“Polvinhos” auxiliam no desenvolvimento de bebês prematuros no Hospital Regional do Sudeste do Pará

O Procedimento terapêutico ajuda a normalizar a respiração e os batimentos cardíacos dos recém-nascidos

O Hospital Regional do Sudeste do Pará (HRSP), gerenciado pela Pró-Saúde em marabá, lança nesta sexta-feira (11), o projeto “Polvinho amigo”, que irá contribuir para a recuperação dos recém-nascidos internados na Unidade Neonatal de Terapia Intensiva (UTI).

A iniciativa consiste no uso de bonecos de crochê confeccionados por voluntários, no formato de polvos, que além de proporcionar mais conforto aos pequenos, auxiliam no desenvolvimento durante sua permanência na instituição.

A terapia é uma ferramenta de estimulação sensorial, tátil e visual, que contribuem para o desenvolvimento neurocognitivo dos recém-nascidos. De acordo com a enfermeira do HRSP, Fernanda Miranda, responsável pela UTI Neonatal, os polvos de crochê fazem companhia para os bebês prematuros nas incubadoras, onde os tentáculos remetem ao útero materno, se assemelhando ao cordão umbilical.

“O polvo de crochê e feito de fio 100% algodão, totalmente higienizado. Ele tem a função de acalmar os recém-nascidos, ajudando a normalizar a respiração e os batimentos cardíacos. É um presente de natal antecipado para os nossos prematuros”, ressalta a profissional.

Segundo Flavia Fernandes, analista de humanização do HRSP, a iniciativa realizada pela Pastoral de Saúde e Comissão de Humanização, vem sendo elaborada desde o início do ano, porém, devido a pandemia da Covid-19, precisou passar por adaptações para garantir a segurança dos bebês internados, seguindo todas as recomendações de higienização da Organização Mundial de Saúde (OMS).
“É um projeto que temos muito orgulho de realizar, pois traz uma humanização lúdica ao prematuro e à família.

Quando os bebês tiverem alta, irão levar para suas casas o polvo, contribuindo assim com a sua adaptação fora do ambiente hospitalar” explica Flávia.
UTI Neonatal

A UTI Neonatal do HRSP possui nove leitos de internação para recém-nascidos. A unidade é referência regional para gestações de alto risco, sendo uma das mais bem equipadas do interior do estado.

O serviço neonatal do HRSP conta com aproximadamente 40 profissionais da saúde entre médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, fonoaudiólogo e fisioterapeutas, que se revezam 24 horas por dia, para cuidar dos prematuros. O espaço também conta com um quarto confortável para as mães que desejarem acompanhar seus filhos durante toda internação.

O Hospital Regional do Sudeste do Pará é uma unidade do governo do Estado que presta atendimento 100% gratuito pelo SUS (Sistema Único de Saúde), sendo referência para mais de 1 milhão de pessoas no Pará.

Sobre a Pró-Saúde
A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos.

Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade. Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 24 cidades de 12 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativa, política de integridade e valores cristãos.

Fonte:Ascom/HRSP
Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/maioria-dos-cursos-avaliados-no-cpc-2019-do-mec-possui-conceito-entre-3-e-5/

 

 




Campanha de Natal: Hospital Regional do Sudeste do Pará arrecada brinquedos para crianças da região

As doações podem ser realizadas até o dia 23 de dezembro, na portaria do hospital, e vão beneficiar crianças em tratamento na unidade e de instituições filantrópicas.

Levar alegria para as crianças que irão passar o Natal internadas. É com esse objetivo que o Hospital Regional do Sudeste do Pará (HRSP), lança nesta sexta-feira (4), em Marabá (PA), a Campanha Natal Presente “Uma História de Solidariedade”.

A ação organizada pela Comissão de Humanização e Pastoral da Saúde da unidade, visa arrecadar brinquedos novos para serem doados para crianças que estão em tratamento no HRSP e também para as atendidas por instituições filantrópicas da região. As doações podem ser realizadas até o dia 23 deste mês, e devem ser entregues na portaria do Hospital.

Anualmente a unidade, que é gerenciada pela Pró-Saúde, não mede esforços para promover o espírito natalino entre os usuários, seus familiares e colaboradores, por meio de ações que estimulam a fraternidade e solidariedade, além de atitudes que podem transformar sonhos em realidade.

Segundo Flavia Fernandes, analista de Humanização do HRSP, os brinquedos arrecadados serão distribuídos com ajuda de colaboradores e voluntários. “Além das crianças internadas na unidade, os brinquedos também serão doados para ONGs parceiras do hospital, e para crianças que se encontram em situação de vulnerabilidade social, atendidas pela Pastoral da Criança em Marabá”, explicou.

De acordo com Valdemir Girato diretor Hospitalar do HRSP, a campanha de arrecadação de brinquedos na unidade já se tornou tradição, contando com a participação de muitos colaboradores e sociedade.

“É uma campanha que distribui muita alegria e solidariedade para as crianças internadas em nossa unidade. Devido a pandemia, iremos seguir todos os protocolos de higienização recomendados, fazendo assim um Natal seguro e feliz”, ressaltou.

O Hospital Regional do Sudeste do Pará é uma unidade do governo do Estado que presta atendimento 100% gratuito pelo SUS (Sistema Único de Saúde), sendo referência para mais de 1 milhão de pessoas no Pará.

Serviço
Quem quiser colaborar com a campanha basta deixar os brinquedos, em qualquer horário, na portaria do HRSP em Marabá. A unidade está localizada na Rodovia PA 150, S/N – Altura do Km 07.

Sobre a Pró-Saúde
A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade. Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 24 cidades de 12 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativa, política de integridade e valores cristãos.

 
Foto: Comunicação Pró-Saúde
Fonte: Ascom Pró-Saúde

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/observatorio-mostra-que-cerca-de-55-dos-professores-de-ingles-nao-tem-formacao-especifica/




Na Semana Nacional da Doação de Sangue, Hospital Regional do Sudeste do Pará mobiliza colaboradores

Em 25 de novembro, é celebrado o Dia Nacional do Doador de Sangue; caravanas da unidade visam aumentar o número de doações, em queda em todo o país por conta da pandemia.

O Hospital Regional do Sudeste do Pará (HRSP), realiza, de 24 à 27 novembro, a 2º edição do projeto “Caravana Solidária”, para estimular os colaboradores da instituição a doarem sangue voluntariamente na Fundação de Hemoterapia e Hematologia do Pará (Hemopa).

A iniciativa da unidade, que é gerenciada pela Pró-Saúde em Marabá (PA), busca contribuir para o abastecimento dos estoques de sangue no Estado que, assim como a maioria dos hemocentros do país, estão enfrentando dificuldades em decorrência da queda nas doações de sangue durante a pandemia.

A organização da caravana conta com o apoio da Pastoral da Saúde, setor de Humanização da unidade, e do grupo de mobilização de doadores “Amigos de Sangue”, composto por colaboradores do HRSP.

Segundo Flavia Fernandes, analista de humanização da unidade, devido à Covid-19, as tradicionais campanhas de doação de sangue do Hospital Regional do Sudeste do Pará foram substituídas por caravanas, que levaram os colaboradores até o Hemopa para fazer a sua doação.

“Devido a pandemia, a caravana é realizada em pequenos grupos, obedecendo todas as recomendações dos órgãos de saúde. O HRSP leva os colaboradores até o Hemopa, proporcionando assim, que vidas sejam salvas com essas doações”, explica a analista.

Seja um doador

Nesta quarta-feira (25), é comemorado o Dia Nacional do Doador de Sangue, data criada com objetivo de agradecer aos doadores pelo ato de amor ao próximo, e para sensibilizar a população sobre a relevância da doação.

Dados do Ministério da Saúde apontam que menos de 2% da população brasileira é doadora de sangue. “Muitos brasileiros ainda têm receio de realizar a doação de sangue, principalmente por falta de informação. Por isso, é necessário conscientizar a sociedade e fazer campanhas sobre o tema”, ressalta Gustavo Ramos, Biomédico da Agência Transfusional do HRSP. “É importante saber também que cada bolsa coletada pode salvar, salvar até quatro vidas”, complementa o profissional.

Para doar sangue, é necessário preencher alguns requisitos básicos:
· Idade: entre 16 e 69 anos (pessoas acima de 60 anos só podem doar se já tiverem doado antes dessa idade; menores de 18 precisam estar acompanhados de responsáveis ou com formulário de autorização);

· Peso: mínimo de 50 kg;

· Repouso: ter dormido no mínimo 6 horas nas últimas 24 horas;

· Alimentação: evitar jejum e alimentos gordurosos nas últimas horas; em casos de refeições fartas no almoço ou jantar, doar após 3 horas;

· Bebidas: não ter ingerido bebida alcoólica nas últimas 12 horas;

· Exercícios: não ter praticado exercícios físicos exagerados nas últimas 24 horas.

O Hospital Regional do Sudeste do Pará é uma unidade do governo do Estado que presta atendimento 100% gratuito pelo SUS (Sistema Único de Saúde), sendo referência para mais de 1 milhão de pessoas no Pará.

*Sobre a Pró-Saúde*
A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade. Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 24 cidades de 12 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativa, política de integridade e valores cristãos.

 
Foto: Comunicação Pró Saúde
Por: Ederson Pereira de Oliveira

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/projeto-oferece-cursos-gratuitos-e-on-line-de-formacao-continuada-para-professores/




Workshop estimula Sustentabilidade no Hospital Regional do Sudeste do Pará

Evento acontece nesta sexta-feira (6), e dará visibilidade à projetos voltados para a preservação ambiental

 O Hospital Regional do Sudeste do Pará (HRSP), gerenciado pela Pró-Saúde em Marabá (PA), promove nesta sexta-feira (6), o seu 1º “Workshop de Sustentabilidade”. O evento tem como principal objetivo dar visibilidade aos projetos em desenvolvimento na unidade, em prol da preservação do meio ambiente.

O workshop contará com palestras e atividades voltadas para usuários e colaboradores, que visam orientar sobre a adoção de práticas que reduzem os impactos ambientais, como o consumo consciente do papel, água e energia, além do descarte correto dos resíduos produzidos.

Segundo Izailson Alves, gerente de Apoio do HRSP, unidade que pertence ao Governo do Pará e presta atendimento 100% gratuito, a iniciativa pretende potencializar junto à comunidade, as ações sustentáveis desenvolvidas durante o ano na instituição.

“Durante o workshop, os participantes irão conhecer de perto as ações que desenvolvemos em prol da conservação da natureza, reforçando as práticas sustentáveis que contribuem para diminuição dos impactos ambientais”, explicou Izailson.

Práticas sustentáveis

Entre as ações ambientais desenvolvidas pela Comissão de Sustentabilidade do Hospital Regional do Sudeste e Pará, destaca-se o projeto “Reuse”, que visa economizar e reaproveitar cerca de 900 mil litros de água por ano, das 150 centrais de ar da unidade. O sistema instalado coleta gotículas de água dos aparelhos que, por meio de uma drenagem especial, direciona e acondiciona o líquido em recipientes para o reuso da água.

Outro projeto que merece destaque no HRSP é o reaproveitamento de materiais que seriam descartados, como latas de alumínio, bobinas e outros. Nas mãos dos voluntários, estes itens se transformam em artesanatos como porta canetas, cofres e brindes, que são doados aos colaboradores e para a comunidade local.

Para Valdemir Girato, diretor Hospitalar do HRSP, a saúde deve ser pensada de maneira sustentável, contribuindo para o bem-estar de toda a sociedade.

“Há anos, desenvolvemos e implantamos ações de sustentabilidade no hospital. Buscamos continuamente a adoção de práticas ecologicamente corretas para minimizar os impactos na natureza. Estamos no interior da Amazônia, a maior floresta tropical do mundo, e temos o dever de contribuir com a sua preservação”, ressalta o diretor.

Hospital Verde

Por dois anos consecutivos (2018 e 2019), o Regional do Sudeste do Pará recebeu, da Rede Global Hospitais Verdes e Saudáveis, menções honrosas por boas práticas sustentáveis, que vem contribuindo para garantir o bem-estar das gerações futuras.

Dentre as ações reconhecidas, estão as medidas para redução das emissões de gases que contribuem para o efeito estufa. Um dos projetos consiste na utilização de gás ecológico (R410A), que não possui CFCs (clorofluorcarbonos), substâncias prejudiciais à saúde e ao ecossistema.

Experiência em gestão

O Hospital Regional do Sudeste do Pará é gerenciado pela Pró-Saúde, uma das maiores entidades filantrópicas do país, que realiza a gestão de serviços de saúde há mais de 50 anos.

Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 24 cidades de 12 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde).

Seu trabalho de inteligência visa à promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade. Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativa, política de integridade e valores cristãos.

Fonte:Ascom\HRSP – Com Foto

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/fies-estudantes-podem-renovar-contratos-do-segundo-semestre-ate-dia-3011/

 

 




O diferencial da gestão de um dos maiores hospitais públicos de câncer infantil do país

_No dia Administrador Hospitalar (14), diretora do Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo, em Belém, fala sobre a gestão da unidade, que é referência na região Norte do país_

Em 2015, a inauguração de um hospital público dedicado exclusivamente ao diagnóstico e tratamento do câncer infantojuvenil mudou a vida de crianças e adolescentes acometidos pela doença no Pará. Hoje, com mais de um milhão de atendimentos realizados, o Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo, unidade gerenciada Pró-Saúde em Belém, é considerado um dos maiores do país, com um trabalho baseado na dedicação, estudo e respeito às culturas.

“Os bons resultados clínicos e de gestão do Oncológico Infantil são frutos de entrega e dedicação intensa de seus gestores e colaboradores, sendo uma construção coletiva, com participação inclusive dos usuários. Na gestão de uma unidade de oncologia pediátrica, ter excelente conhecimento técnico e as melhores práticas é essencial, mas conhecer as crianças, suas famílias, o time de colaboradores e respeitar as individualidades de cada um é indispensável”, explica Alba Muniz, diretora da unidade desde 2015.

Atualmente, cerca de mil crianças e adolescentes de municípios do Pará e de estados vizinhos como o Amapá estão em tratamento no Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo. No ano passado, a unidade, que é referência para diagnóstico e no tratamento do câncer infantil, superou a marca de um milhão de atendimentos. Foram mais 110 mil sessões de quimioterapias, 56 mil consultas, 651 mil exames e 5.500 internações, com um índice de aprovação de 98%.

Ainda em 2019, o Hospital se tornou o primeiro na rede pública do país, com atendimento em oncologia pediátrica, a conquistar a certificação ONA 3 – Acreditado com Excelência, nível máximo de reconhecimento concedido pela Organização Nacional de Acreditação, entidade respeitada e com atuação nacional responsável pela avaliação dos serviços de saúde do País, destacando os melhores resultados de gestão, qualidade e segurança voltados ao paciente.

Na trajetória de reconhecimentos, certificações e contribuição para melhoria dos serviços de oncologia pediátrica no país , Alba ressalta a importância de valorizar os aspectos científicos e humanos para a assistência de qualidade. “A condução de processos e pessoas requer o conhecimento profundo de ambos. No Hospital Oncológico Infantil, incentivamos esta prática desde o início. Além disto, Oncologia Pediátrica é uma área das mais gratificantes, pelo potencial de resgatar e transformar a vida das pessoas, sejam elas nossos pacientes ou nossos colaboradores”, complementa

Sobre a Pró-Saúde
A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade. Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 24 cidades de 12 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativa, política de integridade e valores cristãos.

A criação da Pró-Saúde fez parte de um movimento que estava à frente de seu tempo: a profissionalização da ação beneficente na saúde, um passo necessário para a melhoria da qualidade do atendimento aos pacientes que não podiam pagar pelo serviço. O padre Niversindo Antônio Cherubin, defensor da gestão profissional da saúde e também pioneiro na criação de cursos de Administração Hospitalar no País, foi o primeiro presidente da instituição.

DH_Onológico_Infantil_-_Alba_Muniz

Por:Marcelo Leite
Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo
Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com e/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/sisu-81447-mil-inscritos-esperam-o-resultado-que-saira-nesta-terca-14/

 




Profissionais da saúde e imprensa ajudam a explicar pandemia para a população, diz diretor Médico da Pró-Saúde

Em um momento de tantas incertezas e medo causados pela Covid-19, a orientação científica tem sido uma das principais ações de conscientização contra a pandemia

Além de atuar na linha de frente do atendimento aos pacientes vítimas da Covid-19, médicos, profissionais da Enfermagem, fisioterapeutas, farmacêuticos, nutricionistas, psicólogos entre outros colaboradores da Pró-Saúde, que trabalham em cerca de 15 hospitais de referência no atendimento à doença gerenciados pela entidade em todo o País, têm exercido um papel fundamental junto à imprensa para explicar como o coronavírus atinge as pessoas e a maneira mais eficiente de evitar o contágio.

Nos dois primeiros meses de pandemia, foram mais de 20 entrevistas para programas de TV, jornais, rádio e portais de notícias na internet das capitais e de cidades do interior. “Compartilhar conhecimento e orientar as pessoas também fazem parte da missão institucional da Pró-Saúde”, resume o diretor Corporativo Médico da instituição, Fernando Paragó.

Ele destaca o papel importantíssimo que a imprensa brasileira tem exercido na cobertura da pandemia e diz que a presença dos profissionais da Pró-Saúde na divulgação de informações relevantes para a população tem sido uma importante contribuição. “A imprensa tem exercido um papel fundamental nesse processo ao abrir espaço para que os profissionais da saúde possam explicar a pandemia”, diz ele. “É um reflexo da credibilidade e da seriedade dos nossos profissionais médicos e equipes assistenciais que estão na linha de frente no atendimento aos pacientes”, acrescenta.

Além das inúmeras entrevistas para os mais importantes e abrangentes veículos de comunicação do País concedidas pelos profissionais da entidade, a Pró-Saúde também criou uma área em seu site institucional que concentra informações sobre a Covid-19. A instituição passou a produzir um boletim diário com informações atualizadas sobre a evolução da doença que é enviado para uma base de aproximadamente 10 mil e-mails cadastrados.

No dia 2 de abril, por exemplo, Fernando Paragó concedeu uma entrevista para a rádio Jovem Pan, de São Paulo, sobre as mudanças na segurança do paciente em razão da Covid-19. Já no dia 17, a Pró-Saúde foi destaque no telejornal Hora 1, da TV Globo, com uma matéria sobre a rádio instalada no Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), no Pará, criada para levar mensagens de otimismo aos profissionais de saúde.

Outro destaque do mês foram as dicas de atividades educativas para realizar com as crianças na quarentena, sugeridas pela pedagoga da Pró-Saúde, Tais Lopes, em reportagens veiculadas na Revista Crescer e nos telejornais Bom Dia São Paulo e SPTV 1ª Edição, ambos da TV Globo em São Paulo, cidade onde a entidade realiza a gestão de quatro Centros de Educação Infantil, que atende mais de 750 crianças.

Além disso, ações práticas de combate à Covid-19 também foram notícia em grandes veículos de comunicação, tais quais Folha de S.Paulo e Jornal Nacional, da TV Globo, como o recebimento de doação de leitos de UTI para o Hospital Regional da Transamazônica, sob gestão da Pró-Saúde no Pará.

Por meio da produção de uma série de conteúdos impressos, digitais e audiovisuais, a entidade conquistou uma ampla cobertura midiática, com matérias repercutidas na imprensa de diferentes regiões do país.

Algumas delas, por exemplo, ficam por conta de entrevista concedidas por especialistas dos hospitais Bom Pastor (RO), Regional do Baixo Amazonas (PA) e Regional de Santarém (PA) para veículos como TV Aparecida, TV Tapajós e TV Liberal.

Somado a todas essas ações, a alta emocionante de pacientes que venceram a doença e dicas de cuidados com a saúde, física e mental, durante a pandemia, dadas por especialistas de unidades gerenciadas pela Pró-Saúde, como o Hospital Público Estadual Galileu (PA), Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (PA),Hospital Materno-Infantil de Barcarena Dra. Anna Turan (PA), e Hospital Estadual de Urgência e Emergência (ES), receberam a atenção da mídia, com coberturas televisivas, impressas e digitais dos principais veículos de comunicação de suas respectivas regiões.

A Pró-Saúde é uma instituição com mais de 50 anos na área de gestão hospitalar e de serviços em saúde. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade. Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 23 cidades de 11 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde).

Por:JORNAL FOLHA DO PROGRESSO

Fonte:Adrielle Lopes/Com Foto

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

 

http://www.folhadoprogresso.com.br/educa-mais-brasil-e-professores-ajudam-vestibulandos-com-conteudos-exclusivos-e-gratuitos/

 

 




Hospital Metropolitano inicia produção de máscaras-escudo para profissionais da saúde

Item é um complemento aos Equipamentos de Proteção Individual e será produzido com materiais de baixo custo no Laboratório de Tecnologia Assistiva da unidade

O Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), gerenciado pela Pró-Saúde em Ananindeua (PA), iniciou a produção de máscaras faciais do modelo escudo, para proteção dos colaboradores da área assistencial da unidade. O item é essencial na prevenção do novo coronavírus e será produzido no Laboratório de Tecnologia Assistiva (LABTA), projeto do HMUE vencedor do prêmio Inova SUS em 2019, que utiliza matérias-primas de baixo custo para produzir órteses.

Após uma semana pesquisando materiais e ouvindo especialistas da área de Fisioterapia, Terapia Ocupacional, Controle de Infecção e grupos de pesquisas, a equipe do LABTA desenvolveu uma máscara que resguarda os profissionais da área da saúde e segue todas as recomendações da Anvisa. Ela é um complemento aos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), como luvas, touca, óculos, avental e máscaras cirúrgica ou N95.

A máscara-escudo, estilo _face shield_, é suplementar à utilização das máscaras comuns, protegendo também a região dos olhos, além de ser totalmente higienizável. Trata-se de um equipamento que será produzido na unidade com materiais de baixo custo, como acetato, material que compõe a parte frontal e PVC, responsável pela aderência do equipamento à testa do profissional.

“A máscara protege toda a região facial e cabeça. Os materiais utilizados são resistentes e seguem o padrão utilizado para este tipo de dispositivo, com a vantagem de ser higienizável. A medida que for sendo utilizada, após o atendimento, é obrigatório higienizar e, conforme o desgaste natural, realizar a troca. Nossa equipe está empenhada para fabricar as máscaras. Inicialmente, elas serão direcionadas para os setores de urgência, emergência e internações e, em seguida, para os demais profissionais da equipe assistencial”, explica Vitor Vilhena, terapeuta ocupacional do HMUE.

A equipe pretende fazer mais de 150 máscaras de proteção para os colaboradores assistenciais que estão na linha de frente do atendimento aos pacientes. A necessidade surgiu em razão da escassez dos equipamentos de proteção no mercado e o alto número de profissionais que compõem a equipe assistencial e demandas atendidas no Hospital Metropolitano, unidade do governo do Estado do Pará, referência para região metropolitana de Belém em traumas e queimados.

A máscara-escudo teve origem na República Tcheca, no bojo do combate global à Covid-19 devido à alta demanda por equipamentos hospitalares, chegando rapidamente ao Brasil. De acordo com o terapeuta ocupacional e responsável pelo LABTA, Lucas Muniz, o resultado final da máscara-escudo, feita no laboratório, surgiu a partir de estudos e pesquisas com exemplos similares de outras regiões do país.

“Inicialmente, fizemos um protótipo, pois passamos a acompanhar muito de perto as soluções adotadas em outras as regiões e no mundo contra o coronavírus, e então chegamos a esse resultado. Nosso modelo de máscara custa em torno de R$ 5 ou menos, mais barata que a encontrada no mercado. Temos material e recebemos doações, que neste momento são fundamentais para auxiliar na fabricação do dispositivo. A equipe está se revezando no processo de fabricação para dar conta da demanda”, afirma Lucas.

Modelo é mais acessível que o 3D

Ainda segundo Lucas, que usou apenas a habilidade manual e quatro materiais acessíveis na produção (acetato, PVC, rebite e elástico), esse é um movimento que pode inspirar novas iniciativas. “Apesar de termos todo o equipamento para fazer as máscaras e seguirmos um modelo, moldando de acordo com a necessidade de proteção e com base em protocolos do **Ministério da Saúde** e Anvisa, nosso método é mais simples, ou seja, diferente dos feitos com tecnologia 3D. Portanto, mais pessoas ou hospitais podem seguir nossa iniciativa e produzir esse equipamento para atender suas necessidades”, complementa Lucas.

Após a fabricação, a equipe do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar e Segurança e Medicina do Trabalho receberão as máscaras, que serão preparadas para higienização e, em seguida, distribuídas para os profissionais de saúde do Metropolitano. A expectativa é que 20 profissionais já recebam o dispositivo nesta primeira semana de produção.
DSC_0999

**Sobre a Pró-Saúde**

A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade. Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 24 cidades de 12 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativa, política de integridade e valores cristãos.

A criação da Pró-Saúde fez parte de um movimento que estava à frente de seu tempo: a profissionalização da ação beneficente na saúde, um passo necessário para a melhoria da qualidade do atendimento aos pacientes que não podiam pagar pelo serviço. O padre Niversindo Antônio Cherubin, defensor da gestão profissional da saúde e também pioneiro na criação de cursos de Administração Hospitalar no País, foi o primeiro presidente da instituição.

Fonte:Ascom Pró-Saúde Adrielle Lopes Sousa com fotos

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/para-melhorar-o-processo-seletivo-instituicoes-de-ensino-adotam-ferramentas-on-line/

 




Hospital Materno-Infantil de Barcarena promove medidas de prevenção ao coronavírus para gestantes

O Hospital Materno-Infantil de Barcarena Dra. Anna Turan (HMIB), por meio do Comitê de Contingência, está promovendo medidas de segurança contra a transmissão do coronavírus (Covid-19) para gestantes, pacientes e colaboradores da unidade.

A medida tem como objetivo a prevenção, garantindo a orientação e, se necessário, o direcionamento de pacientes para os hospitais de referência. Raquel Martins, puérpera que ganhou o seu bebê Materno-Infantil, realizou uma consulta de retorno nesta terça-feira, 31/03, com o seu bebê Davi. Ela afirma está bem preocupada com a transmissão da Covid-19.

“Há muita preocupação, principalmente com o meu bebê. Não estamos recebendo visitas e em casa todos estão tomando cuidado e levando a série as práticas de higienização, lavando as mãos sempre, abrindo as janelas para ventilar a casa e usando álcool em gel quando necessário”, cometa.

O Materno-Infantil de Barcarena é uma unidade do governo do Estado do Pará, gerenciado pela Pró-Saúde, que presta atendimento 100% gratuito. A unidade é referência em média e alta complexidades para 11 municípios do Baixo Tocantins, sendo o público-alvo mulheres gestantes e recém-nascidos. O trabalho de prevenção do Comitê de Contingência busca auxiliar na identificação de casos suspeitos da doença.

A enfermeira Nadja Varão, responsável pelo ambulatório e pelo Serviço de Apoio Diagnóstico e Terapêutico (SADT) da Unidade, explica que todos os pacientes e acompanhantes que são orientados sobre as medidas de segurança.

“Orientamos sempre a higienizarem as mãos com álcool em gel ou água e sabão, e a sentarem nos lugares demarcados por conta da distância de um paciente para o outro”, diz.

A profissional ressalta que, na entrada do hospital, há um profissional da equipe de enfermagem responsável pela triagem dos pacientes. “Há um fluxo de triagem para a Covid-19 no ambulatório. Todo paciente que entra na unidade passa por uma triagem, verifica-se a temperatura e questionamos se ele tem sintomas da doença”, explica a enfermeira.

Caso positivo para febre, ou outro sintoma da doença causada pelo coronavírus, o paciente é encaminhado para Unidade de Atendimento à Intercorrências, sendo atendido e, caso necessário, permanece no hospital. Em outras situações, o paciente é encaminhado para uma unidade de referência.

Saiba como evitar o coronavírus

– Sempre lavar as mãos com água, sabão e, se possível, álcool em gel;
– Não coçar os olhos e colocar a mão na boca;
– Optar pelo uso de lenços descartáveis para limpeza ocular;
– Cobrir o nariz e/ou boca ao espirrar e/ou tossir com lenços de papel descartável;
– Não compartilhar objetos de uso pessoal;
– Limpar regulamente o ambiente e mantê-lo ventilado;
– Em casos de dificuldade para respirar e febre alta, procure um médico.IMG_8949

Sobre a Pró-Saúde

A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade.
Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente, realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 24 cidades de 12 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativa, política de integridade e valores cristãos.

A criação da Pró-Saúde fez parte de um movimento que estava à frente de seu tempo: a profissionalização da ação beneficente na saúde, um passo necessário para a melhoria da qualidade do atendimento aos pacientes que não podiam pagar pelo serviço. O padre Niversindo Antônio Cherubin, defensor da gestão profissional da saúde e também pioneiro na criação de cursos de Administração Hospitalar no País, foi o primeiro presidente da instituição.

Fonte:Ascom Pró-Saúde/ Por>Adrielle Lopes de Sousa com fotos
Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

 

http://www.folhadoprogresso.com.br/editais-de-provas-do-enem-2020-estao-disponiveis-para-consulta-confira/

 




Pró-Saúde lança diretrizes institucionais para prevenção do coronavírus

(Foto:Reprodução) – A Pró-Saúde, uma das maiores instituições filantrópicas de gestão hospitalar do país, lança nesta quinta-feira (12), três conteúdos institucionais com orientações de prevenção do Covid-19, doença popularmente chamada de coronavírus.

Com o anúncio da OMS (Organização Mundial de Saúde) de estado de pandemia da doença, e a previsão de que o número de pessoas infectadas no mundo aumente ainda mais nas próximas semanas, a gestora hospitalar reforçou as orientações de prevenção nos diferentes ambientes em que atua, com o objetivo de evitar uma possível transmissão nestes locais.

Hoje, a Pró-Saúde gerencia 23 unidades hospitalares e quatro Centros de Educação Infantil (CEIs) na capital paulista, além da estrutura de sua sede administrativa. Ao todo, são mais de 16 mil colaboradores em 24 cidades de 12 estados brasileiros. Com grande expertise na área da saúde, a instituição se coloca como protagonista na disseminação de informações corretas sobre prevenção para todos os seus stakeholders.

Os conteúdos foram produzidos em formato mobile, para fácil circulação nas redes sociais, e também materiais gráficos com uma linguagem objetiva que dialoga com o público de forma direta, fixadas em locais estratégicos em todas as unidades, garantindo que todos sejam impactados pelas informações.

“Diante da variedade de ambientes em que nossos profissionais atuam, vimos a necessidade de produzir peças customizadas para cada público. Por isso, os materiais foram produzidos com informações específicas para cada nicho. A melhor arma que temos contra a doença é a informação, com a adoção de medidas corretas de prevenção”, explica Fernando Paragó, diretor Médico Corporativo da Pró-Saúde.

Entre as recomendações da Pró-Saúde para os funcionários da área corporativa, e população em geral, estão higienizar as mãos com água, sabão e, se possível, álcool em gel; usar lenços descartáveis para cobrir o nariz e a boca ao espirrar e/ou tossir; e procurar atendimento médico em caso de aparecimento dos sintomas da doença.

Quanto às unidades de saúde, além dessas medidas básicas, constam também algumas de caráter técnico, como verificar a necessidade de novos dispensers de álcool em gel; limpeza constante de camas, macas, superfícies, equipamentos e ambulâncias; garantir quantitativo adequado e contingencial de itens como máscaras, álcool gel, avental e luvas e processar materiais respiratórios como desinfecção de alto nível.

Já para as unidades educacionais, a instituição orienta a adoção de novas formas de cumprimentar as crianças, evitando até mesmo beijo na testa, disponibilização de álcool em gel nas classes (com uso supervisionado pelas professoras) e ações de conscientização junto aos pais, sobre a importância de vacinarem as crianças na campanha da gripe, que começará no dia 23 de março.

“Nesta era globalizada, uma grande quantidade de informações circula com muita rapidez e, infelizmente, nem todas estão corretas. Por isso, julgamos como uma prioridade disseminar um material sério e com informações corretas para todos”, completa Paragó.

**Assistência Hospitalar**

Desde o início da crise global relacionada ao coronavírus, a Pró-Saúde está promovendo treinamentos internos voltados aos profissionais da equipe assistencial de unidades hospitalares, para garantir atendimento seguro e adequado aos pacientes que apresentarem sintomas da doença.

Ao todo, cinco hospitais gerenciados pela Pró-Saúde em diferentes regiões do Brasil realizam treinamentos, nos estados do Espírito Santo, Mato Grosso e Pará.

No Espírito Santo, o Hospital Estadual de Urgência e Emergência (HEUE), em Vitória, os profissionais foram orientados sobre como identificar os casos suspeitos envolvendo o Covid-19, prevenção e protocolos de isolamento. Já em Mato Grosso, o Hospital São Luiz, unidade própria da Pró-Saúde em Cáceres, os profissionais da unidade também foram devidamente orientados sobre como proceder diante de casos suspeitos da doença e o HSL auxiliou na capacitação de profissionais de saúde do município.

No Pará, das dez unidades gerenciadas pela Pró-Saúde no Estado, três hospitais foram selecionados em conjunto com a Secretaria de Saúde Pública do Estado e Ministério de Saúde para atendimento dos casos de Covid-19. O Hospital Regional Público da Transamazônica (HRPT), em Altamira, Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), em Santarém, e Hospital Regional do Sudeste do Pará (HRSP), em Marabá, são unidades que, juntas, são referência para 54 municípios que somam 2,8 milhões de habitantes.

Fonte:Adrielle Lopes Sousa Ascom HMUE

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/professores-de-ed-fisica-usam-recursos-proprios-para-suprir-carencia-de-equipamentos-para-aulas/

 




Mulheres lideram cargos de gestão em unidades da Pró-Saúde em todo o Brasil

Com presença em 24 cidades de 12 estados brasileiros, entidade lançou campanha para celebrar a data com foco na diversidade e conquista das mulheres

A Pró-Saúde, uma das maiores gestoras de serviços hospitalares do País, lançou nesta semana sua campanha para o Dia Internacional da Mulher, celebrado em 8 de março, com o slogan “Somos protagonistas na qualidade e excelência da Pró-Saúde”. O foco é a diversidade e conquistas das mulheres no segmento da saúde brasileira.

Na Pró-Saúde, sete em cada dez profissionais da instituição são mulheres, que atuam por meio dos valores e da missão de garantir uma assistência humanizada para milhões de brasileiros. A instituição realiza a gestão de 23 hospitais localizados em todas as regiões do país, que organizaram diversas atividades para comemorar a data, com palestras, oficinas, sessões de cinema, cuidados de beleza e saúde, entre outras.

Outro dado relevante da entidade é a prevalência feminina em cargos de gerência e diretoria, que fica em torno de 50,7% e 31%, respectivamente, números superiores à média nacional. Segundo dados do Ministério da Economia, no Brasil, as mulheres ocupam 42,4% dos cargos de gerência e 13,9% de diretoria.

“As mulheres atuam de forma decisiva no processo de formação e fortalecimento da consciência de cidadania na sociedade. O trabalho desempenhado tanto pelas nossas colaboradoras, como pelas voluntárias, inspira e fomenta projetos de mudanças onde os usuários, dos serviços prestados pela Pró-Saúde, são atendidos de maneira integral”, destacou o presidente da Pró-Saúde, dom Eurico dos Santos Veloso, arcebispo emérito de Juiz de Fora (MG). Segundo ele, duas mulheres inspiram esse trabalho institucional, Santa Teresa de Calcutá e Santa Dulce dos Pobres, o Anjo Bom da Bahia. “Na simplicidade de um trabalho pastoral de acolhida dos mais pobres, excluídos, marginalizados em consonância com os nossos valores, as mulheres asseguram uma gestão eficiente e de excelência”, completou.

Programação especial

No Pará as unidades gerenciadas farão programação especial durante todo mês de março, para reforçar o compromisso da entidade com suas colaboradoras e pacientes. Entre os dias 6/3 e 8/3, o Hospital Regional do Sudeste do Pará Dr. Geraldo Veloso (HRSP), localizado em Marabá, fará Sessões de Cinema, Coffee Break, palestra sobre Empoderamento Feminino e debates sobre Direito da Mulher.

O Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), em Santarém, promove nesta sexta-feira (6/3), ações como cuidados com a beleza, homenagens e massagem. Já no Hospital Yutaka Takeda (HYT), em Parauapebas, as colaboradoras terão um café da manhã especial e as pacientes que passarem pela ginecologia e obstetrícia ganharão um brinde em homenagem a data.

Ao longo desta sexta-feira (6/3), o Hospital de Porto Trombetas (HPT), em Oriximiná, realizará uma exposição de fotos de todas as colaboradoras, contando suas histórias de vida. A ideia teve como base o slogan da campanha da entidade e fatos históricos de mulheres que contribuíram para a luta feminina. Para complementar, haverá também atividades de automaquiagem e coquetel com sorteio de brindes.Mulheres

No Hospital Materno-Infantil de Barcarena (HMIB), em Barcarena, a programação segue ao longo da semana com ações para homenagear as mulheres, como oficina de teatro, dia de beleza, fitdance e sala relaxante.

Uma roda de conversa sobre violência contra a mulher, com representantes de abrigos para mulheres vítimas de violência doméstica, será realizada no Hospital Público Estadual Galileu (HPEG), localizado em Belém (PA). Em Ananindeua, o Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), planejou uma exposição de fotos das colaboradoras, jogos e sessão de cinema, de massoterapia, além de ginástica laboral e reflexologia dos pés, que vão ocorrer na próxima semana.

Em Vitória (ES), o Hospital Estadual de Urgência e Emergência (HEUE), realizará uma roda de conversa que abordará o tema: “Mulher nos tempos atuais – mas com os velhos desafios“, que será conduzido pelas mulheres que gerenciam as equipes da unidade. Além da palestra, haverá a exposição de um mural produzido com as fotos das colaboradoras e oficina de beleza, em um momento de integração entre pacientes e profissionais do HEUE.

O Hospital São Luiz (HSL), unidade própria da Pró-Saúde em Cáceres (MT), irá realizar na terça-feira (10/03), palestra para as colaboradoras com o tema “Conscientização e Base Sobre a Lei Maria da Penha”, que será ministrada pela Drª Judá Maali, Delegada Titular da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher, da Criança e do Idoso.

Outras unidades como Hospital Regional Público da Transamazônica (HRPT), em Altamira (PA), e o Hospital Bom Pastor (HBP) também realizarão ações no Dia Internacional da Mulher. Para acompanhar a cobertura completa das atividades em todas as unidades, acesse o site da instituição: www.prosaude.org.br e as redes sociais.

Pacto Global ONU Mulheres

O Hospital Oncológico Infantil Octavio Lobo, gerenciado pela Pró-Saúde em Belém (PA), é uma unidade signatária do Pacto Global ONU (Organização das Nações Unidas) Mulheres, que tem como objetivo promover a equidade de gênero nas empresas, no ambiente de trabalho e na comunidade, e realizará ao longo de todo o mês de março, ações para reforçar este compromisso.

As atividades terão início na segunda-feira (9/3), com o toque do sino em prol da igualdade de gênero, onde as colaboradoras serão convidadas para tocar um sino para chamar a atenção das ações de equidade de gênero. A ação é baseada na campanha “Ring the Bell for Gender Equality” (em português “Toque a Campainha da Igualdade de Gênero”), que está alinhada com a agenda dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU, que visa alcançar a igualdade de gênero e o empoderamento de todas as mulheres e meninas.

Para complementar, Dia da Beleza e sessão de cinema com um filme inspirador, serão realizados para as colaboradoras e acompanhantes de pacientes.

Sobre a Pró-Saúde

A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade. Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 24 cidades de 12 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativa, política de integridade e valores cristãos.

A criação da Pró-Saúde fez parte de um movimento que estava à frente de seu tempo: a profissionalização da ação beneficente na saúde, um passo necessário para a melhoria da qualidade do atendimento aos pacientes que não podiam pagar pelo serviço. O padre Niversindo Antônio Cherubin, defensor da gestão profissional da saúde e também pioneiro na criação de cursos de Administração Hospitalar no País, foi o primeiro presidente da instituição.

Segue programação HMUE detalhada 

 

09/03 – Mural de fotos Dia Internacional da Mulher

09/03 – Visita nas Unidades de Internação, com exposição de vídeo sobre o Dia Internacional da Mulher.

10/03 – Jogo Terapêutico – 9h às 10h

11/03 – Cine Metrô – Especial: Mulher  9h às 11h

12/03- Massoterapia, ginástica laboral e reflexologia dos pés

13/3 – Cine Metrô – Especial: Mulher  14h às 17h

Por:Ascom;Prosaude

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

http://www.folhadoprogresso.com.br/censo-escolar-aponta-que-mulheres-lideram-gestao-da-educacao-basica-no-pais/