Primeira indígena Borari a concluir curso de medicina na Uepa quer se especializar em infectologia

image_pdfimage_print

Denise Lima é a primeira mulher indígena Borari a concluir o curso de medicina — Foto: Arquivo pessoal

Denise Lima Borari tentou entrar no curso três vezes e agora pretende se especializar em infectologia ou clínica médica.

A formanda Denise Lima Borari é a primeira mulher indígena da etnia Borari a concluir o curso de medicina da Universidade do Estado do Pará (UEPA). A cerimônia de outorga será no dia 15 de dezembro. Ao G1, Denise contou que está emocionada e que essa conquista representa uma grande responsabilidade em ser excelência na profissão que escolheu seguir.

Denise Lima Borari contou ao G1 que sempre sonhou em fazer medicina e para este sonho se tornar realidade, contou com o apoio incondicional dos pais, que sempre investiram na educação da jovem com muito empenho.

Apesar de todo esforço dos pais em proporcionar à jovem as melhores escolas, Denise tinha consciência que entrar no curso de medicina não seria nada fácil. Ela tentou uma, duas e somente na terceira vez conseguiu ser aprovada no vestibular e ingressar no curso que sempre sonhou.

“Depois das primeiras tentativas em que não passei no vestibular, fiquei muito focada. Tanto é que só estudava, não saia de casa para quase nada. Algumas pessoas de Alter até achavam que eu nem morava mais lá na época em que estava tentando vestibular”, brincou Denise.

denize
Denise Lima é a primeira mulher indígena Borari a concluir o curso de medicina — Foto: Arquivo pessoal

Denise, até então, não tinha noção, mas a aprovação e conclusão do curso de medicina foram marcos históricos para os povos indígenas do oeste do Pará, por ser a primeira mulher indígena do Povo Borari a conseguir tal feito.
“Me sinto muito feliz, principalmente por receber esse reconhecimento. Na verdade, nem tinha parado para pensar que seria realmente a primeira. Foi uma surpresa muito grande quando vi as homenagens. Confesso que fiquei até um pouco com medo de tamanha responsabilidade”, ressaltou.

Denise Lima Borari já tem planos para o futuro e não pretende ficar muito tempo “parada”. Em 2021 a jovem médica de 29 anos pretende atuar na região mesmo, mas futuramente Denise pretende se especializar em infectologia ou clínica médica.

“Sempre gostei de infecto. Na época que começou a pandemia, suspenderam os estágios justamente quando meu grupo iria começar o estágio na infectologia, meu estágio mais aguardado. Então quando voltamos às aulas em agosto e estagiamos na infectologia foi quando eu fiquei com mais vontade de fazer especialização nesta área”, revelou.

Denise Lima Borari mora na vila balneária de Alter do Chão, distante cerca de 37 km da área urbana de Santarém. A jovem médica estudou em escolas da cidade, por não ter oferta de educação infantil em Alter do Chão, mas também estudou alguns anos na Escola Borari, na vila.

Por Dominique Cavaleiro, G1 Santarém — PA

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”

 
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: