Piloto sequestrado com avião em MS é localizado e diz que foi levado por facção criminosa

image_pdfimage_print

Avião que foi roubado de aeroporto em MS (Foto:Reprodução)- Em depoimento à polícia, o piloto disse que foi obrigado a ir para o Paraguai e Bolívia, onde conseguiu fugir com a aeronave.

Foram localizados nesta quarta-feira (19) o piloto sequestrado e o avião roubado no aeroporto municipal de Paranaíba, a 407 km de Campo Grande, no dia anterior. Ele pousou com a aeronave em Cáceres (MT).

De acordo com a Polícia Civil, o piloto prestou depoimento e disse que foi sequestrado por uma facção criminosa e obrigado a ir para o Paraguai e Bolívia, onde conseguiu fugir com o avião.

Até a publicação desta reportagem ainda não havia a informação do que exatamente o piloto fez ou se transportou algo durante o trajeto.

Entenda o caso

Um avião modelo Cessna 182 Skylane foi roubado na manhã de terça-feira (18) do aeroporto municipal de Paranaíba. De acordo com assessoria da Polícia Civil de Mato Grosso do Sul, foi feito refém e levado junto com a aeronave. Uma equipe de perícia esteve no aeroporto da cidade colhendo dados.

Segundo a Polícia Militar, o guarda relatou que dois homens encapuzados chegaram ao local e disseram informações pessoais suas, perguntando se ele preferia que procurassem sua família caso não colaborasse. Um dos homens estava bastante agressivo, segundo a testemunha.

Um dos homens, segundo o vigilante, teria lhe dito que estava lá para roubar o avião de um empresário e que ele não se preocupasse porque o piloto já estava sendo rendido. Ele foi amarrado e colocado dentro do banheiro do aeroporto, de onde viu uma caminhonete chegando com dois ocupantes, sendo um deles o piloto Edmur Guimara Bernardes, de acordo com a polícia. Depois que ouviu o avião decolar, a testemunha conseguiu soltar-se e escapar. A caminhonete, abandonada no local, foi periciada.

O vigilante avisou o empresário, que comunicou a polícia. O destino do avião e a motivação do crime ainda estão sendo investigadas pela Polícia Civil e Militar. Até a publicação desta reportagem, a polícia não confirmou o destino do vôo ou para que fins teria sido usado.

Por Flávio Dias e Ricardo Freitas, G1 MS

— Foto: Site Portal Destak Agora/Igor Lopes
Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: