Jacaré com mais de três metros deixa perplexos moradores

image_pdfimage_print

A imagem do enorme jacaré causou alvoroço entre os moradores que o encontraram e, também, na internet na tarde deste domingo (21) (Foto:Reprodução / Redes Sociais)

É o terceiro encontrado neste final de semana, segundo o Batalhão de Polícia Ambiental do Pará

O Batalhão de Polícia Ambiental do Pará (BPA) do Pará informou que o vídeo, que circula nas redes sociais da Região Metropolitana de Belém (RMB), neste domingo (21), mostrando homens retirando das águas um jacaré, de cerca de quatro metros, pode ter sido gravado na ilha de Cotijuba, em Belém, ou na ilha do Marajó, onde a espécie é recorrente.

A corporação não foi acionada para atender a ocorrência em nenhum dos dois lugares, mas confirma que o animal é um jacaré-açu, uma espécie de jacaré exclusiva da América do Sul, também conhecida como jacaré-negro. Ele é considerado um predador de topo de cadeia alimentar.O tenente BPA Adriano França afirmou que com esse registro (jacaré, do vídeo) já são três os jacarés encontrados apenas neste final de semana.

O oficial militar disse que na sexta-feira (19), um filhote de jacaré-coroa foi encontrado no bairro Santa Clara, no município de Marituba, na Região Metropolitana de Belém (RMB); no sábado (20), um cidadão encontrou um outro filhote de jacaré-coroa e o levou à sede do BPA, na avenida João Paulo II, no bairro do Curió Utinga, em Belém.

“Provavelmente, o animal do vídeo está morto. O que se pode observar é que ele é um jacaré-açu e já não esboça reação. O jacaré-açu é agressivo, mas nas imagens, parece morto e não tem muito tempo de morto, porque não apresenta rigidez cadavérica, ainda dá para manuseá-lo”, explicou o oficial.

O militar destacou que como a ocorrência do jacaré, exibido no vídeo, não chegou ao batalhão, a corporação só poderia comentar sobre a situação perigosa em que as pessoas que aparecem no vídeo estão expostas. Ele observou que é crime os maus-tratos a animais e pediu que as pessoas tenham cautela e prudência nesse tipo de ocorrência e, acionem o BPA.

Segundo médicos veterinários, o jacaré-coroa é um jacaré da Amazônia, encontrado em pequenos riachos no interior das matas. Tal espécie mede cerca de 1,5 m de comprimento, focinho comprido e estreito e cauda relativamente curta. Também é conhecido pelos nomes de curulana e jacaré-curuá.

Por:Redação Integrada

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

 

 

 

 

 

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: