Religações de energia feitas irregularmente causam acidentes e prejuízos

image_pdfimage_print

A prática coloca em risco a vida de quem faz o serviço e danifica a rede de energia

Religar o fornecimento de energia de maneira irregular, além de ser crime, pode colocar em risco a vida de quem o realiza.  Esse tipo de atividade ainda danifica a rede de energia, prejudicando os consumidores do entorno, que podem ficar sem o serviço nas residências e pontos comerciais.

O risco de choque elétrico existe em função da incapacidade técnica na realização do procedimento. Ainda há o perigo de trocar as fases da instalação e energizar partes que não deveriam ser energizadas, provocando queima de equipamentos, incêndios, funcionamento comprometido do disjuntor de proteção e outros problemas. Pode acontecer também o desgaste prematuro dos cabos, por conta de conexões realizadas de maneira indevida aumentando o risco de ruptura do cabo de energia.

Conforme a Resolução n° 414/2010 da Agência, a religação da unidade consumidora à revelia, motiva a imediata suspensão do fornecimento, a possibilidade do custo administrativo de inspeção, o faturamento de eventuais valores registrados, além de outras cobranças previstas na resolução.

PRAZOS DE RELIGAÇÃO – Quando o fornecimento de energia é suspenso por falta de pagamento das faturas, a própria concessionária é a responsável por fazer a religação dentro dos prazos regulamentados pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL):

 

– 4h para religação de urgência em área urbana (em 14 municípios do Pará);

– 24h para religação comum em áreas urbanas;

– 48h para religação em áreas rurais.

 

A religação de energia pode ser solicitada pela Central de Atendimento 0800 091 0196, pela Clara no WhatsApp (91) 3217-8200 ou nas agências presenciais.

 

De acordo com o gerente de relacionamento com o cliente da Equatorial Pará, Anderson Torres, é muito importante que os consumidores fiquem atentos aos prazos de pagamento e de corte para evitarem a suspensão do fornecimento. “A distribuidora envia os reavisos de vencimento, que podem ser entregues em um documento avulso ou vir constando na fatura de energia do mês seguinte. Além disso, oferecemos diversos canais de atendimento para que o cliente possa negociar os débitos em atraso e evitar ter o fornecimento suspenso”, explica.

De acordo com a legislação do setor elétrico, após 15 dias da entrega do reaviso a distribuidora de energia pode fazer a suspensão do fornecimento caso não seja feita a quitação do débito.

FACILIDADES DE NEGOCIAÇÃO – A Equatorial Energia Pará oferece diversas condições especiais para que os clientes fiquem em dia. A distribuidora disponibiliza em seu site, o www.equatorialenergia.com.br, a possibilidade de o cliente fazer a negociação de débito a partir de três faturas em atraso. O pagamento pode ser feito de forma parcelada no cartão de crédito.

 

A empresa oferece também o serviço de negociação em suas agências de atendimento e nas ações itinerantes que realiza nas comunidades em todo o Estado. Tudo é realizado de acordo com o perfil dos clientes e buscando sempre flexibilidade.

Por: Jornal Folha do Progresso

Fonte:Imprensa / Equatorial Pará – Com Foto

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do JFP (JORNAL FOLHA DO PROGRESSO) Telefones: WhatsApp (93) 98404 6835- (93) 98117 7649.

“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por Jornal Folha do Progresso, Fone para contato 93 981177649 (Tim) WhatsApp:-93- 984046835 (Claro) -Site: www.folhadoprogresso.com.br e-mail:folhadoprogresso.jornal@gmail.com/ou e-mail: adeciopiran.blog@gmail.com

 

error: Jornal Folha do Progresso
%d blogueiros gostam disto: