Novo Progresso participa de reunião online com Sespa e os municípios do Baixo Amazonas e Tapajós para tratar sobre vacinação de idosos

image_pdfimage_print

 Representantes da Sespa em reunião online com secretários municipais de 15, das 20 cidades, do Baixo Amazonas e Tapajós  (Foto: Pedro Guerreiro / Ag.Pará)
Reunião discutiu as estratégias e andamento da campanha, além da importância do repasse de informações do percentual de imunização.
A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) reuniu, na manhã desta quarta-feira (3), com secretários municipais de 15, das 20 cidades, que compõem as regiões do Baixo Amazonas e Tapajós, para discutir sobre a questão da vacinação. O encontro foi conduzido pelo diretor de Vigilância em Saúde da Sespa, Denilson Feitosa.

Leia Também:Governador anuncia vacinação para idosos com mais de 80 anos em Novo Progresso e no Oeste do Pará via @NpJornal

O principal ponto da reunião foi sobre o repasse das informações do percentual de vacinação. O diretor da Sespa reforçou com todos a importância da divulgação desses dados, para que o Estado consiga ter um panorama da vacinação nestas regiões, além de programar as próximas etapas da campanha.

“O repasse de informações é muito importante para a vigilância ocorrer de fato. Então, ter atualizado esse cenário da população que já foi imunizada nos permite além de garantir a transparência desses dados para população, também traçar as nossas estratégias enquanto Estado, para identificar quais são os pontos de melhoria que precisamos agir, as estratégias que deram certo e as que precisam ser melhoradas. Então, com essas informações, nós conseguimos identificar onde estão esses erros e acertos da estratégia até então”, explicou o diretor.

A maioria dos gestores pontuou que a principal dificuldade em alimentar o sistema é a conectividade de internet. Além disso, foi quase que unanimidade a dificuldade de logística para cumprir o calendário de vacinação, já que o acesso a algumas regiões é muito difícil.

“Nosso problema com internet é muito grande. Todos aqui temos esse problema. Nossa conexão é ruim e isso acaba dificultando nosso trabalho, ocasionando em uma demora na hora da alimentação do sistema. Além disso, nosso território é muito extenso e nossas comunidades bem distantes. Tem lugares aqui em Almeirim, que precisamos ir de voadeira. Nossas áreas indígenas também são bem distantes e acabamos dependendo da ajuda do Dsei do Amapá para ajudar nessa vacinação dos indígenas de Almeirim e isso tem contribuído para não conseguirmos avançar no calendário de vacinação”, disse a coordenadora de Imunização de Almeirim, Marleane Araújo.

Para o diretor de Vigilância da Sespa, a reunião foi positiva para poder entender as dificuldades desses municípios e orientar sobre a utilização do sistema.

“Priorizamos o contato mais próximo com os municípios, através da 9ª Regional de Saúde, pra que a gente possa entender a peculiaridade de cada um, entender as dificuldades delas e agir sempre que possível para auxiliá-los a resolver os problemas”, disse Denilson Feitosa.

Os municípios que estavam presentes na reunião foram: Alenquer, Almeirim, Aveiro, Curuá, Faro, Itaituba, Mojuí dos Campos, Novo Progresso, Óbidos, Oriximiná, Placas, Prainha, Rurópolis, Santarém e Trairão.

Atualização Vacinômetro – Para garantir a transparência no processo de divulgação dos dados de vacinados contra a Covid-19, o governo do Estado fez uma atualização no site do Vacinômetro e passou a tornar público o quantitativo de vacinas que entregou para cada município. A atualização foi feita no último dia 2 e é uma forma de identificar a quantidade de doses enviadas pelo Estado, as doses que os municípios informaram que foram aplicadas no sistema da Sespa e as doses que os municípios informaram ao sistema do Ministério da Saúde.

Vacinômetro – A ferramenta digital desenvolvida pelo Governo do Pará, através da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), permite à população acompanhar o número de pessoas que foram vacinadas contra a Covid-19 no Estado. O sistema é abastecido com dados do Ministério da Saúde e, por sua vez, é alimentado pelos dados de vacinação fornecidos pelas secretarias municipais de saúde.

Vacinas para idosos – Na última terça-feira (2), o governo do Estado enviou 7.800, das 11.503, doses de vacina que foram destinadas ao Oeste do Pará, para vacinar exclusivamente os idosos acima de 80 anos das regiões do Baixo Amazonas e Tapajós. Ao todo, 20 municípios irão receber a vacina. Nesta primeira leva chegaram 3.500 unidades da vacina Astrazeneca e 4.300 unidades da Coronavac, que serão utilizadas nesta primeira fase.

A antecipação desta etapa de vacinação compõe a estratégia do Estado para criar uma barreira imunológica na região, especialmente entre as faixas etárias com maior risco de contágio e morte, já que Santarém registrou dois casos da mutação do novo coronavírus, denominada P1.

Os municípios que irão receber as doses exclusivas para vacinar idosos são: Alenquer, Almeirim, Belterra, Curuá, Faro, Juruti, Mojuí dos Campos, Monte Alegre, Óbidos, Oriximiná, Placas, Prainha, Santarém, Terra Santa, Ruropolis, Trairão, Itaituba, Aveiro, Novo Progresso e Jacareacanga.

Por Ana Thaynara (SECOM)03/02/2021 13h42 –

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

 

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: