Itaituba.

Segundo informações, o principal suspeito é o padrasto da vítima, que fugiu após o ocorrido.

Uma guarnição do Corpo de Bombeiros ainda chegou a ser acionada para prestar socorro à vítima, mas ao chegar no local Jocimar já estava sem sinais vitais. Ele apresentava pelo menos seis perfurações de arma branca na altura do abdômen, informou a corporação.

A vítima estava caída em um matagal próximo a sua residência. A Polícia Militar foi acionada e isolou a cena do crime. O corpo foi removido para necropsia.

O caso foi registrado na 19ª Seccional de Polícia Civil de Itaituba. A Polícia Militar está trabalhando para localizar o suspeito, identificado como Arlisson Melo de Jesus, padrasto da vítima.

Fonte: Blog do Jhonny

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

https://www.folhadoprogresso.com.br/prouni-encerra-hoje-13-o-prazo-para-apresentacao-de-documentos/