Ação do Metropolitano promove a conscientização sobre doenças sexualmente transmissíveis

image_pdfimage_print

Dezembro é o mês de mobilização mundial para a promoção da luta contra a AIDS e de solidariedade e apoio aos portadores do vírus HIV. Criada em 1991 pela ONU (Organização das Nações Unidades), a campanha, que recebe o nome de Dezembro Vermelho, ainda estimula a conscientização para as doenças sexualmente transmissíveis (DST).

No Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), em Ananindeua (PA), uma palestra educativa, voltada aos pacientes, acompanhantes e colaboradores da unidade, trouxe o tema para orientar e esclarecer dúvidas sobre as DSTs. A ação foi realizada nesta quinta-feira (5/12), em parceria com o Centro de Testagem e Aconselhamento de Ananindeua (CTA), e abordou as medidas de prevenção, assistência, proteção e promoção dos direitos humanos.

O Metropolitano é uma unidade do Governo do Pará, gerenciado desde 2012 pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar. A entidade, com mais de 50 anos na área de gestão em saúde, que promove debates de conscientização e prevenção em outras unidades gerenciadas por todo o País.

No HMUE, as orientações sobre o Dezembro Vermelho foram feitas pela enfermeira Assistencial do Serviço Ambulatorial especializado (SAE), Eliane Rabelo, que destacou a importância da abordagem do assunto no ambiente hospitalar. A profissional apresentou dados epidemiológicos nacionais do Ministério da Saúde, com foco ao Estado do Pará, promovendo uma discussão mais ampla sobre o índice das doenças sexualmente transmissíveis da região, e as medidas que estão sendo tomadas para combatê- las. Além de debater sobre meios de transmissão e prevenção, evidenciamos a real necessidade de se discutir sobre as doenças e como buscar atendimento”, afirma.

Na próxima quarta-feira (11), a palestra será realizada na recepção principal do Hospital Metropolitano voltada aos pacientes e acompanhantes. A ação irá reforçar as informações sobre cuidados, medidas de prevenção e formas de tratamento, além de apontar dados específicos da região.DSC_0219

Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, A Pró-Saúde é uma das maiores entidades filantrópicas do Brasil. Atualmente realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 22 cidades de 12 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança
corporativa, política de integridade e valores cristãos.

**Sobre o HMUE**

Referência no tratamento de média e alta complexidade em traumas e queimados para a região Norte pelo Sistema Único de Saúde (SUS), o Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), localizado em Ananindeua (PA), dispõe de 198 leitos operacionais nas especialidades de traumatologia, cirurgia geral, neurocirurgia, clínica médica, pediatria, cirurgia plástica exclusivo para pacientes vítimas de queimaduras, além de leitos de UTI.
O HMUE recebe pacientes da Região Metropolitana de Belém, dos diferentes municípios do Pará e também de outros estados. Em 2018, realizou mais de meio milhão de atendimentos, entre internações, cirurgias, exames laboratoriais e por imagem, atendimentos multiprofissionais e consultas ambulatoriais.

**Sobre a Pró-Saúde**
A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade.
Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 22 cidades de 12 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativa, política de integridade e valores cristãos.
A criação da Pró-Saúde fez parte de um movimento que estava à frente de seu tempo: a profissionalização da ação beneficente na saúde, um passo necessário para a melhoria da qualidade do atendimento aos pacientes que não podiam pagar pelo serviço. O padre Niversindo Antônio Cherubin, defensor da gestão profissional da saúde e também pioneiro na criação de cursos de Administração Hospitalar no País, foi o primeiro presidente da instituição.
Fonte e Fotos:Adrielle Sousa
Analista de Comunicação/HMUE

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

 

 

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: