Casal acusado de matar investigador paraense é preso em Florianópolis

image_pdfimage_print

A dupla, de prenome Nilza e Márcio, é suspeita de integrar uma facção criminosa atuante no Pará. Arnaldo Alves Pereira foi morto em julho, no Acará  – (Foto:Reprodução)

O casal acusado de assassinar o investigador da Polícia Civil Arnaldo Alves Pereira, no último mês de julho, no município de Acará, foi preso nesta segunda-feira (7), na cidade de Florianópolis, capital de Santa Catarina. A dupla, de prenome Nilza e Márcio, é suspeita de integrar uma facção criminosa atuante no Pará.

Segundo informações da polícia, após praticarem o crime, os dois fugiram para a cidade de Florianópolis e foram localizados no bairro Vargem Grande, local onde estavam residindo há aproximadamente quatro meses. Os mandados de prisão foram cumpridos em parceria com a Polícia Civil de Santa Catarina.

“Equipes diligenciaram no sentido de obter a autoria do crime que vitimou o agente do Estado, momento no qual conseguimos obter provas contundentes sobre a participação da dupla.

Várias diligências foram realizadas em conjunto, e com algumas informações recebidas, a equipe conseguiu identificar o local exato no qual os alvos estavam”, disse o delegado-geral Walter Resende.

Ainda de acordo com a polícia, na residência dos criminosos foi encontrada uma pistola e várias munições. Eles são suspeitos de integrar uma facção criminosa atuante no Estado. Todos os procedimentos policiais ainda estão sendo devidamente realizados, bem como o recambiamento dos presos para o Pará.

O casoArnaldo Alves Pereira foi assassinado a tiros na noite de 27 de julho, no município do Acará, nordeste paraense. Segundo a polícia, a vítima estava na frente de sua casa quando dois homens o encontraram e o alvejaram com vários disparos.

Testemunhas informaram aos policiais que os suspeitos estariam andando na via pública, na travessa Manoel Evangelista, quando encontraram o investigador da polícia em frente de sua residência e atiraram várias vezes contra a vítima.

Por:Redação integrada (com informações da Agência Pará)

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

 

 

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: