Delegado Eguchi lamenta derrota e anuncia início de trajetória a 2022

image_pdfimage_print

‘Eu não vou desistir agora, pelo contrário. É o início, não é o fim’, disse ele logo após o resultado das urnas.

Candidato derrotado na eleição municipal 2020 para prefeito de Belém, o Delegado Federal Eguchi (Patriota) lamentou a escolha de metade dos eleitores de Belém, que segundo ele, optou “por um candidato do sistema”, e assegurou que vai seguir a carreira política, citando as próximas eleições gerais de 2022. Em dado momento da entrevista, Eguchi afirmou inclusive que se Edmilson Rodrigues governar segundo os interesses da população, ele vai apoiá-lo, mas em seguida ponderou que será sim oposição ao prefeito eleito.

CARREIRA POLÍTICA
“Eu cheguei num ponto onde a política se tornou parte de minha vida e principalmente, esse povo todo que está aqui, acreditou em nossa honra, caráter, dignidade, e eu jamais deixaria esse povo órfão, então, eu entrei de cabeça nessa caminhada, Deus me colocou até aqui e tenho certeza que existem os outros planos melhores, e a gente vai continuar firme até conseguir limpar esse sistema corrupto que está aí”, disse Eguchi, cercado de grande número de correligionários que compareceram neste domingo (29), em frente ao escritório da candidatura dele na Passagem do Arame entre a avenida Dr. Freitas e a travessa Alferes Costa, no bairro do Marco, em Belém.
Eguchi afirmou que sua campanha foi só um começo. “Isso é só uma semente que foi plantada, ela vai germinar, vai dar frutos e quem sabe em 2022, a gente consiga mostrar a população do Estado do Pará, que pode se fazer uma política limpa, sem usar recursos públicos, falando com a verdade, sem atacar ou agredir o adversário, porque tudo que falei é verdade”.

“Esses processos que eu tenho falado do outro candidato, que agora é o prefeito eleito, eu não inventei nenhuma vírgula, mas infelizmente a maior parte da população não levou em consideração as propostas de mudanças reais, e preferiu eleger um candidato que está vinculado ao governo do estado e que não vai conseguir nem um por cento do que ele se propôs. Porque o projeto dele é um projeto de campanha, o nosso projeto, não, era um projeto para o povo de Belém, sem pensar em reeleição, em projeto futuro de poder, só pensando em ajudar a população. Então, eu estou à disposição da população. Eu não vou desistir, pelo contrário, agora é o início, não é o fim, nós vamos sentar com a cabeça fria para ver os próximos passos”.Delegado Eguchi afirmou inclusive que se Edmilson Rodrigues governar segundo os interesses da população, ele vai apoiá-lo, contudo, em seguida, ele reiterou que será sim oposição ao prefeito eleito.”Eu acho que se o próximo prefeito tiver realmente interesse em ajudar a população a melhorar a qualidade de vida, ele conta com o nosso apoio, não tem problema nenhum, só não pode achar que venceu a prefeitura para uso próprio, reeleger seus políticos e a população ficar em segundo plano. Pelo contrário, tem que colocar a população de Belém em primeiro plano. Mas, infelizmente nós sabemos que não é assim que funciona”.

”Nosso plano de governo está à disposição dele (Edmilson Rodrigues), ele não vai ter meu apoio nunca porque o viés ideológico dele é diferente do meu, e o grupo que estava na coligação dele é uma coligação contra a qual o povo estava brigando contra, então, seria até desleal da minha parte participar de um governo com um viés esquerdista, junto com o governo do estado que todos conhecem”.Eguchi lastimou a escolha da população por Edmilson Rodrigues.
Eguchi obteve 364 mil e 95 votos (48,24%), já Edmilson recebeu 390 mil, 723 votos (51,76%).

“Infelizmente, a população de Belém optou em ter um prefeito comprometido com o sistema e como eu falei são quatro anos de prosperidade ou de tristeza, cada um faça sua avaliação ao final dos quatros anos para ver se foi de prosperidade ou de tristeza”.

SOBRE 2022
O delegado da Polícia Federal afirmou que fará um caminho político diferenciado rumo a 2022, “vai se transformar em outra caminhada que eu sei que a população clama por isso. metade da população não aceita a velha política. O resultado foi bastante apertado, infelizmente, nessa última semana, nós vimos um derrame de muitas coisas ruins”, disse ele sem dar detalhes do que classificou como ruim.

“Ontem e hoje, não houve nenhuma denúncia do nosso lado, infelizmente, a população foi influenciada e optou por outro candidato, mas daremos resposta em 2022. Não só eu, mas a população que votou na gente vai fiscalizar o novo governo, vai fiscalizar porque a população não aguenta mais enganação, bandalheira, e todos vão fiscalizar para ver se realmente o compromisso de campanha dele serão cumpridos”.

Sobre o resultado das urnas em Belém ser um recado direto ao governo do presidente Bolsonaro, já que Eguchi se apresentava defendendo o presidente da República, “é isso daí contribui para que o presidente Bolsonaro tenha menos apoio na Prefeitura de Belém”, concluiu.

 
Foto: Thiago Gomes / O Liberal
Por: Valéria Nascimento/ O Liberal

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: