Aulas no Baixo Amazonas começam na segunda-feira

image_pdfimage_print

Os 14 municípios da Região do Baixo Amazonas tiveram suas atividades escolares suspensas por causa das medidas restritivas de prevenção à covid-19  (Foto: Ascom / Seduc)

O calendário letivo de 2021 vai começar na segunda-feira (1º) em 14 municípios da Região do Baixo Amazonas, como anunciou a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Seduc) nesta sexta-feira (26).

O atraso no retorno das atividades escolares se deu em decorrência do agravamento no cenário epidemiológico da localidade, o que obrigou o Governo do Pará a mudar o bandeiramento da região de vermelha para preta (lockdown), conforme a reedição do Decreto Estadual nº 800/2020, no último dia 30 de janeiro.

A Seduc informa que os 14 municípios da Região do Baixo Amazonas, que tiveram suas atividades escolares suspensas por causa das medidas restritivas de prevenção à covid-19, e que vão iniciar o período escolar de 2021, são: Alenquer, Almeirim, Aveiro, Belterra, Curuá, Faro, Juruti, Mojuí dos Campos, Monte Alegre, Óbidos, Oriximiná, Prainha, Santarém e Terra Santa.EstudantesAo todo, mais de 50 mil alunos da rede pública estadual nestas localidades irão retornar o acesso às atividades de ensino-aprendizagem. No entanto, essa retomada se dará de maneira não presencial, dando continuidade ao movimento “Todos em Casa Pela Educação”, iniciativa que consiste na disponibilização de cadernos de atividades estruturantes e compêndios (impressos), aulas por meio de plataformas digitais (Google Sala de Aula e Google Meet), grupos via WhatsApp e outras ações.

A secretária adjunta de Ensino da Seduc, Regina Pantoja, ressalta que os estudantes da localidade não serão prejudicados pelos dias em que não tiveram aula, pois o cumprimento da carga horária e dos dias letivos estão assegurados no calendário escolar deste ano.

“É importante esclarecer que não haverá prejuízo ao nosso alunado, pois o calendário letivo deste ano, que já foi aprovado pelo Conselho Estadual de Educação (CEE-PA), permite alteração no cronograma referente ao período escolar de 2021, além de resguardar o cumprimento da carga horária mínima de aprendizagem.

Em decorrência do atual cenário epidemiológico do Estado, a Seduc adotou o currículo continuum, que possibilitará a continuidade do processo pedagógico dos estudantes matriculados na rede estadual de ensino”, explica Regina Pantoja.O currículo continuum está sendo implantado neste atual ano letivo, como forma de minimizar os impactos que a pandemia do novo coronavírus causou no processo educacional paraense. A iniciativa visa integrar a carga horária do período escolar de 2020 (afetado pela crise sanitária) e do ano letivo subsequente, que neste caso é o de 2021.

Por:Eduardo Rocha

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

 

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: