Com quatro reajustes da Petrobras em dois meses preço da gasolina chega a R$ 5,65 em Novo Progresso

image_pdfimage_print

Em apenas dois meses (Janeiro e Fevereiro) a Petrobras faz quatro reajustes na gasolina e três do diesel(Foto:Reprodução)

Preço do combustível dispara e afeta população e economia

O último reajuste da gasolina aplicado pela Petrobras nas refinarias foi no último dia 18/02, de 10,2%, os maiores reajustes de 2021, já chegou aos postos de Novo Progresso.

Em Novo Progresso, região Sudoeste do Estado do Pará o litro da gasolina já está sendo vendido por R$ 5,65, no posto no centro da cidade, nesta terça-feira (23).

Só neste ano, o preço da gasolina vendida pela Petrobras acumula alta de 34,7%, enquanto o diesel fica em 27,7%.

Atendente do posto, comentou que o valor de revenda no ponto comercial em Novo Progresso foi ajustado por conta dos novos repasses da Petrobras. Ele contou que no estabelecimento e o valor cobrado já estava atualizado com os 10,2%,o preço da gasolina no posto  passou de R$ 5,45 para R$ 5,65.

Os proprietários de postos argumentam que se a Petrobras repassa com os 10% de aumento, eles também têm que passar 10% para os seus clientes porque não podemos deixar de pagar as férias, INSS, os funcionários, água, impostos, o Ibama, o Inmetro. Eu não posso deixar de pagar nada, e vou pagar com o lucro da gasolina, então temos de passar as altas para os clientes”, disse dono de posto ao Jornal Folha do Progresso.“Hoje, eu jamais abriria um posto de gasolina, porque a situação está muito complicada”.

Preço do combustível dispara e afeta população e economia

Combustível mais caro afeta toda a população e ajuda crise, diz economista – Especialista afirma que toda a cadeia será afetada pela alta dos combustíveis após aumento dos impostos. Da dona de casa ao empresário, toda a população deve ser afetada direta ou indiretamente pelo aumento no preço dos combustíveis, segundo alerta de especialistas que preveem uma reação em cadeia na economia que deve favorecer a recessão.

A lógica, segundo ele, é bastante simples. As transportadoras terão incremento em seus custos operacionais e, para não ficarem no prejuízo, aumentarão as tabelas de preços.

Uma indústria, por exemplo, que contrata o serviço para fazer seu produto chegar ao supermercado terá que pagar mais caro pelo transporte e consequentemente aumentará também seus preços. O estabelecimento comercial, por sua vez, repassará esses custos extras aos consumidores finais.“Essa decisão vai pesar justamente nas pessoas que têm menor poder aquisitivo quando o arroz, feijão, a batata, etc subirem nos mercados porque eles dependem do transporte”, afirmou.

Por:JORNAL FOLHA DO PROGRESSO

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”

Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br   e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail:adeciopiran.blog@gmail.com

 

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: