Palmeiras joga mal e empata com Libertad, mas vaga depende de 0 a 0 em casa

image_pdfimage_print

O Palmeiras empatou com o Libertad (PAR) em 1 a 1, hoje (8), no estádio Defensores del Chaco, na partida de ida pelas quartas de final da Copa Libertadores. O time fez seu pior jogo desde a chegada da comissão técnica de Abel Ferreira, mas volta ao Brasil com um bom resultado, pois depende de um 0 a 0 para chegar na semi.

Gustavo Gómez abriu o placar, de cabeça, e Espinoza, também pelo alto, igualou o placar. A equipe paraguaia teve mais chances, mas não conseguiu aproveitar o volume especialmente do primeiro tempo. No último lance, o mesmo Espinoza teve a chance de virar, mas a falta cobrada parou na trave.

O jogo da volta será na terça que vem (15), novamente às 21h30, no Allianz Parque. Como na Copa Libertadores o gol fora de casa é critério de desempate, o Palmeiras avança com um empate sem tentos. Novo 1 a 1 leva a decisão para as penalidades, e empates a partir de 2 a 2 dão a vaga ao Libertad.

O MELHOR: GÓMEZ BRILHA EM CASA
Formado no Libertad, Gustavo Gómez teve grande atuação no Defensores del Chaco. Além de defensivamente não cometer erros, o capitão fez o gol alviverde, quando a equipe vivia um momento ruim no jogo. Por causa da sua relação com o agora rival, o paraguaio não comemorou.

O PIOR: VERON TEM NOITE APAGADA
Em alta, Gabriel Veron não conseguiu repetir o bom desempenho dos últimos jogos. Além de levar a pior na maioria das tentativas de lances individuais, o garoto perdeu muitas bolas (13, de acordo com o Sofa Score) e foi substituído.

WEVERTON SAI MAL APÓS BOAS DEFESAS
O goleiro do Palmeiras fazia uma grande atuação em Assunção, com uma defesa importante em cada tempo, mas saiu mal no gol de empate do Libertad e chegou depois do desvio de Espinoza, que venceu Gabriel Menino pelo alto.

ATUAÇÃO DO LIBERTAD
Com menos posse de bola, o time paraguaio levou vantagem no meio-campo, roubando a bola e saindo para contragolpes de forma agressiva. O time criou, especialmente no primeiro tempo, para vencer, mas desperdiçou chances claras. Mesmo aos 37 anos de idade, o veterano Cardozo deu trabalho enquanto teve fôlego.

ATUAÇÃO DO PALMEIRAS
Se no clássico contra o Santos a equipe já não tinha feito um jogo vistoso, no Defensores del Chaco a exibição foi pior. Mais espaçado do que de costume, o Palmeiras não conseguiu marcar no campo de ataque e deu muito espaço quando era desarmado. O número elevado de passes errados acabou jogando contra, também, em uma atuação decepcionante. O melhor momento foi na reta final, quando conseguiu abafar os donos da casa com bolas paradas, mas parou em Martín Silva.

CRONOLOGIA DO JOGO
O Palmeiras começou o jogo em Assunção com muitos problemas e viu o Libertad criar as primeiras dez oportunidades da partida. A mais clara aos 15 minutos, com o chute na trave de Bareiro, livre dentro da área. Quando teve a primeira oportunidade, o Verdão foi preciso: em escanteio batido por Gustavo Scarpa, aos 38, Gustavo Gómez desviou de cabeça e abriu o placar no estádio Defensores del Chaco. Gustavo Scarpa, cobrando falta, ainda acertou a trave antes do intervalo.

Os paraguaios chegaram ao empate aos 16 minutos do segundo tempo, com Espinoza, de cabeça. O Verdão correu menos riscos do que no primeiro tempo, mas seguiu com problemas. Substituto de Abel Ferreira, que está com a Covid-19, o auxiliar Vitor Castanheira foi expulso por reclamação. Nos acréscimos, Lucas Lima também recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso no Palmeiras. No último lance, Espinoza ainda cobrou uma falta na trave.

RONY ANTIRRACISTA
Antes de a bola rolar, Rony aproveitou o minuto de silêncio em homenagem às vítimas da Covid-19 para realizar uma manifestação antirracista. Ajoelhado, o camisa 11 levantou o punho direito e ficou com a cabeça abaixada, horas depois do adiamento da partida entre Paris Saint-Germain e Istanbul Basaksehir, após o quarto árbitro Sebastien Coltescu ser acusado de ser racista contra o ex-jogador camaronês Pierre Web, membro da comissão técnica do time turco.

FICHA TÉCNICA
LIBERTAD (PAR) 1 x 1 PALMEIRAS
Data: 8 de dezembro de 2020, terça-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Local: Defensores del Chaco, em Assunção (Paraguai)
Árbitro: Fernando Rapallini (ARG)
Assistentes: Juan Belatti (ARG) e Diego Bonfá (ARG)
VAR: Mauro Vigliano (ARG)
Cartões amarelos: Cáceres, Campuzano, Cardozo (LIB); Zé Rafael, Raphael Veiga, Gabriel Menino (PAL)
Cartões vermelhos: Vitor Castanheira e Lucas Lima (PAL)

GOLS: Gustavo Gómez, aos 38 minutos do primeiro tempo (0-1); Espinoza, aos 16 minutos do segundo tempo (1-1)

Libertad: Martín Silva; Iván Ramírez, Luis Cardozo, Pablo Adorno e Iván Piris; Blás Cáceres (Martínez), Matías Espinoza, Antonio Bareiro e Álvaro Campuzano; Adrián Martínez (Villalba) e Óscar Cardozo (Ferreira).
Técnico: Gustavo Morínigo

Palmeiras: Weverton; Gabriel Menino, Luan, Gustavo Gómez e Viña; Danilo, Zé Rafael (Emerson Santos) e Raphael Veiga (Lucas Lima); Gustavo Scarpa (Gabriel Silva), Gabriel Veron (Breno Lopes) e Rony (Willian).
Técnico: Vitor Castanheira (auxiliar)

 
Foto: Nathalia Aguilar – Pool/Getty Images
Fonte: Uol

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: