Vasco perde para o Athletico-PR na Arena da Baixada e segue no Z4 do Brasileiro

image_pdfimage_print

O Vasco sofreu um derrota em dose dupla. O Gigante da Colina perdeu o confronto direto para o Athletico-PR por 3 a 0, neste domingo, na Arena da Baixada, e desperdiçou a oportunidade de sair da zona do rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Além de ver o rival paranaense abrir vantagem.

O empate bastava ao Vasco para sair da zona do rebaixamento, já que o Bahia perdeu na rodada. Porém, com a derrota, o Gigante da Colina vira o ano no Z-4 do Brasileirão. O clube carioca tem um jogo a menos em relação ao rival baiano.

O Vasco continua na 17ª posição, com 28 pontos em 26 jogos. O Athletico-PR pulou para 34, na 11ª colocação, e ganhou respiro na luta contra o rebaixamento. Abriu seis pontos de frente.

Na próxima rodada, o Vasco encara o Atlético-GO, dia 7, em Goiânia. Já o Athletico tem mais um carioca pela frente: enfrenta o Botafogo, dia 6, no Estádio Nilton Santos.

Athletico-PR castiga o Vasco
O Athletico-PR começou o jogo com tudo. Logo aos três minutos, Thiago Heleno ganhou pelo alto e cabeceou com perigo, após cobrança de escanteio. Depois foi a vez de Richard assustar em finalização. Aos dez minutos não teve jeito. Richard roubou a bola de Neto Borges e tocou para Nikão marcar: 1 a 0.

O Vasco sofria ofensivamente. O clube carioca encontrava dificuldade para criar. Em bola parada até chegou a marcar, mas o gol foi anulado. Cano ficou com a bola após cobrança de falta de Neto Borges, mas estava impedido.

O castigo do Vasco aumentou. Nikão recebeu presente da zaga carioca e tocou para Léo Cittadini chutar. Carlos Eduardo pegou rebote de Fernando Miguel e fez 2 a 0, aos 37 minutos.

Carlos Eduardo amplia
Insatisfeito com desempenho do Vasco, Rui Motta, que comandou o time no lugar do suspenso Ricardo Sá Pinto, promoveu logo três alterações no intervalo. Léo Gil, Gustavo Torres e Talles Magno entraram. Saíram Marcos Júnior, Juninho e Vinícius.

O Vasco marcou logo aos quatro minutos, com Cano, mas o gol foi anulado por impedimento. O Athletico respondeu e obrigou Fernando Miguel a trabalhar duas vezes, em chutes de Nikão e Christian. Já Gustavo Torres cabeceou para fora e perdeu oportunidade de diminuir.

O clube paranaense, então, ampliou. Carlos Eduardo recebeu na intermediária e colocou no canto: 3 a 0. Werley, surpresa na zaga vascaína, quase descontou. Mas a cabeçada foi para fora. Nada deu certo ofensivamente para o Vasco. Cara a cara com Santos, Cano se atrapalhou no domínio e permitiu o corte do zagueiro.

Fonte;Gazeta Esportiva (foto assessoria)

27/12/2020 20:18

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

 

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: