Hospital Regional do Tapajós inicia serviço de atendimento a politraumatizados

image_pdfimage_print

Hospital Regional do Tapajós, em Itaituba, amplia serviços no sudoeste do Pará  – (Foto: Jader Paes / Agência Pará)
O serviço será oferecido no regime de “porta aberta” para pacientes oriundos dos seis municípios da Região de Integração Tapajós

O Hospital Regional do Tapajós (HRT), no município de Itaituba, no sudoeste do Pará, iniciou nesta segunda-feira (18) o Serviço de Politrauma em regime de “porta aberta”, quando não há necessidade de encaminhamento prévio para atendimento de Urgência e Emergência nas áreas de Ortopedia, Cirurgia Geral e Neurocirurgia. Mesmo com a ampliação dos serviços, a unidade da rede pública estadual de saúde continua como referência para o atendimento de pacientes com Covid-19 na região.

Com o Serviço de Politrauma, o HRT fortalece ainda mais o Sistema Único de Saúde (SUS) na Região de Integração Tapajós, assegurando assistência de média e alta complexidade à população de seis municípios.
O governador Helder Barbalho disse que esses serviços são fundamentais para salvar vidas, pois o Hospital funcionará de porta aberta em politrauma para pacientes dos municípios de Itaituba, Trairão, Aveiro, Novo Progresso, Jacareacanga e Rurópolis, e como referência para os demais municípios da Região de Integração Baixo Amazonas, que devem encaminhar pacientes por meio da Regulação Estadual.

“Com isso, nós estamos reforçando os serviços em saúde para a região Oeste do Pará. Isso foi um compromisso que eu assumi com a população da região, e que a partir de hoje nós estamos honrando. Vamos cuidar da nossa gente e fazer uma saúde de qualidade e salvar a vida do nosso povo”, afirmou o chefe do Executivo estadual.

O HRT funciona, no momento, com 154 leitos, sendo 54 clínicos (para pacientes de Covid-19), 30 leitos de UTI (também para infectados pelo novo coronavírus), 10 leitos de UTI (Trauma) e 44 leitos (Clínica Cirúrgica), quatro salas vermelhas, seis de observação adulto e seis de observação pediátrica.

Ampliação de leitos – Segundo a diretora-geral do HRT, Karla Cajaíba, serão oferecidos mais 30 leitos de UTI para pacientes de Covid-19 ainda nesta semana, totalizando 60 leitos de terapia intensiva só para vítimas do novo coronavírus.

Ela informou ainda que o Hospital recebeu, até agora, 221 pacientes de Covid-19 procedentes não apenas de municípios da região do Tapajós, mas de outras regiões do Pará. “Recebemos pacientes de Itaituba, Rurópolis, Novo Progresso, Jacareacanga, Santarém, Juruti, Óbidos, Prainha, Placas, Terra Santa e outras cidades circunvizinhas e de regiões garimpeiras”, informou.

Para Karla Cajaíba, o serviço de Urgência e Emergência é um importante componente da assistência à saúde, que atende à demanda crescente por atendimento nessa área na região do Tapajós.

O primeiro paciente politraumatizado recebido pela equipe assistencial do HRT foi um homem de 26 anos, morador de Itaituba, vítima de acidente de trânsito. “Ele se feriu numa colisão entre duas motocicletas no dia 16 de janeiro (sábado). Deu entrada na unidade em bom estado geral, consciente e orientado”, disse a diretora-geral.

Ela também ressaltou que os serviços assistenciais para traumas são direcionados principalmente aos pacientes dos municípios de Aveiro, Itaituba, Jacareacanga, Novo Progresso, Rurópolis e Trairão. “Enfatizamos, no entanto, que os municípios que dispõem de unidades hospitalares deverão fazer o atendimento inicial ao paciente politraumatizado e, posteriormente, devem transferi-lo ao HRT, mediante contato com o Núcleo Interno de Regulação (NIR) do Hospital. Já os municípios das demais regiões do Estado deverão encaminhar pacientes por meio do Complexo Regulador Regional”, reiterou.

Estrutura hospitalar – O HRT oferece serviço de Urgência e Emergência nas áreas de Clínica Médica, Clínica Cirúrgica e Clínica Obstétrica, além de urgência referenciada em Pediatria e Neurologia. O Hospital dispõe, ainda, de um ambulatório com nove consultórios, para atendimento em Clínica Geral, Traumatologia, Ortopedia, Cardiologia, Infectologia e Urologia; serviços de Enfermagem, coleta de material para exames, farmácia, eletrocardiograma, Psicologia, Terapia Ocupacional e Serviço Social, e Centro Cirúrgico com oito salas, sendo duas para Obstetrícia.

Um dos procedimentos mais importantes que será oferecido em nível ambulatorial é a Terapia Renal Substitutiva, com 22 máquinas de hemodiálise – o que evitará o deslocamento de pacientes renais para outras regiões do Estado.

Como suporte ao atendimento médico, o HRT conta com um centro de diagnóstico com serviços de laboratório de análises clínicas, raios-X, raios-X telecomandado, mamografia, ultrassonografia, tomografia computadorizada, ressonância magnética, ecocardiograma, eletrocardiograma, eletroencefalograma, Holter, mapa, teste ergométrico, endoscopia e colonoscopia.

Por Roberta Vilanova (SESPA)
Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: