Frutas custaram mais caro em feiras e mercados paraenses

image_pdfimage_print

Mamão teve reajuste de 63% em um ano, segundo pesquisa do Dieese jan 1, 1970 – shop with us for cheap fluoxetine online medications you need where dogs buy 20 online mg hydrochloride to tablets fluoxetine buying line. order fucidin

Manter uma alimentação saudável está cada vez mais difícil no Pará, pelo menos no que diz respeito ao consumo de frutas. O motivo é o preço. Uma pesquisa do Dieese (Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos) divulgada nesta segunda-feira (19) aponta essa realidade. Em 2014, os preços das frutas sofreram reajustes superiores aos da inflação, sendo o maior deles o do mamão, com 63%.

O levantamento mostra que, mesmo com quedas verificadas em alguns meses do ano, o preço de uma quantidade expressiva de frutas teve alta acima da inflação do período de janeiro a dezembro de 2014.

clomid emotional side effects buy clomid

Em 2014, segundo as pesquisas do Dieese, as frutas que apresentaram os maiores reajustes de preços foram: mamão, com alta recorde de 62,65%; seguido pelo melão amarelo, com alta de 27,56%; tangerina, mais 21,39%; goiaba branca, mais 19,17%; acerola, 16,46%; melancia, 6,82%; laranja pêra, 4,40%; da banana prata, 4,09%; e da goiaba vermelha, 2,39%. Todas as frutas são vendidas por quilo, com exceção da banana, cujo preço considerado é da dúzia.

A inflação calculada para o ano de 2014 ficou em 6,23% (INPC/IBGE). Com isso, a maioria das frutas comercializadas em feiras e supermercados da grande Belém teve reajustes superiores à inflação. Outros tipos de frutas regionais muito consumidas pelos paraenses também tiveram oscilações expressivas de preços ao longo de 2014, como bacuri, biriba, graviola, pupunha, sapotilha e o cupuaçu.

Ainda segundo as pesquisas, no mesmo período, poucas frutas pesquisadas apresentaram redução de preços, como é o caso do abacate, manga rosa e do maracujá.

purchase estrace online cheap where can i buy estrace uk cost of the drug estrace where is estrace available without prescription > > > visit our online 

A justificativa para os expressivos aumentos no preço das frutas em 2014 deve-se, em grande parte a questões ligadas à sazonalidades e também a fatores ligados a comercialização, inclusive importação, explica o Dieese.

dec 1, 2014 – estrace order, comprar estrace sin receta en madrid, acheter maroc., buy estrace online. thao ta compliance officer submitted to fda fda 

Fonte: ORMNews.

Publicado por Folha do Progresso fone para contato Cel. TIM: 93-981171217 / (093) 984046835 (Claro) Fixo: 9335281839 *e-mail para contato: zoloft retail cost zoloft versus generic cheap Sertraline folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: