Operação ‘República’ prende mais de dez pessoas em Santarém; mandados continuam sendo cumpridos

image_pdfimage_print

Operação “República” foi deflagrada pela Polícia Civil, em Santarém — Foto: Reprodução/Redes Sociais

De acordo com o delegado, um total de 27 mandados de prisão foram expedidos e o trabalho da Polícia continua para coibir as ações criminosas.

Em cumprimento a diversos mandados de prisão pelos crimes de homicídio, tráfico de drogas, tentativas de homicídios e roubos, a Polícia Civil de Santarém, no oeste do Pará, deflagrou na manhã desta quarta-feira (13) a operação “República”. Até o fim da manhã, cerca de dez mandados de prisão já tinham sido cumpridos.

O Superintendente Regional da Polícia Civil, delegado Jamil Casseb, explicou que as investigações não param no momento do flagrante ou do encerramento do inquérito policial. “A maioria das investigações têm continuidade, que geralmente finalizam com os mandados de prisão expedidos. Então hoje foram cumpridos os mandados de prisão que estavam pendentes, decretados pelo poder judiciário com base nas nossas investigações, bem como alguns que estavam foragidos”, disse.
Dois homens foram apresentados na Seccional durante a operação ‘República’ —

operação2Dois homens foram apresentados na Seccional durante a operação ‘República’ — Foto: Tracy Costa/G1

De acordo com o delegado, um total de 27 mandados de prisão foram expedidos e o trabalho da Polícia continua para coibir as ações criminosas.

“Na maioria das vezes as pessoas são reincidentes no mundo do crime, mas nós estamos aqui para dar a população a certeza de que aqueles que estão envolvidas em atividades criminosas estão respondendo pelos atos”, completou o superintendente.

operação3José dos Santos Barros e Sirdiney Araújo dos Santos também foram presos na operação ‘República’ — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Dentre os presos na operação, foram pegos os envolvidos no crime de tentativa de homicídio praticado no dia 4 de outubro, no bairro Vigia, quando o jovem Luan Almeida Batista, foi atingido por tiros nas costas. Após o atentado, Luan ficou paraplégico. Segundo a Polícia, a motivação do crime teria sido um terreno na ocupação do bairro.

Por Tracy Costa, G1 Santarém — PA

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

 

 

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: