MPF quer que índios sejam ouvidos sobre construção da Ferrogrão

image_pdfimage_print

Ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas//(Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil)

Uma das meninas dos olhos do ministro Tarcísio de Freitas, o projeto da Ferrogrão, ferrovia de quase 1.000 quilômetros que abrirá os portos do Norte para a safra do Mato Grosso, esbarrou em mais um obstáculo.

O Ministério Público Federal recomendou que as comunidades indígenas de Mato Grosso sejam consultadas previamente sobre os impactos da obra. E quer a inclusão das etnias na consulta a ser feita pelo Ibama e pela Funai.

A Procuradoria informa que 14 terras indígenas dos Kayapó, Paraná e Munduruku sofrerão com os impactos da construção da ferrovia.

Funai e Ibama terão 15 dias, a partir do recebimento da recomendação do MPF, para enviar resposta se acata ou não e repassar informações sobre providências adotadas. Do contrário, a Procuradoria irá adotar medidas judiciais.

O ministro da Infraestrutura já declarou que o leilão da construção da Ferrogrão deve sair, no mais tardar, no início de 2021.

Pelo visto, muita coisa ainda vai rolar até lá.
Por:Veja/Radar
Evandro Éboli
Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

 

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: