Vídeo de paraense faz sucesso ao ironizar a traição: ‘Já me colocou 5 chifres, mas não culpo ele’

Louhane Pinheiro, Lunna Dantas e Mikael Silva protagonizam o vídeo de humor. (Foto: Instagram @mikaeelsilvaa)

O registro fez sucesso na web paraense ao mostrar o diálogo de uma mulher traída com a amante; confira
Paula Figueiredo

Aproveitando as polêmicas envolvendo traição em Belém, Mikael Silva, conhecido por fazer vídeos de humor na internet, viralizou ao ironizar o “presente de Deus” de uma mulher traída, em um postagem feita na última terça-feira (17).

No vídeo, Mikael aparece acompanhado de duas mulheres, identificadas como Louhane Pinheiro e Lunna Dantas, que interpretam duas personagens: a mulher traída e a amante. “Ei, bonitinha, era contigo mesmo que eu queria falar. Que história é essa que tu ficou com o Mikael? Eu quero que tu seja mulher e assuma”, diz a “esposa”.

“Eu fiquei com ele sim, mana. E tu nem falou que era casado”, rebate a amante se direcionando para o rapaz. “Claro, tu não me perguntou, eu sou tímido nessas coisas”, responde ele.

“E mana, o Mikael tem 23 anos e já me colocou cinco chifres, mas eu não culpo ele, eu culpo as vagabu**s que se metem com ele”, rebate a mulher traída, confira:

 

O vídeo fez sucesso entre os seguidores do humorista e passou a ser amplamente divulgado por pessoas que se identificaram ou já vivenciaram a mesma situação. Agora, o registro já soma mais de 104 mil visualizações e quase 10 mil likes. Apesar de ser feito em tom de brincadeira, a descrição do Instagram do rapaz afirma que todos os vídeos são baseados em fatos reais.
Traições em Belém.

Veja o vídeo:

https://youtu.be/KeaXIlCoiTM

 

Recentemente, vários casos de traições viralizaram na web paraense. A mais é recente foi de uma jovem que, ao descobrir o caso do marido, resolveu colocar um recado no carro estacionado. “Na segunda-feira, volte em casa pra pegar suas coisas, porque eu não te quero mais. Crie vergonha”, diz um dos trechos do aviso.

LEIA TAMBÉM:Mulher pega marido com amiga dela em motel e faz transmissão ao vivo;Vídeo

Jornal Folha do Progresso em 20/05/2022/

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

https://www.folhadoprogresso.com.br/enem-2022-opcao-da-versao-impressa-ou-digital-da-prova-deve-ser-feita-na-inscricao/

 




Mulher pega marido com amiga dela em motel e faz transmissão ao vivo;Vídeo

O local tem seus quartos nada discretos, com a garagem voltada para a rua. E foi em frente a uma dessas garagens, provavelmente onde estava o “pulador de cerca”, que ela fez a transmissão ao vivo no Facebook, ameaçando os dois amantes, enquanto era acompanhada por moradores do local.

Segundo o relato dela nas redes sociais, Day Monique estava dentro de um carro por aplicativo quando passou na frente de um bar e viu o marido entrando no carro com a melhor amiga dela. Monique pediu ao motora para seguir os dois. Ela teria visto o casal entrando no quarto e então deu início à confusão, que contou até com plateia.

Policiais militares precisaram ser chamados após a esposa fazer ameaças e atirar pedras no portão do motel. Os PM’s se depararam com a situação inusitada e tiveram que intervir. A suposta amante e o infiel chegaram ser hostilizados por quem acompanhava a briga.

O caso está ganhando repercussão em escala nacional. Um usuário do Tiktok fez uma edição, explicando a confusão ocorrida na noite desta quarta-feira, 18. (Com informação de ver o fato)

Veja o vídeo:

 

https://youtu.be/KeaXIlCoiTM

 

 

Por:Jornal Folha do Progresso em 20/05/2022/11:51:09

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.
“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com




Onda de violência no Pará: em seis dias, estado tem 15 atentados contra agentes de segurança; 7 morreram

Enterro de policial militar na região metropolitana de Belém. — Foto: Reprodução / Arquivo Pessoal

Durante série de ataques, governo mobiliza policiais militares em operação pelas ruas da região metropolitana. Nas periferias, o clima é de tensão entre moradores. (As informações são do g1 Pará — Belém).

Em seis dias, o Pará registrou 15 atentados a tiros contra agentes de segurança. Sete deles foram assassinados.

A situação gera sensação de insegurança, principalmente na região metropolitana de Belém, onde uma operação policial é realizada, mobilizando inclusive oficiais de folga, cujo alvo são envolvidos com a criminalidade. Nas periferias, a população relata clima de tensão.

O caso mais recente de ataque a agentes ocorreu na manhã de quarta-feira (18), no distrito de Mosqueiro, ilha de Belém. A vítima teve a casa invadida por criminosos e foi morta a tiros.

Uma mulher, que é casada com policial militar, disse, sem se identificar, que já saiu de casa duas vezes para se despedir de agentes de segurança assassinados por criminosos.

“A nossa rotina, hoje se resume a uma só palavra: medo. Nós ficamos, praticamente, presas dentro de casa, sem poder sair, sem poder estar em lugares públicos com muita gente. É o que todas as mães e esposas de policiais estão passando nesse momento”, ela conta.

Desde terça-feira, policiais militares de folga foram chamados para reforçar o policiamento nas ruas da região metropolitana de Belém.

O governador Helder Barbalho (MDB) gravou um vídeo, no Mercado de São Brás, sem se manifestar sobre a onda de ataques, e falou sobre a operação Impacto, que vem sendo realizada desde a última semana na capital.

“São 1.050 policiais nas ruas, mais de 350 viaturas (…) para garantir a paz, a tranquilidade, acima de tudo, combater a criminalidade e a violência no estado do Pará”, anunciou.

Mesmo durante a operação, os ataques continuaram durante à noite. Criminosos balearam um soldado reformado no ombro, no conjunto Panorama XXI, em Belém.

Outro caso foi uma emboscada armada para um guarda municipal, em Marituba. Luiz Cláudio dos Anjos Loureiro, de 41 anos, chegava em casa quando foi morto a tiros.

“Daí em diante, ninguém conseguiu mais dormir, nem ter paz. Foi a noite quase toda pensando nessa situação, se colocando no lugar da esposa que perdeu o guarda municipal, da esposa do soldado, que era bem conhecido no Panorama XXI”, afirma a esposa de militar.

Crime com estratégia

Roberto Reis, que é especialista em segurança pública, diz que “criminosos sempre vão agir de maneira estratégica”.

“Eles vão buscar alvos, em situação de vulnerabilidade. Pessoas que já estão na reserva, portanto, já não se enxergam mais como ameaça constante ao crime. Ainda assim, representam um troféu para as organizações do tráfico”.

O que o especialista exemplifica aparece em um registro de tela, que circula entre moradores de Marituba, na região metropolitana de Belém.

As conversas também são compartilhadas internamente entre policiais, segundo apuração feita pelo g1, como forma de aviso.

Nas mensagens, duas pessoas combinam ataques a policiais novos e também os da reserva – veja abaixo.

print
Conversas entre supostos envolvidos com ataques a agentes de segurança assustam moradores, e circulam entre policiais. — Foto: Reprodução

Conversas entre supostos envolvidos com ataques a agentes de segurança assustam
A onda de violência pelas ruas e também boatos de toque de recolher e retaliações que circulam pela internet causam preocupação entre moradores.

Na Universidade do Estado do Pará (Uepa), aulas presenciais chegaram a ser suspensas na noite de quarta-feira (18) devido às informações de ameaças de novos episódios de mortes violentas.

Em nota, a Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) afirmou nega que esteja ocorrendo toque de recolher em Belém informou que a Operação Impacto continua de forma ostensiva, “com mais de três mil PMs nas ruas para fortalecer a segurança na região metropolitana de Belém e no interior do Estado”.

Jornal Folha do Progresso em 19/05/2022

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”

Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

https://www.folhadoprogresso.com.br/mentoria-de-carreira-contribui-para-mudanca-de-visao-sobre-a-atuacao-profissional/




Polícia intensifica o combate ao crime na Grande Belém

Suspeito preso pelo crime de roubo, pego em Belém. (Foto| Wesley Rabelo)

Diversas prisões foram feitas pelos crimes de tráfico de drogas e suspeitos de ocuparem cargos de lideranças em facções criminosas foram presos em Belém e Ananindeua.

No final da tarde desta quarta-feira (18), a Polícia Militar deflagrou mais uma fase da Operação Impacto em toda Região Metropolitana de Belém, com mais de 1.000 agentes e 350 viaturas das forças do Sistema de Segurança integradas.

A operação ocorre em toda a Região Metropolitana e também nos municípios do interior do estado para  intensificar as ações de policiamento ostensivo e preventivo permitindo maior e melhor acesso da população a serviços de segurança pública e em combate à criminalidade.

A operação é composta por cinco ações de policiamento ostensivo e tem participação da Polícia Civil do Estado, Corpo de Bombeiros Militar, Centro de Perícias Científicas Renato Chaves, Semob e Guardas Municipais dos municípios diretamente atingidos. A ação tem atuação de diversas unidades da PM em diferentes modalidades de policiamento.

Até o início da noite desta quarta-feira diversas prisões foram feitas pelos crimes de tráfico de drogas e suspeitos de ocuparem cargos de lideranças em facções criminosas foram presos em Belém e Ananindeua. (A informação é do DOL)

Ainda nesta quarta, dois homens acusados de roubar motos no centro de Belém também foram presos pela Guarda Municipal, eles foram apresentados na Seccional de São Brás.

Por:Jornal Folha do Progresso em 19/05/2022/11:23:32

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.
“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com




Mulher espera homem sair do motel e “vira onça” em Belém;Vídeo

A cena teria ocorrido no bairro de Val-de-Cans, em Belém. | ( Foto:Reprodução )

Supostamente a mulher teria flagrado o marido no motel com outra.

O que você faria ao descobrir uma traição? Algumas pessoas sentem culpa, outras podem até perdoar o deslize. Tem gente que sente uma raiva que extrapola e acaba quebrando tudo. Outras pessoas preferem agir com mais calma, e seguir adiante.

Em Val-de-Cans, uma mulher teria descoberto a traição do marido. Ela então foi até a porta do motel, se agachou, como se fosse uma onça, e gritou para o marido abrir a porta.

O vídeo que foi compartilhado nas redes sociais gerou muitos comentários. E até foi feita a associação com a personagem Maria Marruá, interpretada por Juliana Paes no remake de pantanal, que se transforma em onça.

“Tá que eu pagava esse mico”, comentou um internauta sobre a cena bizarra. “Parece mais o Jove”, brincou o outro. “Mas quando que me prestava a isso, mano. Mandava era se lascar e seguia meu rumo, se fosse marido as coisas dele estariam na porta de casa!”, disse outra.

Veja o momento da quase transformação:

 

Por:Jornal Folha do Progresso em 19/05/2022/10:44:39

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.
“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com




Inquérito apura veracidade de foto em que chefe do Estado-Maior Geral da PM do Pará aparece nu

Chefe do Estado-Maior da PM do Pará, coronel Marcelo Ronald Botelho de Souza diz que é vítima de fake news com divulgação de imagem de supostamente nu no gabinete de trabalho — Foto: Reprodução/Redes Sociais

Segundo a PM, o coronel Marcelo Ronald Botelho de Souza foi vítima de ‘fake news’ e registrou um boletim de ocorrência na Delegacia de Crimes Cibernéticos. Se for confirmado que a foto é verdadeira e que foi feita no gabinete, oficial pode ser punido por crime de atentado violento ao pudor, previsto no Código Penal Militar. (As informações são do g1 Pará — Belém).

Uma imagem em que o chefe do Estado-Maior Geral da Polícia Militar do Pará, coronel Marcelo Ronald Botelho de Souza, aparece nu virou alvo de um inquérito policial militar (IPM) instaurado pela corregedoria da PM. A suspeita é que a foto tenha sido feita em um gabinete da corporação.

A imagem começou a circular pela internet na última sexta-feira (13), mostrando o oficial olhando para o lado, sentado em uma mesa, rodeada de cadeiras, usando apenas uma camisa vermelha e com as partes íntimas à mostra. No mesmo dia, o inquérito foi instaurado para apuração.

A foto do militar nu está sendo periciada pela Polícia Científica a pedido do Ministério Público, e o prazo para conclusão do inquérito é de 40 dias.

Segundo o promotor de Justiça Militar que acompanha o caso, Armando Brasil, se for confirmado que a foto é verdadeira e que foi feita no gabinete, fica caracterizado crime de atentado violento ao pudor, previsto no Código Penal Militar. A pena poderia chegar a 5 anos de reclusão.

O g1 tentou falar diretamente com o coronel, mas obteve apenas o posicionamento da PM, que afirmou que Botelho de Souza foi “vítima da divulgação da fake news” e que “já registrou um Boletim de Ocorrência na Delegacia de crimes cibernéticos que vai investigar o ocorrido”.

A Polícia Militar afirma ainda que uma sindicância já foi instaurada para apurar o caso. A promotoria militar acompanha o caso e diz, em nota, que aguarda o resultado do inquérito antes de decidir se abre uma investigação junto ao Ministério Público.

Logo após a viralização, outra imagem, editada de forma grosseira, passou a circular nas redes sociais com o coronel da PM vestindo calças.
Jornal Folha do Progresso em 18/05/2022

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”

Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

https://www.folhadoprogresso.com.br/enem-2022-confira-dicas-de-aplicativos-e-sites-gratuitos-para-se-preparar/




Marido da juíza Mônica de Oliveira, encontrada morta no carro, diz que ela teve um ‘momento de fraqueza’

Polícia investiga morte de juíza no Pará. — Foto: Reprodução / Arquivo Pessoal

Foi João Augusto Figueiredo de Oliveira Júnior quem levou o carro com o corpo da vítima para a Delegacia de Homicídios de Belém.

João Augusto Figueiredo de Oliveira Júnior, marido da juíza Mônica de Oliveira, encontrada morta dentro do carro, afirmou que o possível suicídio foi um momento de fraqueza. (As informações são g1 Pará/TV Liberal — Belém).

Em algum momento de fraqueza ou coisa parecida, nessa noite, onze e meia da noite, ela já saiu de casa com as malas como se fosse já para o aeroporto viajar”
— afirma João Augusto.

Ele, que também é juiz, enviou um áudio para a TV Liberal relatando o que teria acontecido.

“Para minha surpresa, às seis e quarenta da manhã, quando eu desci, ela simplesmente estava no carro e tinha disparado o tiro nela mesma”, conta.

Segundo o juiz, há câmeras de segurança no prédio que podem confirmar a versão apresentada por ele e que já estão em posse da polícia, mas como a investigação ocorre sob sigilo de justiça, as imagens não podem ser divulgadas.

“Essa situação ela está confirmada pela pelas câmeras de vídeo do prédio, mas o como o inquérito está em sigilo, por enquanto não se pode ter essa visão geral sobre o procedimento”, diz.

João Augusto dá detalhes do que fez após encontrar a esposa morta no carro e por quais processos o corpo da vítima passou na delegacia.

“Eu me encaminhei com ela no carro, porque ela estava no carro, no lugar do passageiro, para a Divisão de Homicídios. Fui atendido pelo delegado e lá foi feito todo procedimento possível e imaginário: coleta de resto de combustão e exame de corpo de delito. Tudo que foi possível e imaginário, e o que possa ter sido feito está sendo feito”, relata o juiz.

Ele afirma ainda que “na verdade, isso é um lamentável incidente”.

Entenda o caso

Mônica Maria Andrade Figueiredo de Oliveira foi encontrada morta em um carro estacionado no prédio onde morava com o marido, em Belém.

Segundo o marido, os dois possuíam residência em Campina Grande e em Belém e se dividiam entre as duas capitais, já que Mônica Andrade era juíza na cidade de Martins, no Rio Grande do Norte.

“Nós moramos aqui e em Campina Grande, ela vem para cá, eu vou para lá, e assim sucessivamente. Nesse momento ela estava aqui”, conta.

O corpo da vítima apresentava um ferimento causado por arma de fogo e foi levado pelo próprio marido à delegacia.

De acordo com o Boletim de Ocorrência (BO) registrado por José Augusto, por volta das 22h30 da segunda-feira (16), os dois tiveram uma discussão momentos antes da juíza descer. Consta no BO que o juiz contou que “teve uma pequena discussão acerca do relacionamento”.

Ainda em depoimento à polícia, ele disse que “ao se aproximar do carro, percebeu que sua esposa tinha cometido suicídio e, para isso, usou a arma de fogo” dele, que “sempre fica guardada dentro do carro”.

Mônica Andrade era juíza na cidade de Martins, no Rio Grande do Norte, e estava com frequência em Belém, segundo os familiares. A magistrada era natural de Barra de Santana, na Paraíba.

Eles estavam casados há dois anos. A juíza deixa dois filhos do primeiro casamento.

casal2O juiz João Augusto Figueiredo de Oliveira Júnior estava casado há 2 anos com a juíza Mônica Maria Andrade — Foto: Reprodução do Jornal Nacional

Investigação

A Polícia Civil do Pará informou que o caso é investigado pela Divisão de Homicídios e que “está adotando todas as medidas cabíveis para a elucidação do ocorrido”. A Polícia Científica foi acionada para a remoção do corpo.

O Tribunal de Justiça do Pará (TJPA) disse que ainda não vai se manifestar sobre o caso.

Jornal Folha do Progresso em 18/05/2022/

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

https://www.folhadoprogresso.com.br/enem-2022-confira-dicas-de-aplicativos-e-sites-gratuitos-para-se-preparar/

 




Policial da reserva é baleado na cabeça, no Pará

“Sepêda” é mais uma das vítimas de criminosos na Grande Belém. | Foto:Arquivo pessoal

Mais um triste atentado contra policiais foi registrado nesta manhã na Grande Belém.

Por volta de 7h30 desta quarta-feira (18), mais um policial da reserva foi baleado na Grande Belém. O crime foi confirmado pelo 25⁰ Batalhão de Polícia Militar, Batalhão de Mosqueiro. (Com informações de Wellington Jr./ RBATV).

Identificado como Juscelino Cardoso Cepeda, o militar estava em sua casa, na Rua Pará, bairro São Francisco, no distrito de Mosqueiro, quando os criminosos invadiram o local e atiraram duas vezes em sua cabeça.

De acordo com uma fonte do SAMU ouvida pela reportagem, o quadro de saúde do policial é gravíssimo e até 8h50 ele seguia passando por atendimento.

Ele foi levado para o Hospital de Mosqueiro, mas deve ser transferido para o Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), em Ananindeua.

Jornal Folha do Progresso em 18/05/2022/

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

https://www.folhadoprogresso.com.br/enem-2022-confira-dicas-de-aplicativos-e-sites-gratuitos-para-se-preparar/

 




Corpo de juíza é deixado por juiz na Divisão de Homicídios em Belém; polícia investiga o caso

(Foto divulgação) –  O corpo da juíza Monica Maria Andrade Figueiredo de Oliveira foi deixado, na manhã desta terça-feira (17), na Divisão de Homicídios da Polícia Civil de Belém, no bairro de São Brás. O companheiro dela, o também juiz João Augusto Figueiredo de Oliveira Júnior, foi quem a levou. O corpo da juíza tinha um ferimento por arma de fogo. (As informações são do O Liberal).

Assista abaixo ao momento exato que o corpo da juíza Monica Andrade é removido da Divisão de Homicídios:

Segundo fontes policiais ouvidas pela redação integrada de O Liberal, João Augusto Figueiredo disse, em sua versão preliminar dada à polícia, que a juíza Monica Andrade teria supostamente cometido suicídio dentro de um veículo pertencente ao juiz, na garagem do prédio onde ele reside, no edifício Rio Miño, em Nazaré. João mesmo dirigiu até a unidade policial. A versão dada pelo juiz ainda é investigada pela polícia.

Depoimento do juiz João Augusto Figueiredo de Oliveira Júnior

O juiz João Augusto Figueiredo de Oliveira Júnior presta depoimento na própria Divisão de Homicídios da Polícia Civil do Pará neste momento. Segundo sua versão, ele e a magistrada Monica Maria Andrade Figueiredo de Oliveira tinham um relacionamento amoroso. Segundo apurou preliminarmente a redação integrada de O Liberal, a magistrada não mora em Belém e estaria passando alguns dias na cidade.

João Augusto Figueiredo de Oliveira Júnior é juiz titular da 1ª Vara da Infância e Juventude de Belém, ligada ao Tribunal de Justiça do Pará (TJ-PA).

A Polícia Civil investiga o caso. A redação Integrada de O Liberal entrou em contato com Tribunal de Justiça do Estado do Pará (TJPA) e Associação dos Magistrados do Estado do Pará para ter posições e maiores informações sobre o ocorrido e aguarda um posicionamento.

Quem era a juíza Mônica Maria de Andrade Figueiredo de Oliveira

Monica tinha dois filhos, um adulto e uma adolescente, do primeiro casamento. Ela casou-se em julho de 2021, com o também juiz João Augusto Figueiredo de Oliveira Júnior, da 1ª Vara da Infância e da Juventude de Belém. Segundo um familiar da vítima, que concedeu entrevista com exclusividade à reportagem de O Liberal. a magistrada era uma “talentosa juíza, cheia de vida”, seus parentes estão abalados com a notícia de seu falecimento.

Onde foi o local da morte da juíza Mônica Andrade

O juiz João Augusto declarou em depoimento registrado no Boletim de Ocorrência que encontrou o corpo da esposa dentro do carro dele, no estacionamento do Edifício Rio Miño, no bairro de Nazaré, em Belém. No entanto, Anderson Souza Alves, gerente do condomínio Rio Miño, afirma que o juiz João Augusto não mora no prédio há pelo menos cinco anos. E nunca viu ou ouviu falar da juíza Monica. Em entrevista por telefone à Redação Integrada de O Liberal, ele informou que conversou com os porteiros e moradores. Não houve nenhum registro de entrada ou saída de ambos, nem mesmo como convidados ou moradores. Também não houve qualquer ocorrência notada, como barulhos estranhos, brigas, muito menos o barulho de um tiro.

No BO, além de apontar o residencial como local da morte da juíza Monica, o juiz deu esse endereço como o de residência dele. O administrador Anderson reforçou que desconhece que o magistrado ainda mantenha um apartamento no prédio. A Polícia Civil do Pará investiga o caso.

Jornal Folha do Progresso em 17/02/2022/16:23:12

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”

Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

 

https://www.folhadoprogresso.com.br/brasileiros-sao-publico-alvo-de-bolsas-de-estudo-ofertadas-pelo-governo-japones/




Mulher discute no trânsito e sai do carro segurando arma de fogo,

Discussão aconteceu no início da tarde desta terça-feira (17). (Foto:Reprodução / Redes Sociais)

Cena foi flagrada no início desta tarde (17), em frente a uma escola particular

No início da tarde desta terça-feira (17), um vídeo começou a circular pelas redes sociais mostrando o momento em que uma mulher, identificada, até o momento, como Major Cristine, se envolve em uma discussão no trânsito e sai do carro com a arma de fogo na mão. A cena aconteceu em frente a uma escola particular na travessa Rui Barbosa, bairro do Reduto, em Belém.

Nas imagens, a possível militar aparece sem uniforme, discutindo com outros motoristas e batendo na carroceria de um dos veículos, visivelmente irritada. Segundo o relato da pessoa que gravou o vídeo, ela estaria discutindo porque o trânsito à frente estava bloqueando a saída do carro dela. Na área, é comum haver um trecho de lentidão por causa da parada de veículos em frente à escola.

A escola foi contactada para informar mais detalhes do ocorrido, mas, segundo a coordenadora, Amélia Pimentel, a escola só ficou sabendo da discussão pelas redes sociais e, assim que foram avaliar o cenário, não havia mais nada acontecendo na rua. Por isso, nenhuma denúncia ou providência foi tomada a respeito. Além disso, a coordenadora frisou que a mulher nas imagens não é conhecida do lugar e nem responsável por nenhum aluno ou aluna na escola.

As Polícias Civil e Militar foram acionadas para prestar esclarecimentos sobre o caso, mas, até o momento, não houve retorno.

Jornal Folha do Progresso em 17/05/2022/14:40:31

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

https://www.folhadoprogresso.com.br/brasileiros-sao-publico-alvo-de-bolsas-de-estudo-ofertadas-pelo-governo-japones/