Belém já é a 18ª cidade mais violenta do mundo

image_pdfimage_print

lilly fluoxetine fluoxetine fluoxetine online.com online.com site novo co fluoxetine cheap online fluoxetine generic fluoxetine lilly fluoxetine fluoxetine dose 

A ONG mexicana se baseou em dados fornecidos pelo governo do Estado sobre a criminalidade. Em 2013,

Belém continua subindo, em ritmo de maratona, no ranking da violência mundial. Se em 2013 já não terminou bem, classificada como a 23ª cidade mais violenta do planeta, dentre 50, de acordo com a ONG mexicana Conselho Cidadão para a Segurança Pública e a Justiça Criminal, no estudo relacionado ao ano de 2014, divulgado pela entidade no último dia 20, a capital paraense ascende nada menos que cinco posições, ficando em 18º lugar graças aos 1.130 homicídios registrados, figurando ainda como a primeira ocorrência da Região Norte no rol.

A pesquisa se baseia em dados da própria Segurança Pública do Estado e ainda do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Só para se ter uma ideia do quanto Belém se torna cada vez mais perigosa, em 2012, a posição no ranking era a de número 26.

A publicação completa pode ser lida na íntegra pelo site da ONG. Assim como nas últimas edições do Anuário Brasileiro de Segurança Pública e do Mapa da Violência, na 5ª edição da análise feita pela ONG – que leva em consideração somente cidades com mais de 300 mil habitantes e tem como objetivo alertar os governantes para o crescimento da violência no meio urbano, em especial, na América Latina -, o Pará aparece novamente em situação crítica.

ASSASSINATOS

Belém é também a nona cidade mais violenta do país entre as 19 que aparecem na lista, acumulando quase um terço dos 3.821 assassinatos registrados em todo o Estado no ano passado, segundo o Relatório de Registros de Ocorrências Policiais do Estado, obtido junto ao Sindicato dos Policiais Civis do Estado do Pará (Sindpol).

Pelo Anuário Brasileiro de Segurança Pública, o número de crimes desse tipo ficou em 3.187 no ano passado. Quando o governo do PSDB assumiu, em 2011, as estatísticas para aquele ano, falavam em 3.477 registros.

Daí porque é tão difícil acreditar que a “sensação de desamor” tão batida nos discursos do governo do Estado na tentativa de tapar o sol com a peneira dê conta de explicar uma média de quase onze pessoas mortas a cada dia do ano de 2014 e a absurda média de 191 roubos – e não furtos – por dia, em um total de quase 70 mil ocorrências do gênero.

Estudo foi realizado por Organização Não Governamental do México baseado em dados disponibilizados pelos governos (Arte: Diário do Pará)

(Diário do Pará)

Estudo foi realizado por Organização Não Governamental do México baseado em dados disponibilizados pelos governos (Arte: Diário do Pará)
Estudo foi realizado por Organização Não Governamental do México baseado em dados disponibilizados pelos governos (Arte: Diário do Pará)

Publicado por Folha do Progresso fone para contato Cel. TIM: 93-981171217 / (093) 984046835 (Claro) Fixo: 9335281839 *e-mail para contato: virginia buy dapoxetine without prescription . men’s health. patches new, contact us, erectile dysfunction, fast worldwide shipping. diflucan while ttc purchase diflucan folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br increased flexibility buy generic dapoxetine online australia discounts. relax your muscles and your buy dapoxetine with paypal buy zyban tablets uk purchase zyban buy dapoxetine with

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: