‘Operação Cucurunã’ realoca presos na penitenciária de Santarém e suspende visitas por 30 dias

image_pdfimage_print

Centro de Recuperação Agrícola Silvio Hall de Moura, em Santarém-PA — Foto: Adonias Silva/G1

O objetivo é implantar os procedimentos dentro da unidade para os internos e servidores, visando a dignidade e humanização da pena.

Sob intervenção do Comando de Operações Penitenciárias (COPE), o Centro de Recuperação Agrícola Silvio Hall de Moura, em Santarém, oeste do Pará, foi alvo da “Operação Cucurunã”, nesta segunda-feira (16), para realocação de presos. As visitas estão suspensas por 30 dias.

A Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe) informou que a operação é realizada pelo COPE. A primeira ação começou às 6h e durou até às 20 horas, acompanhada por representantes da Diretoria de Administração Penitenciária (DAP) da Susipe, com o apoio de agentes prisionais da unidade, Comando Integrado de Missões Especiais (CIME), da Polícia Militar e o 3º Batalhão da PM.

Na operação, seis pavilhões foram tomados e todos os 848 internos custodiadas na unidade foram realocados para o pavilhão 1, que oferece maior estrutura para permanência dos presos.

A operação terá duração de 30 dias, por isso, as visitas na unidades estão suspensas por igual período, conforme portaria assinada pelo Secretário Extraordinário Para Assuntos Penitenciários, Jarbas Vasconcelos.

O objetivo, segundo a Susipe, é implantar os procedimentos dentro da unidade para os internos e servidores, além de organizar o cárcere, visando a dignidade e humanização da pena. Nesse sentido, a unidade, em especial as celas, estão passando por limpeza. Todos os objetos ilícitos estão sendo retirados e permanecerão apenas os itens permitidos conforme portaria 513/2019.

O próximo passo é o processo de padronização dos internos, com corte de cabelo e uniformização. Kits de higiene foram entregues aos detentos.

Ainda de acordo com a Susipe, houve ainda uma reunião com a juíza da Vara de Execuções Criminais (VEC), Juliana Juliana Fernandes e o Ministério Público, representado pela promotora Dully Sanae.

Os órgãos farão visitas na unidade após a implantação da retomada de controle na penitenciária. “Tais procedimentos têm como objetivo diminuir a criminalidade, implementar procedimentos conforme o Departamento Penitenciário Nacional (Depen) e promover a humanização da pena por meio de assistência técnico-jurídica e biopsicossocial”, finaliza a Susipe.

Em razão das medidas adotadas pelo COPE, familiares dos detentos procuraram a Subseção local da Ordem do Advogados do Brasil na manhã desta terça-feira (17), em busca de uma intermediação com a Susipe para liberação das visitas.

Por G1 Santarém — PA

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: WWW.folhadoprogresso.com.br   E-mail:folhadoprogresso@folhadoprogresso.com.br e/ou e-mail: adeciopiran_12345@hotmail.com

 

 

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: